Review/Tutorial: Hotel Transylvania: Scary-Tale Adventures

Ah, os jogos licenciados… geralmente tem o foco em um público infantil, mas alguns sim tem desafios grandes e que podem deixar a criança confusa ou frustrada (caso de Hotel Transylvania 3: Monsters Overboard que teremos review em breve). Jogos assim devem ser levados em consideração para o seu público, que de fato é diferenciado.
Uma das mais conhecidas nesses tipos de jogos, é a Outright Games, que você pode ler os reviews anteriores via portfolio do site ou clicando aqui. No caso de Hotel Transylvania: Scary-Tale Adventures, ele foi desenvolvido pela Drakhar Studios.

Outright Games (site oficial)

Fundada em 2016, a Outright Games se estabeleceu como líder global no mundo da publicação de videogames, entregando jogos de alta qualidade e envolventes que apresentam as franquias favoritas da família global mais amadas. A Outright Games trabalha com alguns dos maiores nomes do entretenimento como Sony Pictures, Dreamworks, Nickelodeon e Cartoon Network para dar vida às suas histórias e personagens em títulos como Jumanji: The Video Game, Ice Age: Scrat’s Nutty Adventure, Dragons: Dawn of New Riders, Adventure Time: Pirates of the Enchiridion e Paw Patrol: On A Roll. Criamos jogos projetados para encantar toda a família e trazê-los para jogar juntos no Nintendo Switch, Playstation, Xbox, PC e Mobile.

Drakhar Studio (site oficial)

Em 2010, o Drakhar Studio nasceu com o objetivo de levar os jogos para celular ao topo. Utilizando as tecnologias mais avançadas do mercado.
Nosso principal objetivo é obter o máximo desempenho de smartphones e tablets para que possamos oferecer jogos viciantes e visualmente poderosos.
A equipe é composta por especialistas em cada área do desenvolvimento de jogos que curtem suas carreiras e se orgulham do trabalho feito com perfeição
Aqui no Drakhar Studio, somos especialistas em jogos 3D ou plataformas web, Apple e Android usando Unity3d como tecnologia.

Código cedido para review pela Outright Games, versão Playstation 4/5
Review baseado na versão Playstation 5

Nome: Hotel Transylvania: Scary Tale Adventures
Gênero: Adventure / Platformer (subgênero: Collect a thon)
Desenvolvedora: Drakhar Studio
Distribuidora: Outright Games
Plataformas: Playstation 4/5, Xbox One, Nintendo Switch e PC
Lançamento: 2022 (11 de março)
Mídia: física e digital

OBS: as versões PS4 e PS5 são crossbuy, ou seja, ambas são liberadas ao comprar o jogo.

Tela Título

História / Enredo

Mavis e Jonathan estão em viagens de negócios no Lago Ness, Wayne e a esposa também estão ocupados e deixaram Winnie aos cuidados de Drac.
Dennis e Winnie estão se acomodando para dormir, porém estão sem sono, e pedem ao Drac uma pequena distração, pois querem brincar. Drac então resolve contar histórias assustadoras para eles com seus livros enfeitiçados.

Gráficos

Os cenários são definidos e com texturas leves e efeitos de luz compatíveis com a proporção de cartoon que o jogo quer passar. Essa imersão inclusive é perceptível pelos diálogos e emoções que os personagens demonstram durante os eventos, sendo praticamente fiel aos personagens.

Os gráficos da versão Playstation 5 são suaves e com modelagens que tem arredondamentos mínimos, mesmo em uma resolução 1080p. O jogo possui efeitos de luz bem competentes, assim como pequenos efeitos de choque ao acertar os inimigos.
A engine usada no jogo é a Unity.

Som / OST

A trilha sonora do jogo é composta por Adrián Berenguer (trabalhou em Summer in Mara e Effie) e Damián Fernández, esse último porém não achei informações suficientes pra confirmar a fonte de artista que tem via spotify, mas caso alguém confirmar eu atualizo e posto um hyperlink.
As músicas do jogo envolvem arranjos orquestrais e toques cômicos, baseados no ambiente de cada história contada por Drac.
Infelizmente não encontrei a trilha sonora disponível em quaisquer meios para demonstrar à vocês.

Com relação à dublagens, o jogo é localizado em diversos idiomas, inglês, alemão, espanhol, francês, italiano e português. Os atores escalados, em sua maioria, são alternados entre os originais do filme e da série de desenho, ficando um mix de dubladores. Como por exemplo, Drac não tem seus dubladores do filme, no caso Adam Sandler no inglês e Alexandre Moreno no português, sendo respectivamente substituídos por Brian Hull e Cesar Marchetti.

Jogabilidade

O esquemático dos comandos usa apenas os botões de frente do controle, ficando dispensável os triggers e shoulders. A resposta dos comandos de forma geral responde satisfatoriamente, mas como todo plataforma, pode haver pequenos delays que irão fazer você cair, atrasar seus pulos.

Sistema de Jogo

O jogo possui o clássico sistema de plataforma e se desenvolve em 3 contos assustadores, referências dos clássicos contos de fada.
Drac é o protagonista no conto Ali Baba e os 40 ladrões, Mavis é a protagonista em Chapéuzinho Vermelho e ambos são os protagonistas em A Roupa Nova do Rei.
No início do jogo, você conta com as duas primeiras histórias, e a última é desbloqueada assim que terminar ambas.

Vale ressaltar, que o jogo possui um sistema de HUB para as fases nos 2 primeiros contos e progressão linear no último conto, detalhes mais para frente.

Um plataforma amigável

Em um geral, o jogo funciona como todo plataforma clássico, coletando itens, descobrindo segredos e voltando nas fases para descobrir caminhos diferentes.

Cada conto terá suas próprias fichas, com formatos diferenciados, porém todas terão as 3 cores distintas: verde, vermelho e amarelo.
Fichas verdes tem o valor 1, vermelhas valor de 5 e amarelas valor de 10.
Algumas fichas estão em objetos destrutíveis das fases.

O jogo conta com baús que contém os 3 tipos de fichas e darão um boost no seu contador.

Cada fase tem um número máximo de fichas, então caso você deixar alguma ficha para trás e ter de voltar na fase (obrigatoriamente isso irá ocorrer), as fichas já adquiridas ficam transparentes, indicando que já foram coletadas.

Ainda no aspecto de collect a thon, o jogo possui coletáveis chamado de cartas dos personagens, essas cartas estão dentro de baús roxos que precisam ser abertos pelas chaves que você encontra durante as fases.

Caso queira conferir seu progresso na fase como fichas e cartas, não se preocupe, é só pausar que o jogo dará as informações.

Os poderes de Drac e Mavis

As diferenças entre Drac e Mavis são sutis, alguns movimentos que ambos tem seja em movimento ou combates, são parecidos, porém para os puzzles há alguns movimentos diferentes.

Em termos de movimento, Drac e Mavis podem correr, dar um impulso (gastando stamina), usar um voo rasante se transformando em morcego e misturar todos os movimentos:

Em termos de combate, temos os golpes normais de sequência:

Isso é recorrente em todo jogo, não há uma espécie de upgrade nesse aspecto.
Em contraste à isso, temos os poderes auxiliares de ambos, nos quais se resumem em:

Para Drac temos:
Golpe Poderoso – uma onda de impacto que pode dar danos aos inimigos em volta e ativar mecanismos.

Telecinese – mova blocos que são suporte para subir em plataformas distantes e pegar impulso nos pulos.

Super Força – o grande Drac concentra uma força descomunal que pode ajudar em danos maiores nos inimigos.

Super Pulo – pulos altos demais que irão auxiliar em plataformas inalcançáveis…

Para Mavis temos:

Golpe Poderoso – da mesma forma que Drac, uma onda de impacto que pode dar danos aos inimigos em volta e ativar mecanismos.

Super Força – da mesma forma que Drac, Mavis aumenta sua força para derrotar inimigos mais facilmente.

Congelamento Temporal – Mavis é capaz de encantar inimigos ou paralisar plataformas por um tempo limitado.

Passinho na Parede – Mavis poderá, em alguns pontos, andar na parede e se deslocar por ela, porém ela apenas anda, não fará quaisquer outros tipos de ação, como combates e saltos.

Parkour de classe…

Melhorias

Ao encontrar frascos amarelos, você irá coletar o chamado Reforço de Vida.

Ao coletar 3 desses reforços, você irá aumentar ¼ de vida em um novo coração.

Extras

Você irá se deparar com Frank no hub dos 2 primeiros contos, ele irá pedir sua ajuda para encontrar suas partes, caso achar, não marque bobeira.

Ao coletar todas as partes de Frank, converse com ele no hub do mundo para uma recompensa.

A Loja de Cartas também estará no hub dos 2 primeiros mundos ou em partes específicas de fases do terceiro mundo.

As fichas coletadas nas fases serão usadas para comprar outras cartas, diferentes das encontradas nos baús, aumentando assim sua coleção.

As fichas usadas em cada mundo são exclusivas para eles, ou seja, fichas do mundo 1 não serão contabilizadas para compras de cartas na loja do mundo 2.

Troféus / Conquistas

20220622095836

Dificuldade: 1/10
A dificuldade da platina é bem baixa, sendo de forma resumida, fazer 100% do jogo.

Considerações Finais

Graficamente o jogo está em bom equilíbrio, tanto na simplicidade quanto nos pequenos detalhes de iluminação e texturas do jogo. A suavização das sombras e das texturas dão a imersão de ser um jogo 100% cartoon, a imersão fica por conta das cenas entre as sequências de histórias e as expressões dos personagens, como comentadas na parte gráfica do review, sendo totalmente fiéis à arte dos personagens, o que mostra a total possibilidade de design gráficos da Unity ao ser bem aplicada.

A trilha sonora é totalmente cartoon e condizente com os momentos de cada conto, porém mesmo que a maioria dos personagens sejam dublados pelas suas vozes oficiais, os dubladores substituídos fizeram esforços para manter os personagens no estilo já conhecido de atuação, mas vai do seu gosto em qual voice act for querer usar, mas lembre-se, nem todos terão as vozes originais.

A jogabilidade é um misto de simplicidade e confortabilidade com pequenos erros técnicos, o combate no início pode ser estranho pela total falta de colisão entre os personagens, além de pequenos efeitos “esponja” e bugs relativos nesse aspecto, mas, na parte final do texto falarei mais disso. O clássico delay de saltos podem correr em alguns momentos, como todo plataforma, mas é algo que os veterenos já devam estar acostumados.

A duração do jogo ficou em médio-curto prazo, sendo possível rushar e demorar 1 hora ou coletar tudo e demorar 2 ou 3 horas, para a pouca variação de gameplay, acredito que seja um bom foco.
O desafio é baixo e conta com puzzles simples e setpieces repetitivos de sequencias animadas, arenas para derrotar inimigos e prosseguir, puzzles para resolver.

A performance em termos de frames se mantém fixa em 60fps na versão PS5, entretanto pequenos erros como fechamentos repentinos ocorreram, em torno de 1x enquanto joguei, e diversos bugs / gliches de progressão e gráficos ocorreram, algo do nível de uma fala de Drac ficar travada na tela e não prosseguir a sequência da fase, tendo de fechar o jogo e reiniciar a fase completamente.

A fala do Drac foi desde o início da fase, até esse momento, uma nova sequência seria ativada… mas não deu

De forma resumida, Hotel Transylvania: Scary-Tales Adventures é um jogo focado para o público infantil e que realiza bem a sua proposta, afinal de contas, um review deve ser feito levando em consideração a proposta e não seu gosto tendo mais de 30 anos, lembre-se que desafios baixos para jogos, em aspecto infantil (como Marsupilami que fizemos review ou Kao: The Kangaroo que saiu recentemente e traremos review) não são problema, uma vez que esses jogos são apenas um fator de distração e conhecimento de dificuldades rasas em diversas situações ((incluso as batalhas de chefes, as 3 são diferentes e bem criativas), assim os pequenos poderão se aventurarem no mundo dos jogos eletrônicos, primeiro de tudo a diversão e não frustração.
Apesar dos pequenos erros técnicos comentados, como falta de colisão, as crianças não irão se importar, entretanto, os fechamentos repentinos ou progressão travada podem sim incomodar, seria interessante verem o motivo desse fechamento e bloqueio de falas.
De forma resumida, se quiser fazer seus filhos se aventurarem em 3 contos clássicos com boa dose de humor com os icônicos personagens do Hotel Transylvania, é uma boa pedida para promoções, assim eles serão apresentados da melhor forma para jogos de Tente de novo, já que o jogo não possui game over, caso não tiver filhos, não goste de jogos fáceis e prefira se frustrar em jogos mais difíceis, bem… o site tem alguns reviews hardcore. 😛