Review / Tutorial de Hazel Sky

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Neon Doctrine (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Neon Doctrine
Produtora: Coffee Addict Studio
Plataforma:  PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series S / Xbox Series X / Switch / PC
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2022

Hazel Sky é um jogo narrativo e puzzle sobre um jovem enviado a uma ilha para tornar-se um Engenheiro da cidade de Gideon.

RAZÃO X EMOÇÃO

Gideon é controlada pela elite dos Engenheiros, classe de prestígio que governa a cidade, fundada pelo Primeiro Engenheiro.
Em contrapartida, a Arte é subjugada, como uma forma menor de expressão, dominante entre a classe mais baixa.

Shane parte em direção ao desafio

Aqueles destinados à Engenharia são enviados para uma ilha, onde devem realizar uma série de desafios, que consistem no conserto de máquinas específicas, para provar sua capacidade.
As máquinas do teste são todas meios de transporte aéreos, uma vez que Gideon é uma cidade voadora.

Gideon pode sempre ser vista nos céus, ao longe

Há, no entanto, mistérios em terra, como um estranho culto ligado à Lua, o qual parece interferir com a mente daqueles enviados ao desafio, muitos dos quais vemos mortos durante o teste.

O TESTE

Controlamos Shane, um jovem levado de barco por seu pai até a ilha, com o intuito de tornar-se um Engenheiro.

Um passeio de trem para buscar peças

Após explorar a torre no início do desafio, nos deparamos com as instruções para a conclusão da primeira prova: o conserto de um planador, para isto sendo necessário cobrir os buracos no corpo da aeronave com madeira e metal, além de inserir carvão (o combustível para o lançamento).

Um esquema com as tarefas é achado no início de cada novo desafio

É na torre também que encontramos a ferramenta principal de um Engenheiro: o seu grampeador.
O grampeador é o responsável por fixar os materiais, sendo que o segundo grampeador (encontrado mais adianta) permite soldar materiais.

A principal ferramenta do Engenheiro é seu grampeador
O segundo grampeador permite soldar metal

Apesar da aptidão para a Engenharia, Shane possui um segredo: ele sabe como tocar violão.
Talento mantido em segredo, a música faz parte do personagem, algo que ele precisa fazer de tempos em tempos, segundo relata por walk talk para outra estudante, que também está realizando o desafio.

O walk talk é sua única companhia

Através destas conversas por walk talk e de relatos ouvidos em rádios, o protagonista descobre que, durante sua ida para o desafio, um levante dos Artistas contra os Engenheiros começou em Gideon.

PROGREDINDO

Escalar rochas e estruturas de madeira, coletar os materiais para os consertos, utilizar cordas como pêndulos e tirolesas para locomover-se estão entre algumas das habilidades necessárias para concluir cada parte do desafio.

Um pouco de Engenheiro, um pouco de Tarzan

Ao concluir uma das máquinas, você avança para outra ilha.
Entre estas áreas, flashes mostrando o pai de Shane e uma misteriosa garota, em diferentes momentos, são intercalados.

Histórias paralelas são mostradas com o pai de Shane…
… e uma menina em busca de segredos sobre o culto da Lua

diversos coletáveis em cada ilha, entre broches, objetos e letras de música.
As músicas podem ser tocadas nos violões encontrados, para isto sendo necessário utilizar os acordes corretos.

Coletáveis como diferentes broches…
… e livros podem ser encontrados em diversos locais

Hazel Sky conta com um sistema de seleção de acordes, sendo o analógico direito escolhido para selecionar o item e o esquerdo para dedilhar.
Executando a sequência correta, a música é tocada automaticamente.

Músicas podem ser encontradas…
… para tocá-las basta seguir as instruções de acordes…
… e aproveitar o show

Diferentes puzzles podem ser encontrados nas ilhas, entre ligar máquinas achando fusíveis, executar ímãs para mover grandes peças de metal, encontrar combinações numéricas para abrir cadeados, etc.
Enquanto grande parte dos puzzles são necessários para o progresso das tarefas, alguns ajudam a encontrar diferentes coletáveis e itens narrativos, como livros e cartas deixadas por outros Engenheiros.

Chaves funcionam como coletáveis, mas também puzzles
Já os cadeados pedem exploração para o encontro dos códigos

BELEZA NATURAL

A arte de Hazel Sky possui belas cores nos cenários, com boa modelagem de objetos.
Os personagens possuem rostos um tanto estranhos e o gráfico 3D estilizado utiliza bem a paleta de cores mais quentes, combinando com o clima tropical das ilhas exploradas.

Voando em direção ao título
O céu limpo ao anoitecer

A melancolia do título é representada no sentimento de solidão, apenas entrecortada pelas conversas via walk talk e pelos relatos no rádio.
Alguns animais aparecem, como pássaros, peixes e bisões (estes últimos interativos em determinada área, inclusive participando de um puzzle).

Um dos candidatos a Engenheiro que não aguentaram o desafio
Bisões participam de um dos desafios

A trilha sonora é suave e discreta, intercalada com as músicas tocadas nos rádios.
No geral, as músicas ambientais dão mais espaço aos sons da natureza.
O jogo possui dublagem completa em português (afinal de contas, estamos falando de um jogo brasileiro) e inglês, em ambos os casos com profissionais competentes.

A dublagem em português é bem competente

CONSERTANDO PLATINAS

A platina de Hazel Sky é relativamente simples, consistindo em boa parte na completude dos diferentes coletáveis e troféu relacionados ao decorrer da trama.
Há um final secreto e alguns segredos nas águas, mas não vou entrar muito em detalhes para evitar spoilers.
Não há seleção de capítulos após finalizar o jogo, mas os coletáveis podem ser acompanhados via menu, indicando a ordem em que foram pegos ou perdidos.

Explorar o fundo do mar pode revelar alguns segredos… só não esqueça de subir para tomar fôlego!

RESUMO DA ÓPERA:
Hazel Sky é uma viagem pela mente de um aprendiz de Engenheiro em sua jornada de autodescobrimento.

Criado em uma sociedade que desprezava a Arte e enaltecia o conhecimento técnico, Shane encontra-se em um impasse sobre suas vontade e talentos.
As ilhas possuem uma forte melancolia solitária, apenas com as conversas via walk talk para distrair.

A primeira viagem lisérgica a gente nunca esquece!

Os criativos puzzles utilizam bem a navegação pelas ilhas, fazendo com que o jogador encontre pistas de uma sociedade que ele desconhece realmente e o instigam a pensar no que realmente quer ser.

Há algo de relaxante em Hazel Sky…
… mas também uma constante pitada de tristeza

Um lore profundo, que deixa muitas possibilidades em aberto, tanto para possíveis continuações como expansões do universo criado, abrilhantam a experiência narrativa.
Hazel Sky é um jogo reflexivo, que consegue ser simples na aventura oferecida, ao mesmo tempo em que complexo em aspectos mais internos de um mundo onde Engenharia e Arte são opostos e um jovem aprendiz precisa encontrar o próprio estilo de vida.