Review / Tutorial: Gunvolt Chronicles: Luminous Avenger iX

Ola, aqui é o Pena e ainda to maratonando os jogos de plataforma e fechando as matérias da parte principal da série Gunvolt, dessa vez trago o ultimo jogo da série lançado, o Gunvolt Chronicles: Luminous Avenger iX.

Ele usa boa parte das mecânicas encontradas no 2º jogo da série, Azure Striker Gunvolt 2 (matéria do pack com o primeiro e segundo jogo aqui), mas tem as suas peculiaridades, que eu abordo aqui.

Inicialmente ele saiu apenas em mídia digital no ocidente, mas recebeu uma versão física Americana pela Limited Run Games e uma versão Asiática com inglês pela própria Inti Creates.

Review feito em base da versão do PlayStation 4
(código cedido pela Inti Creates)

Titulo: Gunvolt Chronicles: Luminous Avenger iX
Produtora: Inti Creates
Distribuidora: Inti Creates
Gênero: Ação / Plataforma
Plataformas: PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox one e PC
Mídia: Física e Digital
Textos: Inglês, Francês, Italiano, Alemão, Espanhol, Português, Coreano, Japonês, Chinês e Árabe.
Dublagem: Japonês

História

Nesse acompanhamos Copen, quando ele chega numa das cidades que não estão sobre a influencia direta do grupo Sumeragi, aonde os humanos sem poderes, que agora são chamados de Minos, se escondem dos ataques dos Adeptos.

Ele está atrás de algo chamado “Efeito Borboleta” e durante a sua procura, ele encontra algumas crianças humanas que sobreviveram a um dos ataques, usando o esconderijo delas como base de operações, enquanto projete elas também.

Personagens

Copen em LAiX

Copen

Copen, um dos poucos humanos que enfreta de frente os Adeptos agora é conhecido como “Luminous Avenger iX“.
A procura do Efeito Borboleta, vai parar numa das cidades sem nome e continua a sua luta ali.

Lola

Bot que construido por Copen, ganhou uma forma humanoide em Idol durante o segundo jogo.
Além de ajudar Copen com os ataques roubados dos Adeptos, consegue cantar musicas que ajudam na batalha e ficou conhecida na rede por causa dessas musicas.

Versão Humanoide de Lola em LAiX

Gráficos

Comparação dos sprites do ASG2 e do LAiX

Como os jogos anteriores, esse também utiliza arte em pixel, mas como ele foi feito direto pra aparelhos com maior resolução, da pra ver que os gráficos dos sprites estão mais nítidos, além de que o HUB do jogo está bem mais limpa.

As crianças que Copen ajuda nesse jogo

Também temos bastantes artes no meio do jogo e durante as conversas que não são pixel art, mas são muito bem feitas também, no estilo anime que já era esperado.

Pelo menos dessa vez acertaram as falas durante a ação, não aparecem cobrindo boa parte da tela, então dessa vez não atrapalham a visão durante os combates.

Áudio

Seguindo o mesmo padrão do jogo anterior, as musicas lembram os chiptunes, mas não são feitos neles, tendo uns eletrônicos muito bons e o melhor, até os chefes tem músicas próprias, da uma boa variada

E Lola continua com as suas músicas de Idol aqui feitas só pra esse jogo, então quem jogou os anteriores não precisa se preocupar com musicas repetidas.

No SoundCloud tem a maioria das musicas do jogo lá, mas nessa lista não tem as musicas da Lola, se for procurar, tente a Beyond Probability, tocada durante o Darkness Trigger, mesmo que não curte muito JPOP e musicas de Idols provavelmente vai gostar dela (falo por gosto próprio).

Quanto a dublagem ela continua apenas em Japonês, mais pra manter o clima anime do jogo.
Não consegui informação pertinente, mas aparentemente o dublador original do Copen, o Kosuke Masuo não fez mais trabalho como dublador, então precisaram trocar o dublador dele, mas acharam um que tem a voz muito parecida, quase não dá pra reparar a diferença, mesmo que você vá direto do segundo jogo pra esse.
Alguns dos dubladores desse jogo:

  • Yuuma Uchida: Novo dublador do Copen, faz a voz de Megumi Fushiguro no anime Jujutsu Kaisen e as aparições mais recentes de Rock Howard de The King of Fighters;
  • Yumiri Hanamori: Dubladora da Kohaku, fez a voz de Seth do anime Radiant e Chiaya Misono do anime Rolling Girls;
  • Yui Ishikawa: Dubladora de Blade, faz a voz da Mikasa Ackerman do anime Attack on Titan e Philia dos jogos da série Sword Art Online.
Kohaku, uma das crianças de LAiX

Jogabilidade

Uma das várias artes que aparecem durante os loadings do jogo.

Em LAiX voltamos a usar apenas um personagem, dessa vez focando totalmente no Copen.
Em sua maioria, o jogo segue as mesmas mecânicas de quando jogávamos com ele no segundo jogo, mas tem algumas diferenças que vai mudas um pouco pra aqueles que já conhecem a série na perspectiva dele.

Já adiantando, nesse jogo não temos os famigerados desafios que tínhamos nos jogos anteriores, além de mais algumas mudanças que eu comento no decorrer dessa sessão.

Menu das missões

Sem duvida essa foi a parte mais simplificada do jogo, além de ter bem menos telas e opções nesse jogo, aqui é que ocorreu as maiores mudanças do jogo, sendo algo bem mais direto.

Talk

Aqui você vê um pouco das conversas entre os personagens do jogo, mas dessa vez deixam explicito que se você realizar essas conversas, Lola tem mais chance de ativar o modo Awakened dela durante as missões.
Além das conversas, eles dão dicas de algumas mecânicas do jogo, então é interessante ver essas conversas de pouco em pouco tanto pra interação da história, como pra ajudar ver algum detalhe que te escapou.

E aproveitando, dessa vez ninguém vai te avisar sobre ter que gravar manualmente, já que o jogo tem save automático, uma coisa a menos pra se preocupar.

Mission

Aqui você escolhe a sua próxima missão, só que dessa vez não deixam o spoiler de quem é o chefe da tela.
O símbolo indica quais pedaços dos emblemas que você encontrou na missão, eu vou entrar em mais detalhes na parte de dentro das missões.

É possível ver o seu melhor tempo e a melhor pontuação de cada estágio, como também acessar o “Score Attack” dessas telas já finalizadas. Aqui tem diversas regras extras pra esse modo:

  • Começa sempre no LV1;
  • O Kudo Mode fica travado no Fearless;
  • Única habilidade utilizável é o Auto-Hover, nada de Prevasion e outras compráveis;
  • Não pode morrer;

Ao escolher uma das missões, você pode ver os detalhes da missão, que é somente uma conversa entre os personagens, já que nesse jogo não tem que pegar material pra criar itens.

No Kudos Mode você seleciona qual modificador de Kudos você irá utilizar nas missões:

ModoEfeito
GutlessNão perde Kudos ao receber uma ataque,
mas não tem bônus nas pontuações no final da missão.
CautionsO padrão do jogo, você consegue segurar os Kudos adquiridos por até 2 ataques, no 3º reseta o contador.
Tem um pequeno bônus nas pontuações no final da missão.
FearlessPerde os Kudos acumulados no primeiro ataque,
mas tem grande bônus nas pontuações no final da missão.
Escolha um que você se adapta melhor no jogo

No Jukebox você escolhe quais musicas, das já liberadas, você quer deixar a Lola cantar durante as missões.

Customize

Outro dos pontos que foram simplificados nesse jogo.
Como comentei na parte de seleção de missão, nesse não há necessidade de pegar materiais, como também não há mais o limite de técnicas equipáveis.

Nele só gastamos dinheiro adquiridos enquanto derrotamos inimigos ou em caixas nas missões.
Depois que foi comprada, você pode decidir se deixa equipada ou não, já que umas deixam a jogabilidade bem mais difícil.

Detalhe importante, ao contrário dos jogos anteriores, você pode comprar as habilidade no meio das missões, então não precisa retornar aqui só pra comprar ou trocar técnicas.

Options

Aqui são algumas configurações gerais do jogo, além de poder retornar pra a tela titulo do jogo.

Os atalhos também são configuráveis durante as missões.
Também tem como reiniciar ou sair da missão no “Escape”

Na parte de EX Weapons, você pode acertar um atalho pra as armas roubadas dos Adeptos.
Isso vai te facilitar na hora de escolher uma arma em específico. Essa configuração também pode ser feita durante as missões.

Algo que sempre deveria existir, trocar comandos

No Config você pode alterar os comandos do jogo conforme a sua preferência.
Também da pra tirar os comentários da Lola durante a missão, como ela não fica com o famoso (e irritante) “Hey Listen” e realmente faz uns comentários que ajudam e que não ficam no meio da tela te atrapalhando, só desative ela se realmente não quiser ouvir nada.

Missões

A série Gunvolt é de ação em plataforma e a jogabilidade do Copen lembra muito as da série Mega Man, mas ele tem várias características próprias que deixam a partida bem agressiva.

Aqui já tomei 1 hit, mostrado pelo retângulo apagado

Esse “x25.8 566” são os multiplicadores e os Kudos. A pontuação do jogo está relacionada a eles, conforme você acerta e derrota inimigos, vai acumulando os Kudos que depois são convertidos em pontos conforme o multiplicador.
Quanto mais inimigos derrotar em sequencia, maior o multiplicador, mas dependendo do estilo que você está usando, pode perder tudo.

Aqueles três retângulos logo abaixo do “566” indica a quantidade de vezes que você tem pra ser acertado antes de perder todos os pontos se estiver no modo Cautions.

Quando você alcança 1000 Kudos, Lola muda pra o modo humanoide e começa a cantar, trocando a musica do estágio por uma das cantadas. Nesse momento, o personagem fica mais forte, além de ativar certas técnicas compradas na customização pra esse modo.

Caso morra ou ative um check point, ela retorna a sua forma bot.

Em praticamente todas as missões do jogo existem 4 emblemas escondidos. Cada um deles da 500 Kudos ao ser encontrado e se conseguir os 4, ganha mais 1000 Kudos.
Eles também são utilizados pra liberar um modo extras, mas isso eu comento mais pra frente

Essas caixas podem conter dinheiro ou item de cura, basta atirar algumas vezes que elas explodem e deixam o seu conteúdo no chão.

Durante as missões você encontra esse símbolo, ele é o check point do jogo.
Além de marcar um ponto de retorno caso você morra, também recupera a vida de Copen.

Mas claro que tem preço, ele força a contagem dos Kudos, zerando o que você tem na hora, então caso esteja tentando fazer algum rank, evite utilizar ele.

Durante as missões você encontra esses portais, os Hexapyles, que servem pra seguir pra a próxima área da missão. Geralmente tem um check point logo no começo da próxima área.

Esse jogo também tem evolução de nível, que você ganha experiência ao derrotar os seus inimigos. Subir de LV nesse jogo afeta somente o seu HP, mas já ajuda bastante.

Quando você finaliza uma missão e derrota um chefe pela primeira vez, recebe a arma dele.
Como no jogo anterior, você pode utilizar elas sem se preocupar tanto, pois a barra de EX Weapon recarrega automaticamente.

Lola te avisa se a arma teve um bom efeito no chefe ou se quase não afetou ele

Claro, as armas tem efeitos diferentes nos chefes, bem no estilo da série Mega Man, então testar as armas neles vai valer bastante a pena.

Uma das EX Weapons é utilizada pra quebrar blocos que são indestrutíveis com qualquer outro ataque, liberando outros caminhos e até alguns segredos.

Eu não vou explicar cada EX Weapon, não é o intuito do review, mas um especial vale a pena comentar a parte do resto.
Num erto ponto do jogo, você libera o Darkness Trigger, aonde a Lola entra em modo Berserk.
Nesse modo, tem as seguintes ocorrencias:

  • A barra de EX Weapon fica infinita;
  • Seus ataques ficam mais fortes;
  • Começa perder vida aos poucos.
Lola no modo Berserk

Esse modo não te mata, deixa com até 1 de vida, mas claro, você fica super vulnerável.
Só da pra desativar esse modo morrendo ou mudando de área na missão

Se você estiver com a barra de EX Weapon cheia, aparece um escudo logo abaixo dela.
Enquanto estiver nesse estado, qualquer projétil físico que entrar em contato com os seus bots é repelido. Essa proteção NÃO CONTA como hit na contabilidade dos Kudos.

Caso você morra, tem uma chance da Lola ativar o modo Awakened dela, ressuscitando Copen e deixando ele bem mais forte, além de outros pontos.
Mas tem um porem, caso seja ativada esse modo, ao finalizar a missão todos os seus pontos são zerados. Isso é mais importante pro caso de você estiver atrás dos ranks, mas nesse jogo não afeta nada na jogabilidade.

Alguns blocos são quebráveis com ataque normal, podendo deixar dinheiro ou liberar algum caminho que você precisa avançar na missão.

Como no jogo anterior, a jogabilidade do Copen é bem agressiva, se você sabe como fazer, claro.

O dash dele serve tanto para um impulso pra frente, como também ricochetear nas paredes e teto das áreas. Ao ativar o dash no ar ou pra fazer um impulso para qualquer direção que não seja o pra frente, você gasta 1 bala , mas caso consiga realizar o ricochete, recupera 1 bala por impulso. Outro detalhe do jogo é que dessa vez você consegue mais balas com os customs.

Gif com velocidade reduzida pra ver melhor

Um dos modos mais eficazes de ataque do Copen é essa mira. Quando você usa o dash num inimigo (ou ponto vulnerável de chefe), além de aplicar a mira que faz com que qualquer tirou ou ataque das EX Weapons sejam direcionados ao seu alvo, você também recupera uma bala.

Também é possível planar com Copen, assim você tem um melhor controle em vários pontos de queda longa. Claro, se você está correndo contra o tempo para os ranks, melhor não usar ele.

Copen continua com a habilidade Prevasion que ele copiou do Gunvolt, que evita a maioria dos danos recebidos, mas nesse jogo ele gasta 2 balas, em vez de apenas um como no jogo anterior.

E como no jogo anterior, ela apenas EVITA O DANO, ainda é contada como hit dependendo do Kudo Mode que você estiver utilizando.

animação com velocidade reduzida
Pode quebrar blocos também

As balas vão recarregando aos poucos também, mas é possível recarrega-las de uma vez apertando 2 vezes pra baixo, acionando a animação da primeira imagem.
Se você estiver no ar, independente de ser um pulo normal ou planando, também consegue recarregar as balas, ele vai realizar um pouso forçado, causando dano em inimigos perto e blocos, além de recarregar as balas no processo.

Como no segundo jogo, Copen também tem uma técnica extra que ataca todos os inimigos da tela e que após utilizar, precisa aguardar um tempo enquanto ela carrega.
Só que nesse eles tiraram a técnica de cura que tinha no menu, agora pra recarregar, você precisa pegar uma das melhorias do jogo que ativa quando essa técnica é utilizada.

Claro, como nos jogos anteriores, essa técnica força a contagem dos Kudos, zerando o que você está carregando e desativando a canção da Lola se ela estiver ativa.

Deixa eu me vangloriar, esse foi o único rank S que eu fiz no jogo

No final das missões, seu tempo e pontuações são contabilizados.
Dependendo da velocidade que ela foi completada e do Kudo Mode que você utilizou, recebe pontos e é lhe dado um rank, indo de C a S (se tem S+ nesse jogo, eu não consegui hahaha).

Extras

Ao fechar o jogo, libera uns extras, entre eles missões novas.

Como Lola avisa ai, as missões extras são mais difíceis, com inimigos mais difíceis e o chefe dela, além de ter golpes novos, não tem a fraqueza da arma que ele tem no modo normal.
Isso sem contar que NÃO TEM CHECK POINT, deixando aqui o desafio pro pessoal.

Também tem o Boss-Rush, aonde você vai precisar derrotar todos os chefes do jogo em sequencia. Além de não ter item de cura entre as batalhas, só tem alguns poucos check points nessa missão, boa sorte, você vai precisar.

Infelizmente o modo “VS Missions” eu não vou conseguir mostrar print aqui, já que não consegui destravar ele. Ele envolve os emblemas e outros detalhes que eu vou te deixar na curiosidade, mas da pra saber como você ta indo pelo símbolo que aparece na tela titulo após finalizar o jogo. Cada ponta indica um requerimento completo.

Conquistas

Enquanto o pack dos dois primeiros jogos da série tem uma dificuldade altíssima pra completar as conquistas, as do Luminous Avenger é bem mais tranquilo pra conseguir.
Só avisando pro pessoal do PlayStation 4, o jogo NÃO TEM O TROFÉU DE PLATINA, é apenas o 100% de conquistas (pra mim não faz diferença alguma, mas é sempre bom avisar.)

Com exceção dos troféus / conquistas que eu vou apontar aqui, todos os outros você consegue jogando normalmente o jogo:

ConquistaDescrição
Luminous Avenger iXFinalizar o Boss Rush
The Muse of HopeLiberar todas as musicas da Lola
Ability CollectorComprar todas as habilidades de customização

Conclusão

Luminous Avenger iX, apesar do jogo base ser bem mais tranquilo que os antecessores, ainda continua um bom jogo de plataforma, não forçando o jogador a realizar tantas tarefas difíceis como antes, mas não deixa na mão os que gostam de desafio, deixando nos extras um grau de dificuldade bem elevado.
Pra ambos os públicos, a ação e gráficos vão agradar bastante, agora é aguardar o lançamento do Azure Striker Gunvolt 3 e ver se vão encaixar o que aconteceu nesse jogo na história, por que o que acontece aqui pega de surpresa bem no finalzinho, mas claro que eu vou deixar isso no ar só pra te deixar na vontade.