Review / Tutorial: The Legend Of The Dragonflame High School Collection

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika Games (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Hunters
Plataforma:  PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series S / Xbox Series X / Switch / PC
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2022

The Legend Of The Dragonflame High School Collection é a coletânea com os dois títulos da franquia de beat ‘em up homônima.

The Legend Of The Dragonflame High School Collection é composto dos dois jogos da desenvolvedora Hunters, publicados em 2017 e 2019.
Com uma inspiração na franquia Kunio-kun, em especial no jogo River City Ramson (Downtown Nekketsu Monogatari), ambos os títulos baseiam-se nas aventuras do estudante Ryuichi.

O Chamado Para A Aventura, literalmente

No primeiro título, Ryuichi recebe uma carta dizendo que sua irmã foi sequestrada por Enma, da Hell High School.
Ryuichi segue então em direção à escola rival, precisando passar por uma série de capangas pelas ruas até conseguir escalar os andares de Hell High School e confrontar Enma.

No segundo jogo, um passei por Osaka transforma-se em uma pancadaria

Já no segundo título, após os eventos do primeiro jogo, Ryuichi está em uma viagem com sua escola por Osaka, até ser confrontado pelos membros da Hell High School da cidade.
Novamente ele precisa avançar pelas hordas inimigas até enfrentar o poderoso Lucifer.

Objetos podem ser úteis nas lutas, use-os sempre que puder!

O estilo retrô de ambos os títulos lembra bastante os beat ‘em ups da geração 8-bits, bastando avançar pelas ruas e andares e bater em todo mundo que estiver na sua frente.
Como diferencial, temos aqui locais para upgrades: nos restaurantes e barracas de alimentação, além de poder recuperar a energia, é possível comer alimentos que aumentam o ataque, aumentam a defesa e que aumentam a vida.

Então é verdade que se come para ficar mais forte?

Já os novos golpes são aprendidos em livrarias e outras lojas.
Tudo comprado, é claro, com o dinheiro ganho nas lutas, afinal, cada inimigo derruba ao menos uma moeda de prata.

Golpes costumam ser mais caros, mas basta bater em mais pessoas e problema resolvido!

No segundo jogo temos a adição de minigames esportivos, sendo o futebol, basquete e motociclismo.
Enquanto no futebol e basquete não há times, dependendo apenas de você bater no oponente e fazer pontos, no motociclismo você deve desviar de carros, tartarugas e outros motoqueiros, além de saltar sobre rampas.

Plateia animada!
Vamos evitar comentar minha habilidade no jogo de basquete…
Aqui não há pontos, basta sobreviver


Entre os golpes, recomendasse o chute giratório aéreo e o dragonwave, ambos compráveis como upgrades. De resto, basta upar os status do personagem e grindar um pouco as moedas, repetindo as telas, pois a dificuldade, especialmente no final, é bem alta.

Nada que um hadouken não resolva!

Enquanto o primeiro título possui aéreas mais urbanas, no segundo existe uma variação de temáticas orientais e de terror, com cemitérios, parques e teatro Kabuki.
A temática dos chefes também segue o estilo dos títulos, com chefes mais voltados à temática escolar no primeiro título e monstros e roupas tradicionais japonesas no segundo.

Tacos de baseball, resolvendo problemas desde 1980!
Mas e o BAMBU???

O gráfico segue uma linha 8-bits (mas sem os glitchs gráficos da era), que podem causar um impacto negativo inicialmente, dada a simplicidade dos mesmos, mas que logo deixa de ser importante e combina com a temática.

Vamos ter uma luta justa!, disse o chefe com um bastão na mão
Futebol arte… marcial!

A trilha sonora utiliza o padrão MIDI e cumpre bem seu papel, embora a música do primeiro estágio seja particularmente cansativa.

A temática japonesa se faz presente no segundo jogo

A platina é bem simples, bastante finalizar cada um dos jogos e derrotar os chefes secretos, estes bastante desafiadores e pedindo um grind considerável de status.

RESUMO DA ÓPERA:
The Legend Of The Dragonflame High School Collection
reúne dois títulos que homenageiam o início do beat ‘em up, com visual retrô compatível com 8-bits.

Como um título da época, não há grandes revoluções em termos de roteiro, bastante avançar e espancar todos os adversários.
A compra de novos golpes e os upgrades de status de Ryuichi dinamizam o processo, embora causem um certo grind para coletar moedas e poder comprá-los.

O segundo título possui os minigames como diferencial, sendo extras que não influenciam ou atrapalham a trama principal.

The Legend Of The Dragonflame High School Collection mostra-se uma diversão simples e nostálgica, apelando para o espírito daquele jovem estudante brigão.