Review / Tutorial de Trenches

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika Games (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Steelkrill Studio
Plataforma:  PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series S / Xbox Series X / Switch / PC
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2022 / 2023


Trenches é um jogo de terror em primeira pessoa, passado dentro das trincheiras da Primeira Guerra Mundial, onde um soldado deve sobreviver aos perigos reais e ilusórios causados pelo confinamento.

A VIDA NAS TRINCHEIRAS

Embora a Segunda Guerra Mundial seja mais comentada, dada sua escala ainda mais globalizada, fato é que a Primeira Guerra Mundial trouxe uma mudança de paradigma no combate armado.
Até então, exércitos enfrentavam-se diretamente, marchando uns contra os outros disparando suas armas de fogo, ainda de longo recarregamento e apenas um disparo por vez, como na Guerra dos Sete Anos ou na Guerra de Independência Americana.

A Cavalaria no exército napoleônico: armas de fogo melhores mudariam esta realidade na Primeira Guerra
Durante a Guerra de Secessão Americana, a lentidão dos rifles favorecia a luta direta com baionetas


Porém, o rápido avanço tecnológico apresentou aos soldados um novo tipo de combate.
Foi na Primeira Guerra Mundial que os tanques surgiram e os aviões passaram a ser usados como arma, bem como os gases tóxicos usados em larga escala para ataques biológicos (gás mostarda, gás fosgênio e gás de cloro) e também a popularização das metralhadoras, dentre as quais a MG 08 alemã (Maschinengewehr 08).

Metralhadoras e guerra biológica modificaram o cenário
Soldados britânicos escavando uma trincheira


Não era mais possível avançar abertamente contra o inimigo quando tantas forças letais estavam à disposição, tanto da Tríplice Entente quanto da Tríplice Aliança.
A solução era escavar túneis para defender posições e avançar de forma mais segura no terreno inimigo, ficando menos exposto.
Porém, as trincheiras trouxeram consigo uma série de outros problemas.

Condições insalubres nas trincheiras: uma cruel nova realidade
Médico tratando o pé-de-trincheira de um soldado


Valas escavadas com aproximadamente dois metros de profundidade, as trincheiras abrigavam soldados em ambiente insalubre, com acúmulo de chuva e lama nas botas, convivência com ratos e o cheiro da morte, necessidades fisiológicas precisando ser realizadas no mesmo ambiente onde se comia e vivia.
Infestações de piolhos e o famoso pé-de-trincheira, condição desenvolvida pelos pés molhados e cobertos por muito tempo, uma vez que os soldados não retiravam suas botas, permanecendo estas imersas em água acumulada de chuvas e lama.
O pior, no entanto, seria observado pelos médicos ao fim da Primeira Guerra Mundial, o Estresse Pós-Traumático.

O Estresse Pós-Traumático foi diagnosticado após a Primeira Guerra, com soldados sobreviventes traumatizados

SOBREVIVENDO NO INFERNO

É neste cenário caótico que controlamos James R. Johnson, soldado infiltrado em uma trincheira alemã, em 1917.
Atordoado pelos horrores da guerra, James está visivelmente transtornado, tendo diversas visões aterradoras de criaturas sobrenaturais grotescas.

Moça, tá tudo bem aí?
Quando a criança está grande e fica pedindo colo


As visões confundem-se com a realidade, mexendo com a cabeça do soldado, que deve procurar nove bonecas seguindo o choro de criança que escuta.
O labirinto de madeira e concreto é extenso e navegar por ele não é uma tarefa fácil, dada a pouca quantidade de dicas visuais disponíveis, sendo necessário guiar-se em grande parte pelo som.

Você consegue separar a alucinação da realidade?
E mais importante: você quer encarar uma realidade tão brutal?


O problema é que o choro de crianças não é constante em todas as localidades, sendo necessário então recorrer ao apito, instrumento comum para ordenar ataques em massa durante a Primeira Guerra.
O apito, no entanto, atrai atenção desnecessária de estranhas criaturas disformes capazes de matar James imediatamente.

Se essa criatura te achar, CORRA
Mas você provavelmente acabará morrendo


Troncos humanos com pernas e uma grande boca na parte superior matam o soldado imediatamente, quando encontrados.
Esta é a única criatura que mata James e, curiosamente, ao morrer podem-se ouvir sons de tiros e explosões, o que nos leva a crer que a criatura é um inimigo humano, mas a mente do jovem já foi deteriorada pelos traumas da guerra e suas alucinações o impedem de ver a realidade.

Esconder-se é a melhor saída contra o monstro


É possível esconder-se atrás de redes/”cortinas” encontradas em alguns lugares, recomendável especial ao se ouvirem passos em seu encalço.
Nestas ocasiões é também possível correr, embora seja bastante arriscado; você irá passar boa parte do jogo esgueirando-se agachado para evitar fazer muito barulho e cuidando para andar sobre superfícies menos barulhentas.

Todas as fotos contidas no jogo são reais, tiradas no período da Primeira Guerra Mundial


Há objetos com os quais é possível interagir, como fotografias (reais) de soldados e de famílias, geralmente sobre mesas.
Garrafas podem ser carregadas para serem arremessadas e desviar a atenção de possíveis inimigos, mas não é possível guardá-las: você precisará segurar a garrafa à sua frente, com cuidado para não esbarrar em paredes ou outros objetos e quebrá-la.

Garrafas são para uso imediato, já que não é possível guardá-las
Action figure do Pinhead?


O jogo possui um sistema de save único: um checkpoint será criado pouco antes de encontrar a primeira boneca; a partir daí, cabe a você encontrar as outras 8 bonecas em uma única run.
O título é propositalmente desorientador, fazendo com que dicas visuais sejam praticamente impossíveis de seguir, mesmo com a ajuda do mapa (que é um item coletável).
O som será seu guia, mas ele também irá ajudar a confundi-lo.

Algumas alucinações visuais podem não assustar, mas costumam ser acompanhadas de gritos tenebrosos…
A Primeira Guerra redefiniu o conceito de luta armada


O gráfico simples de Trenches é compensado pela tensão que o jogador passa durante cada run, tendo de prestar atenção em detalhes ao mesmo tempo em que teme os sustos que virão, ah e como eles vem…
Os jump scares são vastos (há um modo para reduzir sua aparição no jogo), indo de objetos movendo-se sozinhos a manequins que surgem aparentemente do nada e mulheres de vestido branco, entre vários outros.
O gênero do terror é um dos poucos onde mesmo um gráfico e estilo artístico mais simples não afetam negativamente a experiência.

O alicate serve para cortar o arame farpado que impede a passagem de James


O design de som do jogo é excelente, com tridimensionalidade sonora de qualidade, especialmente nos choros de crianças.
Eu recomendaria jogar com fones de ouvido para uma melhor imersão, mas… bom, você pode experimentar, por sua conta e risco.
Apenas saiba que os constantes sussurros, choros e gritos vão se tornar ainda mais aterradores.

Instruções que não vemos com frequência…
… mas que nos dão o caminho para finalizar a run


A platina de Trenches vai depender bastante da sua coragem e de um pouco de sorte
Ela consiste em achar uma série de itens coletáveis, o que tecnicamente a torna bem simples, mas o labirinto das trincheiras torna a localização dos objetos bastante complexa.
É possível finalizar uma run sem encontrar vários dos itens, e também é comum morrer no meio da run.

RESUMO DA ÓPERA:
Trenches é uma experiência imersiva nos traumas de um soldado
enclausurado entre as paredes de madeira e concreto de uma trincheira alemã na Primeira Guerra Mundial.

Os horrores da guerra já deturparam a mente de James e ele sofre de constantes alucinações visuais e auditivas, perseguido por uma criatura disforme e atormentado pelo surgimento de espíritos, mutantes e muito mais que sua mente é capaz de conceber.

Um retrato visceral do que a mente humana pode criar em situações extremas


A engenharia de som faz um belo trabalho e compensa o gráfico 3D simples, aliada à imersão do terror. O jogo, afinal de contas, foi criado por um único desenvolvedor.

Trenches é um título pesado e aterrador, falando sobre a condição da mente e o processo em lidar com o inimaginável, criando monstros para tolerar a incapacidade de compreender os horrores que a própria humanidade pode inventar.
A trama é mais densa do que aparenta, o que você descobre ao finalizar um run com sucesso e entender o que realmente aconteceu com James…


Deixe uma resposta