Review / Tutorial: The Alliance Alive – Hd Remastered

Ola, aqui é o Pena e dessa vez eu to trazendo um jogo meu pro Shin Review, o JRPG da Furyu The Alliance Alive – HD Remastered.

Ele é uma espécie de sucessor ao jogo “The Legend of Legacy” e ambos usam boa base dos jogos da série SaGa da Square-Enix (fizemos o review do Scarlet Grace aqui), já que alguns produtores que já passaram na série foram para a Furyu.

O jogo foi lançado originalmente em 2017 para 3DS e posteriormente recebeu o port para PlayStation 4, Nintendo Switch e PC na versão “HD Remastered“.

Review baseado na versão do PlayStation 4
(em parceria com o canal Play The Game)

Titulo: The Alliance Alive
Produtora: Furyu
Distribuidora: NIS AMERICA
Gênero: JRPG
Plataformas: 3DS (Original) / PlayStation 4, Nintendo Switch e PC (HD Remastered)
Mídia: Digital e Física
Textos: Inglês

Links pra compra na Play Asia:

História

A mil anos atrás a raça humana perdeu a guerra contra uma raça conhecida como “Deamons” e por causa disso, o mundo foi divido pela Grande Barreira e o céu envolto em nuvens carregadas, impedindo que o Sol alcance a superfície.

No jogo acompanhamos principalmente Galil e Azura, dois jovens que moram numa das regiões separadas pela barreira, aonde nunca para de chover.
Depois de vários ocorridos, eles embarcam numa aventura que irá unificar o mundo novamente e acabar com a tirania dos Deamons.

Gráficos

Os gráficos do jogo são em 3D, mas um estilo mais simples e puxado pro caricato.
Em comparação ao lançamento original do 3DS, a versão Remastered está bem mais nítida, deram uma caprichada nessa versão.
As cidades e dungeons tem um estilo mais puxada pro Cel-shading, então em alguns pontos do jogo os personagens ficam um pouco “destoados” do resto, mas não é nada demais.

Áudio

As músicas do jogo são boas, mas são poucas a que realmente marcam. Elas fazem o seu serviço, pelo menos souberam usar o estilo de musica certa pros momentos certos, nada de uma musica hyper parada pra momentos de batalha ou ação.

Infelizmente esse jogo não tem dublagem alguma, o que pode incomodar um pouco, já que durante todas as conversas os personagens tem toda a expressão facial mas não sai uma única palavra da boca deles.

Jogabilidade

Como falei no começo, Alliance Alive bebe direto da fonte da série SaGa, então vários detalhes são bem parecidos, mas eles tem suas próprias características, que não o torna uma cópia descarada dos outros jogos. Vamos separar por partes

Menu

Como é de se esperar dum JRPG, aqui você vai fazer as diversas configurações pra as batalhas do jogo, então conhecer bem o menu vai te poupar muito tempo.
Já na tela inicial, você consegue ter as informações básicas dos seus personagens, além de escolher qual deles ficara na tela enquanto explora o jogo (isso não muda a exploração em si, mas há alguns detalhes que mudam dependendo de quem está no controle)

Detalhe pros dois símbolos perto do dinheiro:
Order Gem: Usada pra continue ou fugir de batalhas quando você é derrotado.
Chaosium Gem: Usado pra comprar itens de NPCs específicos.

Equipment

Swan Song, a armadura robótica em forma de Pato de Borracha XD

Nessa parte você escolhe os equipamentos do seus personagens. Com exceção da Tiggy e do Robbins, todos os personagens pode equipar qualquer tipo de arma, claro que suas características próprias afetam o desempenho.

Cada personagem pode equipar:

  • 2 armas (Tiggy só pode equipar canhões e Robbins não pode equipar nenhuma arma);
  • 1 capacete;
  • 1 armadura;
  • 1 luva;
  • 1 bota;
  • 2 acessórios / itens / bolsas;

Na parte das armas você pode ver qual é o “Final Strike” dela, eu vou explicar melhor esse ponto na parte de batalha.
Já nas armaduras, é bom prestar atenção nas resistências e fraquezas delas, nesse jogo isso conta bastante.
Nos 2 espaços finais, você pode equipar acessórios, itens de cura e ataque, como também umas bolsas. Nas batalhas você só consegue usar itens que estão equipados ou do tipo de bolsa que o personagem está utilizando.

Um ponto final sobre as armas e acessórios é que alguns deles tem um símbolo extra neles, um “+” e dependendo da cor dele, indica uma coisa diferente:

  • + amarelo: se o item tem esse símbolo, é possível utilizar “Sigil” a partir dele (explico melhor na parte de arts e magias);
  • + roxo: indica que o equipamento tem uma “Sorcery” como Final Strike e, com exceção de uma, elas podem ser aprendidas pelos personagens que podem usar esse tipo de magia.

Arts & Spells

Uma das partes que mais que mais lembram a série SaGa sãos os comandos de ataque do jogo.
Cada estilo de batalha tem suas próprias técnicas e cada personagem aprende individualmente elas. Elas estão divididas em:

  • Desarmado (Unarmed);
  • Espada (Sword);
  • Espada Larga (Greatsword);
  • Lança (Spear);
  • Cajado (Staff):
  • Arco (Bow);
  • Escudo (Shield);
  • Machado (Axe);
  • Canhão (Cannon) – exclusivo da Tiggy;
  • Magias Sigil (utilizável por qualquer um, menos o Robbins);
  • Magias “Sorcery” (Utilizavel apenas por Daemons e Beast Folks)

Ao entrar dentro de uma categoria que tem pelo menos uma técnica aprendida, você consegue ver as características técnicas, como algum efeito extra e os níveis em cada posição de ataque.
Nesse jogo os personagens não evoluem suas características, os danos e eficácias dependem do nível relacionado a posição de ataque do personagem quando usar a técnica.

Um ultimo detalhe aqui, você pode “Selar” qualquer técnica que não queira usar na batalha e dependendo dos suportes que você tem nas Guildas, quanto mais técnica da mesma categoria estiver selada, mais forte ficam as liberadas.

Talents

Aqui o sistema de talentos é um pouco diferente do que a maioria dos jogos.
Conforme você batalha, vai recebendo esses pontos e o total recebido no jogo fica marcado lá na tela inicial do menu.
Cada personagem recebe EXATAMENTE aquele valor, tendo participado ou não das batalhas (mesmo que ele nem esteja no grupo), podendo gastar eles individualmente.

Ex:
Na sua campanha você já acumulou 5000 pontos, então todos os personagens tem essa quantidade pra gastar MENOS as suas técnicas iniciais E o que já foi gasto.
Se Galil tem uma técnica inical que consome 1000 pontos e comprou outra que gasta 500, ele ainda pode gastar 3500 pontos nos outros talentos.

Além de talentos específicos para cada tipo de estilo de combate, tem também talentos extras que afetam um geral na batalha ou até mesmo venda de itens.
O ideal é focar cada personagem num estilo de batalha pra melhores resultados.

Formation

O posicionamento dos personagens na batalha é muito importante, então ter estratégias diferentes vai ajudar muito.
Nesse menu você só consegue mudar quais personagens ficam em cada posição duma estratégia já montada, pra alterar, criar ou deletar alguma estratégia, você precisa fazer isso na Guilda de Táticas.

Tem 3 regras gerais nas formações (dentro delas tem variações conforme libera essas opções):

  • Ataque: Foca o personagem para ataque;
  • Defesa: Deixa o personagem focado para defesa. Caso esteja nessa regra, qualquer técnicas de defesa e contra-ataque é ativada pro grupo inteiro;
  • Suporte: O personagem fica no suporte, geralmente essa regra são as mais rápidas e faz com que o personagem haja mais cedo na batalha.

Além das regras, tem o posicionamento do personagem. Enquanto não tem impedimento de usar uma técnicas de curto alcance enquanto o personagem está na parte de trás do time, ela afeta a eficácia da técnica.

Status

Aqui é simplesmente pra ver as características e um breve sumário dos personagens do seu time. Pelo diagrama você consegue saber quais são as suas forças e fraquezas.

  • Força (STR): Afeta o dano de armas e ataques desarmados;
  • Resistência (END): Afeta a ordem em combate e reduz o dano por veneno. Também afeta técnicas de Escudo;
  • Sentido (SEN): Afeta dano pelas magias do tipo SORCERY e resistência a status negativos;
  • Foco (FOC): Afeta dano das magias do tipo SIGIL e danos perfurante. Também afeta as chances de efeitos extras funcionarem;
  • Agilidade (AGI): Afeta chance de esquiva e ordem em combate.

Nota que nesse jogo essas características não mudam por evolução, no máximo com o uso de algum equipamento, então cada personagem tem certas predominâncias pra estilos de batalha.

Party

Aqui é pra acertar o seu time de ataque e os que ficam em reserva. Tem um limite de 5 personagens para batalha, mas você pode levar menos se quiser.

Story

Aqui você encontra um breve resumo do que já aconteceu na história e te ajuda a encontrar o que fazer em seguida, caso esteja perdido.

Guidebook

Toda e qualquer informação nova do jogo você encontra aqui quando é destravada, ajuda bastante pra entender certas mecânicas dele.

Options

Aqui você consegue acertar alguns configurações do jogo, como velocidade de texto e memória dos comandos de batalha, além de conseguir voltar pra a tela titulo do jogo.

Guildas

O sistema de Guildas do jogo é uma das mais importantes pra ajudar a sua exploração, temos 5 tipos de Guildas:

  • Recon Guild: Focada em reconhecimento do mundo, ajuda na exploração do jogo;
  • Blacksmith Guild: Guilda de criação e conserto de equipamentos;
  • Library Guild: Cataloga as informações do jogo;
  • Signimancy Guild: Guilda usada pra desenvolver novas SIGILs e equipamentos pra magia;
  • Tactics Guild: Permite criar novas estratégias e alterar as já existentes.

Conforme vai liberando os pontos no mapa mundial, você pode instalar torres de comunicação e criar conexões entre elas pra ajudar nos efeitos proporcionados.
Cada Guilda afeta uma característica nas batalhas e também tem um ataque de suporte que é ativado aleatoriamente.

Durante as explorações do jogo você encontra NPCs com nome que podem entrar pra a sua Aliança. Cada um deles podem participar de 3 das 5 Guildas existentes, mas uma vez especificado pra qual Guilda ele vai trabalhar, não tem como trocar.

As Guilda tem nível que vão de 1 a 10 e pra subir de nível você precisa mandar recrutas pra elas.
Cada nível libera um novo suporte pra elas, mas já adiantando, não é possível deixar todas as Guildas no nível máximo, então planeje bem o que você quer fazer.

Tem também dois tipos de recrutas:

  • Mestres: Eles são os liberes que você especifica quando está criando uma nova torre no mapa. Sem um mestre não é possível cria-las;
  • Normais: eles são designados pra cada guilda sem se preocupar com a criação de uma nova torre de comunicação.

Batalhas

As batalhas são por turno, mas você precisa ficar esperto nas posições dos personagens, pois elas afetam os danos e efeitos dos ataques.
Aquele quadrado no cano inferior mostra o posicionamento geral dos personagens e inimigos.
Se você apertar o botão de cancelar ação enquanto está escolhendo a ação do primeiro personagem, você entra na parte de escolher uma das estratégias que você tem criado.

A ação do turno só começa depois de selecionar a ação de todos os personagens.

Durante as batalhas você tem uma chance a aprender uma nova técnica com a arma que o personagem está utilizando. Isso vale somente para o combate desarmado e com as armas, os dois tipos de magias você consegue comprando de certos NPCs (com exceção das Final Strikes de Sorcery, explico melhor daqui a pouco).

Quando você usa uma técnicas ou magia, também tem a chance dela melhorar no tipo de regra que o personagem está usando no momento, então o ideal é usar técnicas de ataque enquanto está na regra de ataque e por ai vai.

Se você estiver numa área afetada por uma das 5 guildas (ou mais de uma elas), tem chance de no inicio de cada turno uma ou mais delas usem uma técnica de suporte, ajudando você durante as batalhas.

Conforme a batalha avança, vai carregando a barra de Ignition. Quando ela está cheia (ou chega ao 1º nível, dependendo dos talentos que você tem com o personagem), ele entra no modo de Ignition. Nesse modo, é liberado o uso da Final Strike da arma que ele está equipado.
Vale lembrar que a arma quebra depois desse ataque, então planeje direito a utilização dela.

Caso a arma tenha uma Sorcery como Final Strke e o personagem que está usando ela seja um Beast Folk ou um Daemon, ele tem chance de aprender definitivamente essa técnica. Ela fica mais fraca e consome mais SP, mas pelo menos pode ser utilizada a qualquer momento.

As técnicas e magias usam SP e a cada turno os personagens recuperaram um pouco dele.
A quantidade gasta e recuperada varia dependendo dos talentos dos personagens.

Outro ponto aqui é sobre o HP, enquanto ao terminar a batalha todo o HP é recuperado, caso o personagem seja nocauteado, ele perde um pouco do HP máximo e continua com essa limitação até dormir.
Caso esse limite chegue a zero, o personagem morre e da Game Over.

No caso de Game Over, você pode gastar uma Order Gem pra tentar novamente a batalha ou fugir dela (pendendo da batalha, claro).

Exploração

A exploração do jogo se dá tanto nas cidades e dungeons, como no próprio mapa mundial. Muita coisa está escondida nessa parte e você vai precisar usar os diversos tipos de veículos disponíveis nele pra alcançar vários pontos.
Não vou especificar todos pra não dar spoiler, mas um deles é um par de asas usado pra planar em grandes distancias e alcançar alguns pontos impossíveis a pé.

Outro detalhe é que, além de encontrar alguns NPCs que entram pra a sua guilda, você encontra esse ponto brilhante roxo e uns amarelos também.
Eles são os Chaosium e Order Gems que eu comentei lá na parte do menu, se ver algo brilhante, vai atrás deles.
Enquanto os Order Gems aparecem aleatoriamente no mapa, cidades e dungeons e são “relativamente infinitos”, os Chaosium tem um número limitado em cada campanha.

Essa fonte de energia amarela são os pontos aonde você pode construir as torres da guilda e assim que uma estiver pronta (constrói na hora que designar um Mestre pra a região), mostra lá no topo da tela quais guildas estão afetando a região que você está andando e quantas conexões tem criadas, quanto maior, maior a frequência das técnicas das Guildas ativarem.

Como comentado anteriormente, as magias você compra elas com NPCs espalhados no mundo, cada um deles tem magias próprias, então pra conseguir todos, vai ter que vasculhar muito.
Quando o personagem já conhece a magia que está a venda, a coroa fica dourada e mostra o “Learn” no lugar do valor, então não tem perigo de comprar uma magia de novo.
Isso é tanto pros Sorcery como pros Sigil.

Você tem duas formas de salvar o jogo.
Nos hoteis e com alguns NPC em algumas dungeons você consegue fazer um save “fixo” num slot de sua preferencia, enquanto também existe o “Quick Save”, aonde você pode salvar em qualquer local do jogo.
Não se preocupa, o save não é apagado quando da o load dele, mas só existe um slot pra esse tipo de save, então é bom revezar entre o save normal e o rápido.

Water Devils

Um Water Devil Den atacando

Todos os monstros do jogo aparecem na tela, não existe batalha aleatória aqui (ainda bem) e entre a classe de monstros mais perigosas estão os Water Devils.
Como o nome implica eles NORMALMENTE estão em locais com água (sim, eles estão no mar também) e são os inimigos que vão te dar mais trabalho, geralmente são bem mais fortes que os seus personagens enquanto está explorando a região pela primeira vez.

Essa sombra no chão é um Water Devil correndo na sua direção

Pra piorar, temos os Water Devils Den, que são regiões aonde tem só esse tipo de inimigo, sendo os locais mais perigosos do jogo.
Numa exploração normal, quando você encontra mais de um inimigo perto um do outro, inicia uma cadeia de batalhas, aonde só termina depois de derrotar todas as ondas. Enquanto não terminar elas, o HP dos personagens não é recuperado.
É exatamente o que ocorre aqui nesse local, só que não precisa ter inimigos perto pra iniciar a cadeia de batalhas. E temos um agravante.
Lembra que eu comentei que o Quick Save pode ser utilizado em qualquer momento do jogo?
Então, foi na sacanagem mesmo, pois nesses covis você não tem como salvar e pra fugir dai só achando a saída ou derrotando o chefe do covil.

Essa luz é a sua saída. Se usar ela pra fugir, o covil continua intacto e quando você entrar nele de novo, todos os inimigos retornam.
Nesse covil tem vários itens bons e alguns detalhes extras que eu não vou comentar aqui, mas se você conseguir derrotar o chefe do covil, ele é destruído e qualquer coisa que você não pegar é perdido nessa jogada.

Quando você destrói um covil (com exceção de 4 especiais) eles viram pontos aonde construir uma nova torre, então é CLARO que eles estão em pontos estratégicos pra fazer as conexões.

Extras

Ao fechar o jogo, você cria um “Clear Save” usado pra carregar o New Game Plus. Existem 2 modos nesse jogo:

  • New Game+: Esse é o clássico, tudo que você tinha é carregado para a próxima partida, com exceção dos níveis das guildas e claro, nenhum dos NPCs estão recrutados;
  • EX New Game: Aqui você inicia tudo do zero, com exceção dos pontos de talento e recebe 10000 pontos extras em troca de sacrificar todo o resto.

Independente de qual das opções você decidir usar, o jogo e dificuldade são as mesmas, o NG+ é usado mais pra ver as outras opções disponíveis e pra conseguir recrutar certos NPCs que não estavam disponíveis na primeira partida.

Troféus / Conquistas

Platina meio trabalhosa

Enquanto o jogo em si não é dos mais difíceis, pelo menos se você comparar com alguns jogos da série SaGa, a lista de conquistas dele já da mais trabalho. Segue os mais difíceis:

  • Millionaire Monarch: acumular 500 mil em dinheiro;
  • Recruit President: conseguir recrutar todos os NPCs numa única partida (só no NG+);
  • Battle Arts Meister: Aprender TODAS as técnicas de batalha do jogo;
  • Super Speedy Player: Derrotar o ultimo chefe do jogo em apenas 10h.

Conclusão

John McClane ficaria orgulhoso dessa localização XD

Alliance Alive é um JRPG diferente do convencional, mantendo um bom humor durante toda a campanha. Se você quer fugir do padrão de evolução mais comuns, esse é uma boa pedida pra começar, já que mesmo quem não está tão acostumado com o sistema de batalha consegue avançar no jogo depois de um tempo pra se acostumar com ele.

Um comentário