Review / Tutorial: Rising Hell

Rising Hell é mais um dos jogos de gênero roguelike, com uma proposta de progressão vertical, exatamente, seu objetivo é subir um inferno que sofre mutação constante e enfrentar diversos inimigos.

Desenvolvido pela Tahoe Games e publicado pela Toge Productions com o auxílio de outras distribuidoras como Chorus Worldwide e Another Indie / Neon Doctrine.

Para conhecer um pouco de cada empresa, vou citar aqui o seu pequeno histórico direto do site oficial de cada uma, seja em um domínio ou redes sociais:

Tahoe Games

Página do Facebook
Tahoe Games é um estúdio independente de desenvolvimento de jogos localizado em Kediri, Indonésia. Adoramos criar jogos de que você possa se divertir 🙂
Gostaríamos de trazer alegria e entusiasmo por meio de nossos jogos!

Toge Productions

Página Oficial
Desenvolvimento de jogos
Desde 2009, criamos toneladas de jogos em vários gêneros, de jogos para web a jogos para celular e jogos para desktop. Estamos sempre experimentando novas idéias de jogos e encontrando novas maneiras de nos divertir!

Publicação de jogos
Como um estúdio de jogos indie, passamos anos pelas dificuldades e sofrimentos de criar, vender e distribuir jogos por conta própria. Sabemos como pode ser difícil, especialmente na Indonésia. Com nosso conhecimento e recursos, tentamos ajudar outros desenvolvedores de jogos independentes na região criando eventos de reunião e incentivando colaborações. E em 2017, nasceu nossa publicação independente. Cuidaríamos do marketing, negócios, vitrines, distribuição e forneceríamos consultoria para que os desenvolvedores originais pudessem se concentrar apenas no design e código do jogo.

Chorus Worldwide

Página Oficial
Já trabalhamos com a Chorus por meio de outros jogos como When the Past was Around que pode ser conferido no portfolio do site também.

Shintaro Kanaoya é o fundador e CEO da Chorus Worldwide, com responsabilidade geral pela estratégia da empresa e um foco particular em encontrar ótimos jogos para publicar.
A carreira de Shin começou em 1996, na desenvolvedora britânica Bullfrog Productions, que havia sido recentemente adquirida pela EA. Isso deu início a uma temporada de 12 anos na EA, onde desempenhou várias funções tanto no desenvolvimento quanto na publicação, no Reino Unido e no Japão. Em 2008, Kanaoya ingressou na Microsoft e assumiu a função de Chefe de Estratégia de Negócios da Rare Ltd, um estúdio de propriedade integral da MS. Em 2011, ele se transferiu para Vancouver, Canadá. Depois de deixar a Microsoft em 2014 e perceber a necessidade de uma rota para o mercado de desenvolvedores independentes nos mercados asiáticos em rápido crescimento, Kanaoya fundou a Chorus Worldwide.
Um jogador ávido e frequentador de filmes / séries, quando não está sentado, você pode encontrá-lo nas encostas no inverno, ou tomando uma cerveja azeda em um pátio no verão.

Another Indie / Neon Doctrine

Página Oficial Another Indie (em chinês) / Página Oficial Neon Doctrine
Sobre Another Indie

Com sede em Taipei, Taiwan, Another Indie acredita que a linguagem e a geografia não devem ser um obstáculo para os jogadores que querem aproveitar o melhor que o mundo tem a oferecer e se esforçam para tornar os jogos bem sucedidos em mercados tradicionais e não tradicionais.

Atualmente a Another Indie trocou de nome para Neon Droctrine, porém na Ásia ainda é possível visualizar seu site oficial em chinês.

Sobre Neon Doctrine

Somos uma editora de videogames, uma comunidade de amantes de jogos e especialistas da indústria e uma rede mundial de talentos.
Neon Doctrine é uma editora verdadeiramente global que trabalha ao lado de desenvolvedores, independentemente do idioma ou localização. Nossas proezas editoriais, relações com a mídia e experiência em localização combinam com o talento e a habilidade de nossos desenvolvedores parceiros e nos tornam uma força a ser reconhecida.

Conhecidos todas as envolvidas, vamos então analisar o quão infernal será sua escapada????

Código cedido para review pela Chorus Worlwide, versão Playstation 4

Nome: Rising Hell
Gênero: Roguelike (subgênero: platformer / action / roguelite)
Desenvolvedora: Tahoe Games
Distribuidora: Toge Productions (PC) , Chorus Worldwide (Consoles), Another Indie / Neon Doctrine (PC)
Plataformas: Playstation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC, macOS
Lançamento: 2019 (PC – acesso antecipado 17 de outubro), 2021 (Consoles – 18 de maio)
Mídia: até o momento do review, apenas digital

Tela Título

História / Enredo

Leitura Complementar

Como um complemento da história e toda a influência das figuras demoníacas do jogo, pedi ao meu editor thiagomusashi fazer uma participação especial e mostrar um pouco da sua sabedoria falando dos demônios retratados no jogo.

Sendo assim, leia apenas se não se importar em saber.

OBS: todas as imagens foram retiradas do google apenas para retratar a figura mitológica, não havendo interesse de autoria.
O design usado no jogo pode haver adaptações.

A Tumba, Dagon e Reminiscência do Dr. Samuel Johnson, de Lovecraft

Dagon

Deus venerado pelos fenícios e cananeus (filisteus), é por vezes representado como parte homem e parte peixe. Seu templo é destruído por Sansão no Antigo Testamento; possui uma contraparte nos contos de H. P. Lovecraft, como um ser que habitava as profundezas do Oceano Pacífico.

Beelzebub (Character) - Giant Bomb

Beelzebub (Belzebu)

União de duas entidades das mitologias fenícia e cananita:
Baal, senhor dos trovões, agricultura e fertilidade;
Zebub, senhor das moscas e da pestilência.
Belzebu é por vezes confundido com Satã, embora ambos façam parte da Trindade Demoníaca (Lúcifer, Satanás e Belzebu)

belial | Fantasy demon, Fantasy monster, Demon art

Belial

Demônio da mitologia cananita oposto ao povo escolhido, é também um dos demônios da Goétia. No Antigo Testamento, pode ser tanto interpretado como um demônio ou como o ato da maldade.

ArtStation - Mephisto - The Lord of Hatred, Adrn Arisen | Demon art,  Satanic art, Dark fantasy art

Mephisto

Alcunha de Mefistófeles, surgiu durante a Idade Média, sendo considerado um dos aliados de Lúcifer na captura de almas inocentes para o inferno; ficou bastante popular na obra Fausto, de Johann Wolfgang von Goethe, baseada na lenda alemã de mesmo nome.

Ifrit by McLean Kendree : ImaginaryDemons

Ifrit

Proveniente da mitologia árabe, Ifrits são uma categoria de djins malignos (gênios) , geralmente retratados como criaturas aladas, feitas de fogo e habitantes de ruínas e do subsolo, podendo ser aprisionados e escravizados através de magia.

1) BAEL / BAAL (Goetic demon) influences those born 20/03 - 01/06 - 13/08 -  25/10 - 06/01. The First Principal Spirit is a King r… | Demon, Demonology,  Satanic art

Baal

Equivalente a senhor no hebraico antigo; nas mitologias pré-semíticas, poderia ser o título de respeito dado aos deuses masculinos de cada tribo, precendendo o nome do deus em questão. Ficou mais famoso com o Baal cananeu (citado anteriormente), filho dos deuses Él e Aserá. 

Cuts & Tentacles: Adrammelech

Adrammelech

Cultuado na Síria (mais tarde na Samaria), Adrameleque (irmão de Anameleque) é um dos dez Sefirots negativos, controlados por Samael. Sephirots, (sim, daí vem o nome do personagem de Final Fantasy) são agentes usados na criação do Universo, segundo a Cabala judaica.

Adrameleque é o deus-sol na mitologia suméria e um embaixador do Inferno na demonologia.

Gog and Magog - Wikipedia

Gog

Considerado irmão de Magog, são ambos inimigos do povo de Deus e atacam Israel no fim dos tempos (Ezequiel e Apocalipse, na Bíblia). Gogue pode também ser considerado líder do povo de Magogue.

Pin on demon

Beleth

Um dos reis do Inferno na demonologia, é invocado por Cam, filho de Noé, segundo o Pseudomonarchia Daemonum, apêndice do tratado de bruxaria De daemonum de praestigiis, escrito por Johann Weyer, em 1577.

Abaddon | Fantasy demon, Dark fantasy art, Concept art

Abaddon

Pode ser considerado um anjo da destruição no Apocalipse, ou um abismo sem fim próximo ao Sheol (mundo dos mortos generalizado, sem distinções entre bem e mal) no judaísmo.

Lilith (@LilithSamaelova) | Twitter

Lilith

A primeira mulher de Adão no Talmude judaico, sendo feita à imagem e semelhança de Deus. Por sua insubordinação a Adão, é banida do Paraíso, sendo então feita Eva a partir da costela.

Samael | Fantasy art men, Art, Angel art

Samael

Anjo caído, Samael é originalmente a Serpente do Paraíso que oferece a Maçã do Conhecimento à Eva. Mais tarde chamado Satanás ou simplesmente Satã, o nome Samael significa Veneno de Deus (Veneno = Sama e Deus = El).

Deimos & Phobos - terror and panic | Card art, Space art, Art

Deimos & Phobos

Filhos de Ares e Afrodite, Deimos (terror) e Fobos (medo) na mitologia grega, simbolizam os aspectos causados por Ares ao adentrar o campo de batalha.

Personagens

O jogo conta com 3 personagens jogáveis, sendo a Sydna uma das últimas adições.

Arok

Arok é o personagem padrão para jogar, seu estilo é totalmente combate fechado, onde ele deve se aproximar com o seu braço demoníaco e espancar seus adversários.

Seu perfil é voltado para ter mais resistência, porém com velocidade abaixo do normal, com uma força mediana nos ataques.

Zelos

Zelos é o segundo personagem possível para jogar.
Seu estilo é de longo alcance, com projéteis infernais que causam danos fracos, porém com alta cadência de lançamentos.

Sua velocidade é um dos seus pontos fortes, pois mesmo tendo uma força menor, é ótimo para desviar do perigo com facilidade e compensar nos seus ataques rápidos, tendo uma quantidade de vida média.

Sydna

Sydna foi a última personagem adicionada até a atual fase de desenvolvimento do jogo.
Seu estilo é de médio alcance nos seus projéteis, com dois tipos de danos: podendo grudar seus orbs e fazer eles explodirem como minas / bombas detonadoras, dando um dano maior para seus ataques.

Porém, tem menos resistência para sua vida.

Os 3 personagens tem seus objetivos em escapar do inferno, porém suas conclusões são diferentes.

Gráficos

Os gráficos de Rising Hell tem uma paleta de cores bem saturada, com tons variantes entre os ambientes que você visita, alternado entre calabouços, salas de tortura, partes da árvore Zaqqoum, entre outras…
O jogo conta com efeitos de luz baseados na coloração do jogo, não em efeitos específicos tridimensionais, o que o deixa mais animado.
Os personagens tem uma artwork caprichada nos breves trechos de história, levando em conta que há apenas a introdução e o epílogo para essas partes, sendo super deformed durante o jogo no estilo pixel art.

Som / OST

O jogo conta com a engine FMOD para seu áudio, caso não saiba aqui vai uma breve explicação:

FMOD Engine

FMOD é um mecanismo proprietário de efeitos sonoros e ferramenta de autoria para videogames e aplicativos desenvolvidos pela Firelight Technologies, que reproduz e mistura sons de diversos formatos em muitos sistemas operacionais.

Sua trilha sonora, como é de se esperar (LOL), é composta por metal progressivo e heavy metal geral com arranjos variados. As músicas são fixas para os ambientes possíveis do jogo, sendo um número pequeno, porém muito agradável de se ouvir.
Não há dublagens efetivas.

A Toge Productions postou a OST no canal deles no YT, podendo ser conferido diretamente com eles.

Jogabilidade

O jogo conta com um esquema simples com 4 botões de ações.

Num geral os controles são bem responsivos, sendo imperceptível qualquer input lag com atraso, o que é excelente perante a proposta de combate seguido e ritmo médio de jogo.

Sistema de Jogo

Como dito antes, o jogo possui elementos de roguelike, onde a árvore terá um design diferenciado em cada tentativa nova de jogo. Entretanto, esse RNG é aplicado apenas para o design das fases, os rumos que você poderá tomar e os tenentes que irá enfrentar, mas isso explicarei detalhadamente conforme o avanço do review / tutorial.
Para os arquidemônios, eles serão fixos.

O melhor de 3

Ao iniciar o jogo você deve escolher entre 3 personagens mostrados anteriormente, porém apenas Arok estará liberado.

Os atributos são:
Durabilidade – o tamanho da resistência e vida do personagem
Força – o dano dos ataques do personagem
Agilidade – a rapidez dos ataques do personagem
Velocidade – o movimento do personagem e seus saltos

Qualquer dúvida, releia as fichas dos personagens, lá tem a dica resumida de como é cada m deles nessa parte.

A Agonia é a dificuldade da run, onde seu nível sempre aumenta quando conseguir fechar o jogo. A dificuldade é baseada em modificações das fases:

Vale ressaltar que a agonia é separada por personagem, aumentando apenas para aquele personagem que você terminar o jogo.

Modo Redenção – você tem 3 chances de sair do inferno, porém ao ativar esse modo você possui algumas perdas, como pouca experiência e o travamento para novos níveis de agonia.

Logo após selecionar seu personagem, é possível selecionar sua relíquia, onde irá alterar seu braço demoníaco, sobre isso darei detalhes depois.

A escapada, começa agora

Começando a sua fuga do inferno, você deverá estar preparado para um combate com boa dose de resistência às armadilhas e inimigos, além de saber usar tudo do sofrimento alheio, ao seu favor…

Os personagens contam com 2 tipos de ataques:

Ataque Normal:

Os combates do jogo tem um excelente efeito de zoom in em alguns momentos.

O ataque normal, para Arok, possui 3 hits, e o jogo conta com um sistema de combate que memoriza sua entrada de comando, ou seja, se fizer 1 hit, o próximo será o segundo e o terceiro, assim como se fizer 2 hits e parar, o último será o próximo ataque.
O terceiro ataque sempre será o que causará um impacto de dano maior.

Hellbreaker (“Rompe Inferno” na localização PT)

É indicado com o botão de Δ na versão Playstation.

O Rompe Inferno é um kill instantâneo para todos os inimigos com grau soldado, com uma escala de dano moderada.
E não há sistema de cooldown, podendo ser efetivo em cadeias:

Ambos os ataques possuem atributos diferenciados de força para todos os hits aplicados.

Um Inferno, vários destinos…

A parte procedural do jogo conta com diversas rotas possíveis entre as suas subidas para fugir do inferno.

Porém em alguns momentos também terá apenas uma rota.

Cada caminho tem suas diferenças e suas particularidades, como um calabouço com lâminas que te perseguem ou trechos com toxina.

Hierarquia Infernal

Os inimigos são divididos em classes e tipos diferentes de inimigos:

Soldados do Inferno– inimigos comuns do inferno com pouca vida e resistência ao hellbreaker, sendo encontrados em 90% do tempo nas fases do jogo.

Capitães do Inferno– inimigos com maior de vida e resistência de hellbreaker podendo bloquear eles ou ter de sofrer 2 ou 3 ataques desse tipo.

Tenentes do Inferno– inimigos gerados de acordo com suas possibilidades perante sua escolha de rotas.

Arquidemônios – os 4 responsáveis inimigos que devem ser derrotados para conseguir sua liberdade deste lugar infernal…

Inimigos Artefatos – podem conceder armas e itens relíquias.

O que nos leva ao próximo item…

Relíquias

As relíquias podem ser armas que modificam seus ataques e adicionam algum poder elemental nele, ou items.

As 3 armas relíquias existentes no jogo são:

Portador da Desgraça – elemento fogo, deixando os inimigos em estado de burn.

Cérberus – elemento relâmpago, capaz de causar dano de raio em mais de 1 inimigo, se houverem inimigos próximos.

Satânico – uma lâmina poderosa capaz de dilacerar inimigos em um raio maior.

OBS: a barra amarela embaixo do life é o número de ataques disponíveis para as armas.

Já os itens podem haver diversos tipos para lhe conceder vantagens, como congelar o tempo, criar um escudo, entre outros…

Por sua vez, lembram que comentei lá na seleção de personagens que é possível equipar as relíquias???
Eu não esqueci, vou explicar isso daqui à pouco… LOL

Almas / Talentos / Pragas / Portais

Almas são os orbs vermelhos que vem na sua direção e é somado ao indicador da parte superior da tela. Como todo inferno que se preze, você oferece as almas adquiridas em troca de vantagens, como veremos em breve.
As almas podem ter valores diferentes conforme o tamanho e cor, sendo as amarelas o valor duplicado das vermelhas.
Almas verdes recuperam sua vida.

Perceba que em algumas imagens há alguns ícones abaixo e em cima do life.
Isso são atributos melhorados em pequenos trechos das fases:

Apenas 1 pacto pode ser selado para conseguir o talento, no momento da escolha os outros 2 extinguem.

As ofertas porem podem variar entre:

Vigor – melhoram sua vida
Assalto – melhoram seu ataque
Durabilidade – melhoram sua resistência e defesa
Arsenal – melhoram suas armas relíquia
Almas – melhoram suas capturas de almas
Habilidade – vantagem relacionada à chances de sucesso

Ao escolher as habilidades você verá o ícone do tipo delas no topo do life, e abaixo o ícone do talento adquirido.

Além das almas, podem haver pequenas chances de conseguir pragas:

As pragas (simbolizadas com a cor roxa) são responsáveis pela troca de ofertas nos altares dos talentos ou para desbloquear relíquias (detalhes também à seguir) e os outros 2 personagens.

Os portais tratam-se de pequenas, médias ou grandes áreas para conseguir mais almas, seja com um breve desafio ou não. Além disso é possível encontrar O Trapaceiro.

Mephisto tem algumas particularidades comparada com os altares de ofertas normais do mundo. Possuindo 2 ofertas adicionais onde é possível trocar vida por alma ou alma por vida, além de claro ser possível adquirir mais de 1 pacto nas 3 ofertas.

Experiência

Seu perfil possui um nivelamento que é adquirido pelos pontos ganhos nas fases.
Esses pontos são mostrados em cada fase vencida:

Já em cada capítulo e troca de mundo, você será julgado com os seguintes requisitos:

Com o fim das partidas, seja vitória ou derrota, sua pontuação é convertida em experiência para subir o nível de perfil de jogador.
Ao subir de nível, equipamentos, itens e talentos novos poderão ser desbloqueados.

São 40 níveis possíveis até o momento, então tente aumentar suas possiblidades…

Manopla

O jogo possui dois modos, o modo conquista que é simplesmente a história, e o modo manopla, que se consiste em desafios diversificados para testar suas capacidades no inferno…

São 5 tipos de desafios:
Sede de sangue – tente concluir as 4 arenas e derrotar um tenente do inferno.
Morte apressada – tente chegar no arquidemônio antes do tempo acabar.
Matador de Deuses – derrote os temidos arquidemônios.
Inferno Insano – o chão pode ser perigoso, cuidado.
Inferno Renascido – sem plataformas e sem piso, apenas inimigos e seu Hellbreaker.

OBS: os desafios devem ser completados sem talento e vantagem.

Troféus / Conquistas

Dificuldade: 5/10 na teoria, 10/10 por um troféu, ler a nota.

Para platinar / dominar o jogo você precisa:

  • Zerar o jogo 1x
  • Derrotar todos os possíveis tenentes do inferno
  • Matar uma quantidade específica de inimigos com as 3 armas relíquias
  • Terminar os 3 primeiros mundos sem usar Hellbreaker
  • Completar todos os desafios da Manopla

NOTA DE BUG / ERRO DE CONCLUSÃO

Entretanto devo chamar atenção que o desafio Morte Apressada no mundo 3 está impossível de obter.
Não sei se é algo relacionado à bug POR NÃO TER RESPAWN suficiente para a ampulheta e ser mantido o tempo ou se simplesmente é um desafio hardcore.
Pelo menos devo dizer que a raridade do troféu ainda está 0.0 (até a publicação deste review) por ninguém ainda ter ele, o que me faz questionar se é bug, erro ou simplesmente difícil demais…

Seria interessante a Tahoe dar uma analisada nisso…

Considerações Finais

Graficamente o jogo chama atenção pela sua saturação e alta intensidade das paletas de cores. Os efeitos baseados justamente nessa coloração chamam a atenção e fazem bem o seu papel, porém o jogo não possui filtros para o seu pixel art, sendo totalmente deformados e sem qualquer retoque, podendo incomodar os jogadores que admiram filtros de suavidade nesse estilo de gráfico.

A trilha sonora é um dos pontos fortes, tendo músicas com arranjos excelentes. Entretanto, como comentei antes, há um número pequeno de músicas. Os jogadores mais exigentes, ou que não possuem habilidade, podem se cansar nas suas constantes tentativas de terminar o jogo, tornando algo dispensável de se ouvir com o passar de tempo do jogo.

A performance do jogo é excelente, não tendo fechamentos espontâneos e mantendo constante seus 60fps, tornando a jogabilidade algo dinâmico nos combates, principalmente com a evolução do seu nível de agonia.

Justamente por isso, a dificuldade e desafio do jogo podem frustrar os jogadores inexperientes em roguelikes, mas assim como a maioria, o “tentativa e erro” acaba se tornando um divisor de gostos, pois quanto mais jogar, mais opções de sucesso você irá ter, sendo possível montar mais estratégias de combinação dos seus talentos e desenvolvimento do personagem, o que pode acarretar possíveis desistências dos jogadores mais impacientes.
Num geral, o jogo é moderado e menos punitivo que um roguelike comum, justamente pelos arquidemônios terem padrões fáceis de decorar, mas é como comentei, tentativas e erros serão inevitáveis.
O modificador de agonia se mostra um suplemento para essa dificuldade moderada na tentativa de se tornar um hardcore com o passar do aprendizado do jogador, mantendo todas as modificações dos níveis anteriores enquanto desenvolve. Por exemplo, inimigos específicos causarão mais danos, as fases sofrerão mais modificações de armadilhas, os andares ficarão maiores.

Em suma, Rising Hell com certeza é um jogo para quem gosta do gênero, com boas mecânicas de combate, que irá testar suas habilidades conforme tentar e errar, lhe oferecendo a opção de tirar a prova real nos desafios extras da manopla, ou seja, o livre arbítrio do jogador analisar se é capaz de completa-los ou não.

E você??? Pronto pra tentar escapar do inferno????

Combo alto lindo, tudo lindo…