Uma Pausa Para Side Quests


Side quests (ou sidequests ou side-quests, já que parece não haver um consenso nem na internet) sempre foram parte dos jogos de RPG.

Conforme outros estilos de jogos foram introduzindo conceitos de RPG em seus estilos, era natural que as side quests se tornassem comuns, uma vez que são um ótimo meio de prolongar o tempo de jogo.

A qualidade das side quests, no entanto, varia muito de jogo para jogo.
As famigeradas fetch quests
, onde o objetivo é apenas coletar um determinado número de itens e entregá-lo costumam ser encontradas em praticamente todo tipo de jogo, o que não é necessariamente ruim, quando bem trabalhadas.

Contexto é tudo par uma side quest, e as fetch quests não são diferentes: insira uma boa subtrama, talvez um certo mistério, e o jogador irá completá-las com um sorriso no rosto.
Mas não abuse delas: nada mais chato que um jogo onde toda hora o grupo ou o protagonista precisa constantemente matar um determinado número de inimigos em uma área ou coletar joias ou alimentos.

Uma série de side quests interligadas também pode ser um ótimo exercício mental para o jogador.
Fallout que o diga!
Quem já jogou algum título da série sabe que as side dele são muitas vezes melhores que a própria campanha.

Vai com calma, UbiSoft, que eu não tô achando meu personagem…


Buscar o equilíbrio, no entanto, parece uma tarefa difícil para muitos desenvolvedores, especialmente em mundos abertos.
Alguns jogos possuem tantas e tão complexas side quests que o jogador acaba por esquecer-se da campanha principal, muitas vezes retomando-a depois de algumas horas, sem saber exatamente o que estava acontecendo.

Isto atrapalha não apenas o ritmo do jogo, como causa curiosas situações.
Um meteoro está prestes a chocar-se contra o reino? Bom momento pra um amistoso jogo de cartas.
Um deus rebelde está prestes a aniquilar a civilização inteira e só um herói pode detê-lo! Isso depois dele pescar aquele peixe especial.

Neste quesito, certamente destacam-se Assassin’s Creed e Yakuza.
Não que eu esteja reclamando, adoro ambas as séries, mas quantas vezes não me peguei desviando completamente da trama para ajudar uma viúva a achar o remédio do marido em outro reino ou alimentando gatos de rua enquanto o caos toma conta das ruas de Kamurocho?