Review / Tutorial de Vera Blanc Full Moon

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Winter Wolves
Plataforma: PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series X / Xbox Series S / Switch / PC / Linux / macOS / iOS
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2010/2020

Vera Blanc Full Moon é o primeiro de uma série de dois visual novels, baseados nas aventuras da protagonista homônima e suas habilidades psíquicas.
Full Moon foi lançado inicialmente para mobile em 2010, tendo um port para computadores em 2014 e o atual relançamento para os consoles em 2020.

Além do visual novel no estilo HQ, o título conta com minigames que ajudam a desvendar os mistérios do caso, tornando a aventura mais dinâmica.

Um tumor cerebral mudaria a vida da jovem Blanc para sempre


Vera Blanc é a jovem filha do magnata Emmanuel Blanc.
Após descobrir um tumor no cérebro e receber um diagnóstico de poucos meses de vida, Emmanuel recorre a métodos misteriosos para a recuperação da filha.

Vera volta a ter uma vida normal… ou quase.
Por algum motivo desconhecido por ela (e não revelado por seu pai), o processo de cura lhe deu a extraordinária habilidade de ouvir os pensamentos alheios.

Vera e Brandon são logo recepcionados pelo Lobisomen


Encantada a princípio com o novo poder, logo ela se vê angustiada pela nova habilidade, incapaz de continuar o namoro.
Decidida a mudar de vida, ela resolve empregar sua habilidade ajudando o detetive particular Brandon Mackey, ex-FBI, em suas investigações.

Eles partem para a Alemanha, a fim de investigar uma série de assassinatos em uma pequena cidade, supostamente causados por um Lobisomen.

A leitura de mentes é a principal habilidade de Vera


Vera é capaz de ler a mente de pessoas através de um minigame no estilo Forca, com três possibilidades de erro ao testar as letras para formar a frase pensada.

Além deste, um minigame no estilo achar os erros em duas imagens aparentemente semelhantes, um minigame de memória e um minigame de sequência numérica complementam as atividades secundárias da trama.

Achar os erros no cenário ajuda a descobrir novas pistas…
… já a sequência numérica serve para as sequências de fuga


O jogo se passa durante sete dias, nos quais Vera e Brandon precisam desvendar os mistérios da cidade e a trama envolvendo os assassinatos e o Lobisomen.
Contando com dois finais “oficiais” (ou seja sobreviver até o fim da aventura, desconsiderando aí os vários finais com game over), o jogo oferece a possibilidade de múltiplas escolhas em ações, que podem mudar o rumo das investigações com relação ao número de pistas obtidas.

Diferentes escolhas podem ajudar ou atrapalhar a investigação


Diversos cenários da cidade podem ser visitados, como a Prefeitura, a Delegacia, a Floresta e outros.
Tanto cenários como personagens são bem caracterizados, com uma arte digna de graphic novels europeias, do estilo de traço às cores empregadas.

A investigação se dá através da conversa e observação de diversos pontos da cidade


A trilha sonora não ganha tanto destaque, embora efeitos sonoros diversos surjam durante a aventura.
Infelizmente não há dublagens, porém a trama flui com excelente ritmo, sem entediar o jogador.

O estilo gráfico é bastante característico das graphic novels


A platina segue o padrão simples Ratalaika, consistindo em completar todos os capítulos, além dos dois finais e um exemplo de cada minigame.

RESUMO DA ÓPERA:
Vera Blanc Full Moon é um divertido visual novel com estilo de graphic novel.
O texto é bom e direto, sem enrolações comuns ao gênero, com conteúdo adulto (mas não apelativo).
A arte possui belos traços e cores, dá quase pra sentir o cheiro das páginas de papel!
Uma aventura instigante, com ótimo tempo de duração.