Review / Tutorial: SaGa Frontier Remastered

Propaganda na pagina do “Re;univerSe” pro lançamento do remaster

Ola, aqui é o Pena e dessa vez trago o review de um jogo que eu estava esperando muito, o SaGa Froniter Remastered.

Esse foi o primeiro jogo da série que saiu pro PlayStation 1 quando ainda era somente “Square Soft” e também foi o primeiro que joguei deles, então ele já tinha um lugar especial no coração, agora com essa nova versão, não preciso dizer mais nada, né?

A Square-Enix de uns anos pra cá anda trazendo vários clássicos antigos deles pra as plataformas mais atuais, tanto da série SaGa como da série Mana e agora eles adentraram na época do PS1, já tendo o Legend of Mana anunciado.

Eles sempre usaram essa série como teste pra alguns estilos de engine e técnicas, o que pode ou não agradar certos públicos, mas quem gosta da série nunca larga.

Da série já fizemos review do SaGa: Scarlet Grace (que foi o meu primeiro review aqui, diga-se de passagem) e do port do Romancing SaGa 3. Outro que já fizemos review que mesmo não sendo da mesma empresa, mas que segue o mesmo estilo é do Alliance Alive Hd Remaster.

Review feito em base da versão pra PlayStation 4
(código cedido pela Square-Enix)

Titulo: SaGa Frontier Remastered
Produtora: Square-Enix
Distribuidora: Square-Enix
Gênero: RPG
Plataformas: PlayStation 4, Nintendo Switch, IOS, Android e PC
Mídia: Física e Digital
Textos: Inglês e Japonês

Link pra importação da versão física asiática com inglês na Play-Asia:

https://www.play-asia.com/saga-frontier-remastered-english/13/70e77j?tagid=1174255

Série e Remasters

Eu cheguei a comentar sobre a linha da série no review do Scarlet Grace, mas vou colocar aqui também pra complementar essa postagem. Ela iniciou no Gameboy e foi trazida pro ocidente inicialmente pegando emprestado o nome da franquia de sucesso da empresa, o Final Fantasy, vindo como “The Final Fantasy Legend“. Enquanto os três jogos do gameboy vieram para o ocidente, os três lançados para o Super Famicom com o prefixo “Romancing” ficaram somente no Japão até o primeiro ter um remaster para o PlayStation 2 e os outros 2 receberem mais recentemente o port para as plataformas mais recentes, pra só na época do PlayStation 1 voltarem dar as caras no ocidente. Segue um resumo de todos os jogos lançados até o momento da série (com as informações atualizadas até o momento desse post):

  • Makai Tōshi Sa·Ga (Gameboy): Veio pro ocidente como “The Final Fantasy Legend”;
  • Sa·Ga 2: Hihō Densetsu (Gameboy): Veio pro ocidente como “Final Fantasy Legend II”. Recebeu um port para Nintendo DS, mas ficou apenas no oriente;
  • Sa·Ga 3: Jikū no Hasha (Gameboy): Veio pro ocidente como “Final Fantasy Legend III”. Recebeu um port para Nintendo DS, mas ficou apenas no oriente;
    • Esses três jogos receberam um port direto do Gameboy para o Nintendo Switch pelo pacote “Collection of SaGa: Final Fantasy Legend“;
  • Romancing SaGa (Super Nitendo): tem um remake pra PS2 com o subtítulo “Minstrel Song
  • Romancing SaGa 2 (Super Nintendo): recebeu recentemente um port para PlayStation 4, Vita, Nintendo Switch, Xbox One, PC, IOS e Android;
  • Romancing SaGa 3 (Super Nintendo): recebeu recentemente um port para PlayStation 4, Vita, Nintendo Switch, Xbox One, PC, IOS e Android;
  • SaGa Frontier (Playstation 1): agora com o remaster que você está lendo agora;
  • SaGa Frontier 2 (Playstation 1)
  • Unlimited SaGa (Playstation 2)
  • SaGa: Scarlet Grace (Vita, PlayStation 4, PC, Android e IOS);
  • Romancing SaGa: Re;univerSe: Jogo gratuito para IOS e Android;
  • Imperial SaGa: jogo pelo browser, mas somente em japonês.

História

O jogo se passa num aglomerado de mundos conhecido apenas como “Regiões“, aonde cada uma desses locais tem as suas próprias culturas e sociedade, variando desde mundos dominados por selvas até com grandes tecnologias.

Os 7 protagonistas

Nesse cenário, temos sete protagonistas a escolha, cada um com uma história própria e até uma finalização diferente pra cada um, fugindo até dos padrões da série que, mesmo tendo protagonistas diferentes, a história base e até mesmo a finalização é sempre a mesma pra todos.

Nesse ponto, o jogo se assemelha mais com o jogo
Live-A-Live que também foi produzido pela Square, mas que infelizmente só ficou no Japão.

Apesar de todos os personagens compartilharem diversas side-quests, todo o desenvolvimento deles é bem mais particular, valendo bem a pena jogar todas as campanhas.

Guia do Live-A-Live

Personagens

Blue

Um mago da Região conhecida como Reino Mágico.
Após a sua graduação, ele precisa viajar as outras regiões para aprender diferentes magias com o propósito final de matar o seu irmão gêmeo Rouge.

Red

Filho de um grande cientista, perdeu a família num ataque da organização criminosa BlackX, quase morrendo nesse incidente, mas foi transformado no herói da justiça Alkaiser.

Asellus

Uma adolescente que foi atropelada pela carruagem do lorde dos Místicos Orlouge e ao receber o sangue dele é transformada na primeira meia-mística, sofrendo o preconceito de ambas as raças.

T260G

Um mecha que foi construido na região Junk a partir de um centro computacional encontrado no lixão. Devido ao tempo que ficou desligado, perdeu os dados da sua missão principal, saindo a procura das suas diretrizes perdidas.

Rikki

Rikki é um lummox, um monstro que vive numa região que está a beira do colapso. Agora ele precisa viajar a procura dos 9 anéis que tem o poder de conceder desejos e salvar a sua terra natal.

Emilia

Uma super modelo que foi jogada na prisão Despair, acusada de matar o seu noivo Ren, um patrulheiro de IRPO. Depois de fugir com a ajuda da sociedade secreta Gradius, ele vai atrás do verdadeiro criminoso.

Lute

Um jovem que sai em viagem para abranger os seus horizontes e que acaba descobrindo segredos da sua família que envolve muito mais do que apenas uma pequena viagem.

Gráficos

Comparação do original com o remaster.
(Formato da tela pro remaster foi acertada na comparação devido a dimensões diferentes)

O remaster teve uma tratativa enorme na qualidade dos gráficos. O original usa um estilo de arte aonde eles criavam e renderizavam um model 3D e depois transformavam esses modelos em imagens 2D pra economizar memória, isso tanto pros sprites como nos cenários.

Como o jogo não é um remake do zero, eles utilizaram a mesma engine no jogo, mas agora todos os sprites e cenários foram pré-renderizados com uma definição bem maior. Eu pessoalmente gosto muito desse estilo, outros jogos da época, como o Ys 6 que já era pro PS2, utilizam esse estilo em partes, mas ainda assim vejo mais gente que não gosta dos gráficos do SaGa Frontier 1 do que outros com o mesmo estilo, então vai muito do gosto pessoal se você vai aproveitar os novos gráficos do jogo

Um exemplo dos gráficos do Ys 6

Quando você termina algum ponto chave da historia do personagem, sempre mostra uma arte do jogo, tanto pra agradar os olhos como realmente indicar a progressão da história. Isso já tínhamos no original é vira e mexe retorna na série (no Scarlet Grace tinha) e agora nem é tanto necessário ter essa indicação, mas não reclamo, adoro ver essas imagens.

Áudio

Agora temos uma biblioteca com imagens e musicas.
ESCUTE ESSA BATTLE #5, uma das melhores musicas da série

As musicas são as mesma do jogo original, feitas pelo Kenji Ito, que trabalhou em praticamente todos os jogos da série, além de outros como Shin Megami Tensei: Devil Survivor 2,
Shadow Hearts Covenant e no Hyperdimencion Neptunia Victory. As variações são bem grandes dependendo da Região que você está explorando, mas uma coisa que pode ter certeza é que todas são muito boas, ficam na mente por anos.

Como muito jogos da época, ele não tem dublagem e não recebeu uma no remaster, mas não é algo que vá atrapalhar a diversão do jogador.

Existem umas músicas novas pra o conteúdo extra do remaster, mas não vou entrar em muitos detalhes aqui pra você aproveitar na hora certa. Como a OST original está no Spotify, segue o álbum dele pra você curtir enquanto termina de ler o review.

Jogabilidade

Usar ou não o conteúdo adicional fica a sua escolha

Logo de início você escolhe qual dos sete protagonistas deseja começar a aventura e também escolhe se pretendo utilizar o conteúdo adicional do remaster. Logo após isso você pode criar o seu save de sistema, que guardará as informações de todas as suas partidas. Isso é mais do que recomendado fazer, já que agora não estamos usando um memory card de 15 blocos hahahaha.

Raças

Humanos
Mechas
Monstros
Místicos

Muitos jogos de RPG tem variadas raças dentro do jogo, até mesmo os da série SaGa temos homem caranguejo e até um homem de neve vivo, mas na sua maioria, a evolução e jogabilidade deles seguem o mesmo padrão dentro do jogo.

Só que em SaGA Frontier não segue esse padrão geral, cada uma das 4 raças disponíveis no jogo seguem regras próprias que diferenciam bem tanto a sua evolução como jogabilidade. Segue um breve comentário sobre cada uma delas:

  • Humanos: São os mais balanceados do jogo, podendo aprender técnicas de combate físicas e magias, conseguindo adapta-los em diversas estratégias e evoluindo dentro das batalhas;
  • Mechas: Ao contrario das raças orgânicas, eles não ganham status durante as batalhas, mas sim equipando equipamentos diversos e aprendem novos programas roubando de outros mechas;
  • Monstros: Personagens monstros alteram a sua aparência e status gerais conforme absorvem técnicas de outros monstros derrotados;
  • Místicos: É o que temos mais perto de vampiros no jogo. Eles são focados no uso de magia e absorvem monstros em seus equipamentos, podendo usar as técnicas deles e melhorando os seus status nesse meio tempo.

Saber usar cada uma das raças amplia consideravelmente as suas estratégias, algo que você vai precisar montar com certa frequência enquanto desbrava o jogo.

Técnicas de combate e Magias

A variação de golpes e magias no jogo é bastante elevada, dai saber como aproveita-las e entrar a fundo nas suas mecânicas vai ajudar você sobreviver no jogo. Vou separar por partes:

Técnicas Armadas e Artes Marciais

Roufas começa como um personagem híbrido que usa pistola, espada e magias

Exclusivas dos humanos, artes de combate físico são aprendidas em pleno combate ou depois da batalha, dependendo do estilo de luta. Nos jogos da série geralmente temos mais tipos de equipamentos, mas devido a temática mais futurística e as diferenças raciais, temos somente três tipos de combates:

TipoDescrição
EspadasTécnicas que necessitam de espadas equipadas para utilizar.
Tem variação entre ataques com uma espada, duas espadas e Katanas.
Aprendidas dentro do combate.
PistolasNecessita equipar pelo menos uma pistola.
Ter 2 pistolas e uma técnica pra usa-las aumenta o dano.
Aprendidas depois do combate
Artes MarciaisCombates físicos corpo a corpo.
Não existe equipamentos pra esse estilo, são ataques usando os punhos.
Aprendidas dentro do combate.

Essas técnicas utilizam WP e todos os humanos conseguem aprender técnicas dessas categorias, mas claro que eficácia delas dependem das habilidades natas de cada personagem e treino no estilo. Pra espadas e artes marciais, elas são aprendidas aleatoriamente dentro do combate, mas existe sim uma hierarquia de aprendizado, mas isso eu deixo pra você aprender enquanto joga, senão isso vira um guia e não um review hahahaha.

Magias

Blue é uma exceção as regras de magias do jogo, mas só jogando pra saber por que

Magias são utilizáveis por humanos e místicos (existe uma exceção, mas não vou entrar nos detalhes) e na série sempre existe diversas magias dentro de categorias diferentes. Nesse jogo tempos 12 tipos de magias disponíveis:

MagiaContraparteDescrição
Light Shadow Magias focadas em ataque com calor
Shadow Light Magias focadas em técnicas de ilusão
Rune Arcane Magias de suporte ao grupo
Arcane Rune Magias mista entre ataque e suporte
Realm Mystic Magias focadas em ataques de alto dano
Mystic Realm Magias de ilusão e suporte dos Místicos
Mind Evil Magias balanceadas. Somente HUMANOS podem usar elas
Evil Mind Magias focadas em maldições e efeitos negativos
Time Space Magias de controle do tempo da batalha
Space Time Magias que controlam efeitos dentro do campo de batalha
MirageNenhumaMagias de convocação de fantasmas
LifeNenhumaMagias supremas de suporte.

Em sua maioria, as magias tem uma contraparte. Isso significa que um personagem que tem magias da categoria Light não pode usar magias da classe Shadow e vice-versa. Vale comentar que nem todas as estão disponíveis pra todos os personagens.

Lojas das magias dos místicos é um pouco escondida no jogo

No geral, você consegue comprar as magias básicas dentro das lojas, mas nem todas estão disponíveis assim. Quando está numa loja, os nomes dos personagens do seu grupo mudam dependendo das seguintes condições:

  • Texto Branco: O personagem ainda não teve contato com magias dessa categoria nem da sua contraparte;
  • Texto Verde: O personagem tem pelo menos uma magia dessa categoria. Qualquer magia que ele tenha também fica marcada em verde;
  • Estrela na frente do nome: A estrela na frente do nome indica que o personagem tem a Gift dessa categoria, que lhe permite aprender magias dela após o combate, até as que não estão disponíveis pra venda
  • Texto Azul: O personagem tem uma magia ou a Gift da contraparte dessa categoria que você está vendo. Para comprar magias dessa categoria, primeira ele tem que excluir todas as magias da sua contraparte.

Pra conseguir a Gift duma categoria de magia varia de cada cada uma delas, geralmente precisando fazer uma missão paralela. Alguns personagens já começam com alguma Gift e nem todas as categorias tem uma como adquirir esse aprendizado extra.

Programas

Exclusividade dos mechas, são aprendidas ao realizar o download delas dos mechas inimigos que foram derrotados. As suas utilizações são variadas, indo desde técnicas de ataque, passivas ou até mesmo de esquiva de certos tipos de ataques. A quantidade de slots pra equipar programas nos mechas depende da inteligência do mesmo.

Mudança de Chassi somente na história do T260G

Quais programas o mecha pode aprender varia exclusivamente do tipo de Chassi (o tipo de corpo do personagem) utiliza e todas são baixadas de forma aleatória no final da batalha, mas claro que cada tipo de mecha inimigos tem uma predisposição de ter um programa especifico disponível nele.

Equipamentos Místicos

O “Akuma” da série SaGa aparece nesse jogo

Místicos tem uma “deficiência” em relação aos humanos e outras raças, por assim se dizer: eles só podem utilizar 7 espaços de habilidade, sendo que três delas são ocupadas pelos seus equipamentos místicos.

Mas o que de primeira pode parecer uma fraqueza, na verdade é o seu maior trunfo. Cada um desses três equipamentos fixos (Faeblade, Mystic Gloves e Boots) podem absorver um monstro neles. Quando um monstro foi absorvido, o equipamento adquire uma técnica relacionada ao monstro absorvido e também recebe bônus nos seus status, mostrado no “Atribute Bonus“.

Ai que entra as suas vantagens, você consegue montar com mais facilidade as caracteristicas dos seus místicos em base do que você absorver com eles, ai é montar a estratégia que você quer.

Técnicas de monstros

Monstros absorvem técnicas de outros monstros derrotados e mudam a sua forma dependendo de quais técnicas eles tem e quantidade de HP. No original todas as técnicas tinham o mesmo ícone, mas no remaster foram divididas em categorias:


Cabeça

Pernas

Garras

Corpo

Sopro

Mágicos

Se você não utilizar um guia para as transformações, só de ver os ícones já vai te facilitar a vida na hora de tentar uma forma especifica. Monstros não podem guardar técnicas aprendidas que nem as outras raças podem, então eles sempre tem um máximo de 8 técnicas e pode ser um pouco difícil de se acostumar com essa jogabilidade. Um detalhe que é diferente aqui do original que realmente vale a pena comentar:

  • No original sempre a técnica que seria perdida na troca era a que estava no oitavo espaço de técnicas, ficava até em vermelho o nome da técnica;
  • No remaster já é diferente, quando você vai absorver uma nova técnica, é possível escolher qualquer uma das técnicas aprendidas que será trocada, facilitando demais a vida.

Esquiva

Técnicas da categoria “Dodge” também são exclusividade dos humanos e também estão presentes em boa parte dos jogos da série. Elas são técnicas especiais que permite o personagem esquivar com 100% de chance de ataques inimigos que a técnica é te protege.

No caso da foto, qualquer ataque da classe “Brilhante” que um inimigo utilize na Annie ela desvia sem teste nenhum, só que infelizmente o aprendizado dessas é completamente aleatório ao receber os ataques, então se aprender uma já terá uma boa vantagem no jogo.

Menu

Menu teve uma reformulada no visual e novos campos

Como todo RPG, o menu do jogo é uma das partes que você vai mais mexer e em comparação ao menu original, temos opções novas. Logo que você entra nele já pode ver todos os personagens que estão no seu grupo (ou quase todos, explico isso posteriormente), divididos por times. O protagonista da história tem os seus status marcados em amarelo e não pode ser removido do primeiro time. Mas vamos as opções (algumas novas):

  • Status: Mostra as características gerais dos seus personagens;
  • Items: Mostra todo o seu inventário e permite usar alguns itens fora das batalhas;
  • Combos (Adição do Remaster): Armazena todos os combos feitos na partida;
  • Switch: Altera a sequencia dos personagens nos times;
  • Equipment: Permite equipar os seus personagens;
  • Arts: Permite configurar todas as técnicas de combate dos seus personagens;
  • Config: Entra na tela de configuração de sistema do jogo;
  • Story (Adição do Remaster): Mostra o que já ocorreu na campanha atual e o seu próximo passo;
  • Save: Permite criar um save fixo da sua partida.

Status

Aqui o menu teve uma remodelagem e alguns status receberam tradução diferente

No menu de Status você tem uma visão geral dos seus personagens. Aqui tem várias informações das caracteristicas:

  • HP: a vida dos personagens;
  • LP: algo mais significante nessa série. Esse realmente quer dizer LIFE POINT, vou entrar em mais detalhes dele na parte das batalhas;
  • WP: Pontos utilizados para arts e outros tipos de ataques físicos;
  • JP: Pontos utilizados para magias e outros ataques mágicos;
  • Strength: Força do personagem, afeta dano com armas e ataques físicos;
  • Mobility: Afeta esquiva e sequencia de turnos do personagem;
  • Intelligence: Afeta a velocidade que aprende novas magias pela Gift da categoria;
    • Para mechas, também afeta a quantidade de espaços pra equipar técnicas;
  • Concentration: Afeta a chance de acerto dos ataques, como também o dano causado por pistolas e magias;
    • Ataques que tem efeito extra, como causa um status negativo também são afetados;
  • Psychic: Afeta a resistência a status negativos e a velocidade que recuperam deles;
  • Vitality: Resistência a ataque gerais;
  • Charisma: Chance de acerto e resistência a ataques que causam o status “Charm“;
  • Defense: Defesa contra ataques físicos;

Se tiver um número verde na frente de alguma característica, significa que algum equipamento do personagem acrescenta aquele bônus.
Nessa tela você também pode ver os equipamentos e artes equipadas, além de acessar diretamente tais menus.

Items

Region Map é algo muito útil na história do Blue

Aqui você consegue ver todo o seu inventário e usar alguns dos pouco itens utilizáveis fora de batalha, tal como o Sanctuary Stone. Infelizmente não mudaram NESSE menu a visualização, qualquer item novo vai pro fundo e não existe abas de categoria, mas da pra organizar automático. Isso não vai afetar tanto pois é rara as vezes que você acessará esse menu.

Combos

Menu novo pro remaster, aqui você tem um histórico de todos os combos que você fez, registrando até 8 deles e os três primeiros, na categoria Favorite ficam sempre salvos. Eu não consegui confirmar se combos salvos no Favorite acionam com maior frequência ou não, já que esse histórico é resetado a cada nova partida, então não posso afirmar nada aqui.

Switch

Agora temos 4 espaços extras

Aqui você organiza os seus 3 times. No original só tínhamos os espaços pros 3 times, qualquer personagem que entrasse no seu time posteriormente era perdido. Agora no remaster temos 4 espaços extras no OTHER pra evitar esse problema (não peguei mais de 19 personagens numa única campanha pra testar limites).

Vale mencionar que, o protagonista da campanha tem suas características em amarelo pra facilitar a visualização e ele não pode ser retirado do 1º time (motivos de história).

Equipment

O menu de equipamentos muda um pouco dependendo da raça do personagem, então vamos as especificações deles:

  • Humanos e Místicos: Podem equipar 4 itens, entre itens de cura, escudos e armas, na sessão vermelha e 4 equipamentos defensivos na sessão azul. Um detalhe pros místicos é que eles sempre tem um equipamento que não pode ser retirado, que está marcado em laranja;
  • Mechas: os espaços livres dependem do Chassi do mecha, mas sempre tem alguns equipamentos mandatórios marcados em laranja. Ao contrário dos humanos e místicos, os mechas podem equipar qualquer tipo de item em qualquer espaço e é nesse ponto que você melhora as caracteristicas dos seus mechas;
  • Monstros: Eles tem a maior restrição em questão de equipamentos, tendo somente 4 espaços e só podem equipar amuletos, nada de itens ou outros equipamentos defensivos.

Uma coisa que eu vou deixar já especificado aqui, durante as batalhas você NÃO TEM ACESSO ao seu inventário pra usar itens, somente os que você equipar neles. A única maneira de acessar os itens do inventário é equipamento o item “Back Pack“, ele te permite acesso ao inventário de itens utilizáveis dentro da batalha, mas só existem um por campanha.

Arts

Técnicas de Alkaiser receberam ícones próprios no remaster

Nesse menu você equipa as artes e magias que os seus personagens conhecem, mas o limite de espaços são oito. Qualquer técnica que você não queria usar no momento basta selecionar ela e escolher a opção SEAL que será desequipada (monstros não tem essa opção).

Um detalhe pros humanos. Eles tem uma barra que balanceia o estilo mágico e físico deles lá no topo. Caso você equipe pelo menos 6 técnicas de combate e NENHUMA magia (ele pode conhecer, só não pode equipar), a coroa fica acessa, indicando que o personagem é mestre nesse estilo de combate (pode misturar espadas, pistolas e artes marciais). O bônus pra isso é a diminuição do consumo de WP em 1 ponto de todas as técnica equipadas. Caso faça a mesma coisa com as magias, também recebe o bônus para JP, mas ter magias e técnicas de combate no mesmo personagem é uma estratégia muito útil.

Config

(imagem das configurações)

Aqui você configura alguns pontos do sistema do jogo. Tem muita coisa nova aqui, tal como acertar as velocidades durante combate, mostrar ícones novos no mapa e outros detalhes que foram acrescentados no remaster.

Story

Uma das melhores adições do remaster pros novatos do jogo. Aqui fica marcado tudo que já ocorreu na história do personagem e o próximo ponto necessário pra avançar na história dele. Muito pratico em vários cenários, já que além de conter variações de rotas, alguns momentos você ficava simplesmente perdido no que fazer pois não havia indicação alguma dentro do jogo.

Save

Aqui você cria o save fixo do jogo e você pode salvar e praticamente qualquer local, mas existe alguns pontos que te proíbe isso. Eu especifico como fixo por que tem 3 tipos de save nesse jogo, sendo eles:

  • Fixo: O save permanente que só é apagado ou sobrescrito pelo jogador;
  • Automático (novidade do remaster): esse salva a cada nova ação dentro do jogo, tal como terminar uma batalha ou mudar de cenário;
  • Rápido: Um save rápido único sem precisar acessar nenhum menu;

O save rápido (QUICK) ajudava demais no original, já que o save no memory card era lento. Ele criava um save temporário na memória do PS1 que ficava acessível enquanto o jogo estava rodando, mas ao fechar o jogo ou desligar o aparelho, ele era deletado junto (provavelmente ficava na ram do aparelho). No remaster ele nunca é perdido, mas com o save automático ele não tem tanta utilidade como tinha originalmente, mas a mania de usar ele ainda me persegue.

Exploração

No remaster deram uma melhorada na parte indicativa das cidades e dungeons. Agora você pode ativar a indicação nos mapas, o que vai te facilitar bastante a navegação durante o jogo, mas pode tirar a surpresa de achar algumas passagens secretas, que tem aos montes nesse jogo, dai vai do gosto do jogador.

Qualquer local que tenha esse coração verde é um ponto aonde você pode recuperar os seus personagens. Alguns são pagos e outros gratuitos, dai vai de onde você está e a necessidade do momento.

Única loja que vende e compra algo é a de troca de barras de ouro

A compra e venda de itens tem uma pequena variação no jogo. Lojas que realizam vendas, só vendem mesmo, não compram nada do jogador e as que compram só aceitam itens específicos.

Koorong é o local com mais opções de viagem

Como foi falado lá na parte da história, tudo é dividido por Regiões e pra viajar entre elas precisa usar o aeroporto. Tem muitos locais diferentes pra conhecer.

Alguns personagens não deixam quieto os comentários

O jogo tem uma quantidade enorme de personagens disponíveis pra entrar no seu time, mas boa parte deles não é apenas conversar com eles. Como convence-los a te ajudar é uma das coisas interessantes do jogo.

RPG sem uma tela no esgoto não é RPG hahahah

Pelo menos durante as explorações você consegue ver os inimigos na tela e TENTAR escapar deles se não quer fazer batalha, mas eles são bem agressivos, então precisa praticar as esquivas.

Batalha

E chegamos as famigeradas batalhas do jogo. Quando você encosta num inimigo, entra no modo de batalha. A primeira coisa que você faz é escolher qual dos 3 times entram na batalha. Não da pra trocar o time depois começar a batalha. No inicio também escolhe a posição dos participantes da batalha:

  • Front: Causa e recebe mais dano físico de curto alcance;
  • Back: Causa e recebe menos dano de ataques físicos de curto alcance, mas não afeta o dano de longo alcance, como tiros e magias.

As batalhas são por turno e a ação só começa depois de selecionar uma ação pra todos os participantes. Dependendo do que o personagem está equipado, você precisa passar as paginas apertando pra esquerda e direita pra acessar cada tipo de equipamento ou a lista de magias.

Pelo menos no remaster você consegue ver a quantidade de HP e LP direto na batalha, sem precisar acessar a visualização geral que ocorre no final de cada turno.

Como comentado anteriormente, os humanos podem aprender técnicas aleatoriamente durante o combate, mostrando a animação acima. Além da hierarquia dos ataques, enfrentar inimigos mais forte aumentam a chande de aprender golpes novos.

Combo com os cinco personagens é muito gratificante XD

Dependendo dos ataques selecionados e sequencia de turnos, os personagens podem começar um combo. O combo pode incluir de 2 até os 5 participantes da batalha e claro, quanto mais personagens se juntarem no ataque, mais dano causará.

Lembra do LP? Então, aqui que entra ele. Esses pontos são a “quantidade de vidas” que o personagem tem. Em outros jogos da série, como o Romancing SaGa 3, caso esses pontos esgotassem, o personagem morria definitivamente e não era mais possível utiliza-lo na campanha atual.

Aqui não ocorre isso, mas se todos os pontos de um personagem que não seja o protagonista acabem, ele não pode ser mais utilizado até descansar e recupera-los. Toda vez que o HP de um personagem chega a zero, ele desmaia e perde 1 LP. Pra levantar um personagem desmaiado, basta recuperar o HP dele como se fosse uma cura normal, mas isso não recupera o LP.

Agora, caso o protagonista da campanha perca todos os LP dele, é game over na hora.

Finalmente podemos fugir das batalhas, algo que você não podia fazer no original. Isso evita muita dor de cabeça em alguns pontos do jogo.

No final das batalhas, tem a evolução dos personagens, mas aqui também funciona diferente pra cada raça:

  • Humanos: Recebem pontos nas caracteristicas dependendo do estilo de luta utilizado nela. Caso tenha usado ataques com pistola ou alguma magia que tenha a GIFT, tem uma chance de aprender uma técnica nova;
  • Mechas: Caso tenha um mecha inimigo derrotado, você tem a chance de fazer um download de um programa dele. Independente do sucesso, o mecha recupera todo o WP dele. Vale comentar que se você tiver 2 mechas no seu time e só tiver um mecha derrotado, somente um deles pode tentar o download;
  • Monstros: Se tiver algum inimigo do tipo monstros (que excluiu humanos e mechas) no time derrotado, você pode absorver um ataque que o monstro tem. Cada monstro tem uma lista de ataque que podem ser absorvidas e caso você já tenha a que iria vir, falha a absorção. Igual aos mechas, a parte de recuperar WP (e JP pros monstros) e absorção pela quantidade de personagens monstro no grupo funciona da mesma maneira;
  • Místicos: Igual aos humanos, também recebem pontos nas caracteristicas dependendo do que fez em batalha e também tem chance de aprender magias caso tenha a GIFT da categoria utilizada. Além das magias, caso o místico ainda não tenha os 3 equipamentos místicos, ele pode ganhar um no final da batalha.

As melhorias só ocorrem com que terminou a batalha sem estar desmaiado. Ao sair da batalha, todo o HP é restaurado, mas os outros pontos não.

Extras

Fuse finalmente recebeu a sua história

O remaster recebeu bastante conteúdo extra, alguns deles que ficaram fora do jogo original devido ao tempo de produção. Um deles é a história protagonizada pelo Fuse, um dos patrulheiros de IRPO e que era recrutável por qualquer outro dos protagonistas durante a side-quest da GIFT das magias arcanas ou na história de um certo personagem.

O funcionamento dela é um pouco diferente, seguindo caso a caso de cada um dos outros sete protagonistas. Como desenrola isso, só jogando pra entender.

Outra coisa que ficou de fora que foi finalizada são algumas side-quests da história da Asellus, como uns ocorridos no Bio Lab em Shrike, que antes era “apenas” o local com a dificuldade mais elevada, mas não tinha nenhum impacto na história de nenhum dos personagens.

E provavelmente a mais importante das melhorias, o New Game +. Nele você consegue levar praticamente tudo que foi feita numa história pra a próxima, como ataques aprendidos, diversos itens e até mesmo a evolução dos personagens. Isso agiliza muito a sua vida, já que não precisa mais ficar evoluindo os personagens a cada nova partida. Claro, você pode optar por não levar nada também, mas dai vai do gosto do jogador.

Yeah, se não deu pra reparar ainda, Asellus é a minha personagem preferida da série XD

Além desses extras comentados durante o review e nessa seção, temos também os seguintes conteúdos adicionais:

  • Aumento de velocidade dentro e fora das batalhas;
  • Biblioteca de musica e artes do jogo;
  • Poder descartar itens não desejados;

Também tem uma parte extra depois de fechar todas as histórias, mas como funciona é melhor deixar na surpresa.

Conquistas

Demorou mas foi

A série sempre foi bem hardcore, mas nesse remaster, apesar de não terem diminuído a dificuldade, os sistemas novos ajudam bastante o avanço no jogo, mas ainda assim a lista de conquistas dele vai dar um certo trabalho, pois requer:

ConquistaDescrição
Eight Tales ToldFechar com os oito protagonistas
CharismaticRecrutar todos os personagens disponíveis do jogo.
ShopaholicComprar todos os itens de todas as lojas, até das escondidas
Virgil BesterDerrotar o Virgil em 2 turnos.
Pushing LimitsDerrotar um chefe na versão Ultimate na história do Fuse.

Conclusão

SaGa Froniter Remastered recebeu o devido tratamento que merecia, trazendo melhoras gráficas e nas mecânicas que precisava pra tanto facilitar a vida dos novatos como agilizar as partidas dos veteranos do original, sem cair a dificuldade que o jogo é conhecido e ainda trazendo MAIS DESAFIOS pra aqueles que realmente encaram as batalhas que beiram ao impossível, mas que pelo menos não são obrigatórias.

A arte do jogo é o que pode mais impedir alguns jogadores a tentarem ele, mesmo com as melhores definições, quem se preocupa apenas com gráficos provavelmente ira passar batido (novamente) por esse jogo, mas isso é algo que já ocorre desde o original, não sendo nenhuma novidade, apenas uma pena mesmo.

Essa parte é mais como jogador mesmo, espero que a Square continue trazendo esses jogos mais desconhecidos a tona e deem uma chance para o Live-A-Live, que além de lembrar muito as jogabilidades dos SaGas, tem uma história bem interessante que vale a pena dar chance pro publico ocidental aproveita-lo também