Review / Tutorial: Black Legend

Ola, aqui é o Pena e hoje venho com um jogo de estratégia que segue a linha mais ocidental do gênero, o Black Legend.

Ele foi produzido e publicado pela Warcave, sendo o primeiro jogo deles e foi lançando em Março de 2021 para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC pela Steam.

Review feito em base da versão para PS4. Código cedido pela Warcave.

Titulo: Black Legend
Produtora: Warcave
Distribuidora: Warcave
Gênero: RPG / Estratégia
Plataformas: PlayStation 4, PlayStation 5, Nintendo Switch, Xbox One, Xbox Series e PC (Steam e GOG)
Mídia: Digital
Textos: Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Russo, Holandês, Japonês, Coreano e Chinês Simplificado.

História

O jogo ocorre na cidade de Grant, aonde a alquimia teve um impacto profundo depois que Mephisto realizou vários experimentos na região, deixando uma névoa que deixa aqueles expostos muito tempo enlouquecidos.

Com isso, a cidade decaiu e virou um terreno perigoso, mas agora o seu personagem foi mandado para lá com a proposta de liberdade pelo rei pra dar uma fim nessa situação, mas será que será tão fácil assim?

A história do jogo é relativamente simples mas tem um desenvolvimento interessante conforme avança na campanha, ainda mais caso você interaja com os NPC e veja como o caos da cidade está afetando os moradores dali.

Gráficos

O jogo traz gráficos em 3D muito bem feitos, com a ambientação pesada pra manter o clima de terror que ele propõem num cenário que remete a época da renascença.

Enquanto não temos uma variedade de inimigos muito grande, ele compensa pela variedade de vestimenta dos personagens, já que cada arma e armadura muda a aparência dos combatentes, todos remetendo a época que ele ocorre.

Áudio

As musicas são mais pra manter o clima tenso da campanha no seu geral, mas durante as batalhas de chefes e em alguns pontos específicos temos musicas líricas que dão um clima especial pra esses momentos.

Todos os diálogos do jogo tem dublagem em inglês, com várias interpretações e sotaques diferentes, até mesmo pra NPCs menores, ficou bem legal o trabalho feito aqui.

Infelizmente não encontrei em nenhum lugar a OST do jogo pra compartilhar, mas caso tenha interesse, é possível adquiri-la na Steam sem a necessidade de comprar o jogo, você encontra-la aqui.

Jogabilidade

Eu acabei indo pelo Hard de inicio pra agilizar o processo da platina

Logo que começamos uma nova partida já entramos na área de seleção de dificuldade. Além das três dificuldades padrões (Fácil, Normal e Difícil), é possível customizar os desafios para a sua partida, como ativar a morte permanente dos personagens, trava os saves num único slot e outros detalhes. Esse eu não recomendo ir acima do normal caso não tenha costume com o gênero, a pouca quantidade de exp, falta de cura depois da batalha e morte permanente pode atrapalhar bastante a diversão do jogador.

Única coisa que realmente afeta algo é o sexo do personagem, mas é um ponto específico que eu deixo pra você descobrir

Depois de decidir como deseja apanhar jogar, você entra na área de criação de personagem. Aqui tem algumas escolhas padrões sem muita customização mas que também no geral não afetam como a campanha ocorre.

Menu

O menu do jogo pode ser um pouco confuso inicialmente já que foca praticamente tudo na primeira área dos Mercenários (Mercenaries). Aqui você tem de primeira um geral dos personagens do seu grupo, podendo ver seus equipamentos, técnicas e status como vida e exp.

Nessa mesma área você pode equipar as armas, armaduras, itens e acessórios no seu time. Cada personagem pode levar 2 itens pra a batalha, então planeje bem o que pretende levar. Os equipamentos gerais que eles podem equipar variam dependendo da classe que eles está no momento.

As técnicas são aprendidas conforme utilizam elas nos combates.

Logo abaixo, na área de “Abilities” podemos equipas as técnicas já aprendidas pelos personagens, mas aqui tem uma divisão que vale a pena explicar melhor:

  • Primary Class Active: Essas são as técnicas que o personagem já aprendeu e pode utilizar da classe que ele está no momento, sendo que são até 5 técnicas por classe;
  • Cross Class Active: Técnicas de outras classes são equipadas aqui. Vale comentar que algumas técnicas não pode ser equipadas por serem de uso exclusivo da classe ou não funcionam com as armas da classe. Em ambos os casos elas ficam com uma cor vermelha. É possível equipar até 3 dessas técnicas;
  • Passive: Técnicas que sempre estão ativas durante a batalha e são exclusivas da classe selecionada tendo até 3 por classe.

Conforme as novas profissões são desbloqueadas, você pode troca-las ainda nesse mesmo menu, que mostra quais já estão disponíveis. Repare que as técnicas do jogo são liberadas pelo uso das armas correspondentes, então evite de vender equipamentos pra não ficar sem a possibilidade de aprender novas técnicas ou as mais antigas.

Outro ponto das classes é que, além de influenciar os equipamentos utilizáveis, elas também determinam como será a evolução do personagem, dai se você pretende focar o personagem em força ou em tiro, é melhor planejar bem essa parte.

Dependendo da dificuldade que você está jogando os personagens não se recuperam totalmente depois da batalha, dai você tem a opção de usar as poções de cura aqui mesmo pelo botão indicado na tela (no caso do PS4, o ).

A aba de “Inventory” é somente para a verificação de todos os seus itens, já que não é possível utilizar nenhum deles por aqui.

Em “Jornal” você tem acesso a missão principal e as paralelas que já foram ativadas, vendo o que você precisa fazer pra avançar nelas.

Caso tenha esquecido alguma informação do jogo e precise revisar, entre na aba “Guides”, lá tem todas as informações importantes dele.

No “Bestiary” temos acesso a informações históricas dos inimigos já derrotados e quantos deles já derrotamos. Não tem nenhuma informação estratégica aqui, mas tem umas informações interessantes relacionadas a história do jogo.

Exploração

Suas missões ficam no lado esquerdo da tela e o mini-mapa no canto superior direito

Ao contrário da maioria dos jogos de estratégia que foca somente na história e combate, sem liberdade de exploração, aqui podemos explorar a cidade como nos RPGs comuns, controlando o personagem criado.

Muitas das interações do jogo ocorrem conversando com os moradores que estão escondidos nas suas casas. Caso encontre uma casa com as lâmpadas acessas, tente conversar com ele, alguns te dão informações e até missões paralelas.

Escondido em vários locais do jogo tem baús com itens e equipamentos necessários pra a sua sobrevivência, então vasculhe tudo, isso vai te ajudar demais.

Você também tem visualização dos inimigos no mapa enquanto eles andam na região. Caso entre na linha de visão deles (esse campo vermelho no chão), inicia a batalha.

Os inimigos derrotados também deixam itens e equipamentos após a batalha (que ocorre EXATAMENTE no mesmo local aonde encontrou eles). Independente de ter encontrado com inimigo ou em baú, caso encontre um equipamento que libere uma nova classe, o jogo já avisa na hora.

Na Guilda dos Mercadores você tem vendedores com alguns itens pra ajudar na sua campanha. Aqui você também pode vender seus itens pra eles e caso se arrepender, pode compra-los de novo enquanto estiver na mesma seção de compra, se sair, não consegue mais.

Lá também tem como trocar os personagens do seu grupo com os que você recrutou durante as suas explorações, podendo levar até 3 outros personagens (além do seu principal) para as batalhas. Os personagens que ficam no aguardo também evoluem junto com os que estão no combate.

Essa é a “Quarter Tree“, ela tem o poder de recuperar a energia do seu grupo usando o item necessário nela. Você encontra essa árvore em vários pontos do mapa, não apenas na Guilda, não precisando retornar aqui toda hora.

Combates

Logo no início de cada combate, você pode posicionar os seus personagens dentro do campo liberado antes de partir pra batalha. As batalhas ocorrem exatamente no mesmo local que encontrou os inimigos e o posicionamento inicial varia de onde foi iniciado o confronto.

Antes de iniciar mesmo também é possível entrar no menu e acertar os seus personagens.

A sequencia dos turno está no topo da tela, sendo o que está mais a esquerda o atacante.

A interface do jogo foi feita mais pensando no PC, mas pelo menos todos os comandos tem o botão indicando cada um faz. Esse jogo tem várias regras que é melhor explicar pouco a pouco.

Na hora do movimento, o personagem tem uma certa quantidade de passos que ele pode dar dependendo da sua pontuação. Algum detalhes dessa ação:

  • Cada quadrado gasta um ponto de movimento e NÃO É POSSÍVEL repensar os movimentos, então pense bem seus movimentos;
  • Aqui não é possível atravessar os personagens do seu grupo (e os inimigos também não podem fazer isso), então dentro do possível , evite deixar eles aglomerados pra não impedir movimento deles;
  • Enquanto escolhe o local de movimento, tem uma linha de visão entre o inimigo e o personagem. Se a linha estiver branca, é possível usar um ataque de longa distância daquele lugar (se alcançar, claro).

Na hora de realizar um ataque no inimigo, cada técnica gasta AP que é restaurado a cada turno, Também é mostrado o campo de vida dele varia entre algumas cores, indicando os danos aproximados do ataque, sendo:

  • Amarelo: É o dano base do ataque, é quase garantido que tire esse valor;
  • Laranja: Caso o ataque acerte um dano crítico, é esse dano que causará;
  • Vermelho: É quanto sobrará de energia do inimigo.

Conforme o combate prossegue, todos os participantes acumulam “adrenalina“, que é a barra branca dentro da parte de energia. Quanto mais adrenalina carregar, maior a chance de causar um crítico e uma vez que ocorrer, ela é resetada.

Itens não consomem AP, mas são de uso único no combate, então pense bem quando for utilizar eles, pois podem virar o fluxo do combate.

Agora entramos na parte mais importante das estratégias desse jogo, o uso da alquimia e dos ataques catalisadores. Os ataque gerais desse jogo não causam muito dano por si só, mas as técnicas aplicam pontos alquímicos nos combatentes, que são esses triângulos em volta da energia da unidade. Os ataques combinam cores preta, branca, vermelha e amarela e dependendo das combinações, temos:

  • Vermelho (Rubedo) e Preto (Nigredo) criam um catalisador Carmesim (o triangulo maior vermelho na ponta superior da energia);
  • Vermelho (Rubedo) e Amarelo (Citrinias) criam um catalisador de Bronze (o triangulo maior vermelho na ponta esquerda da energia);
  • Branco (Albedo) e Preto (Nigredo) criam um catalisador de Prata (o triangulo maior vermelho na ponta direita da energia);
  • Branco (Albedo) e Amarelo (Citrinias) criam um catalisador de Ouro (o triangulo maior vermelho na ponta inferior da energia).

Sem se importante tanto com os nomes técnicos, o importante aqui é saber como funciona. Cada cor pode acumular até 3 vezes numa unidade. Ao utilizar o “Ataque Catalisador” (Catazying Strike), o atacante causa um enorme dano no alvo dependendo de quantos pontos ele estive acumulado de todas as cores. Caso o alvo não morra, todos as cores que formarem um catalisador são retiradas.

Entender como funciona isso em combate é primordial nesse jogo, já que os inimigos também utilizam essa estratégia, então quanto mais rápido aprender, melhor.

Extras

Assim que você finaliza o jogo libera o New Game +. Enquanto todos os equipamentos e itens que estão no inventário são transferidos para a próxima partida, o que estão equipados e os personagens do seu grupo varia dependendo de alguns detalhes da sessão final da campanha, mas não vou entrar em detalhes aqui pra não dar spoilers.

Conquistas

Esse não é demorado, mas é meio trabalhoso se você não sabe o que precisa fazer.

Esse é um jogo que a dificuldade escolhida afeta drasticamente como será a partida, pelo menos até os personagens estarem fortes o suficiente, precisando de uma boa estratégia. Enquanto a lista de conquistas dele é bem curta, tendo apenas 15 conquistas (16 se contar o troféu de platina nos consoles da Sony), completar ela requer um bom entendimento do jogo e praticamente fechar pelo menos 2 vezes. Entre as mais complicadas temos:

ConquistaDescrição
Weapon CollectorConseguir todas as armas do jogo
The Earlier FashionConseguir todas as armaduras do jogo (em todos os ranks)
Bite through the PainFechar o jogo no normal ou difícil sem usar a Quarter Tree
Darkest LegendFinalizar o jogo no difícil

Conclusão

Um dos chefes do jogo

Black Legend traz um interessante jogo de estratégia mais nos moldes ocidentais, com bastante desafios pros diversos tipos de jogadores.

Os gráficos em 3D trazem cenários mais góticos, numa cidade que lembra a época do renascentismo. Mesmo que os ataque gerais sejam mais simples e não sejam exagerados que nem muitos jogos orientais fazem, ele faz bem o trabalho nas batalhas.

As musicas do jogo são mais puxadas pro clima de terror e alguns cantos líricos, o que combina bastante com a ideia do jogo. As de batalhas de chefes ficaram muito boas.

A jogabilidade, especificamente no PlayStation 4, é um pouco difícil de se acostumar com a interface dele, já que foi feita pensando para o PC, então na hora de escolher os comandos e locais pra andar atrapalha um pouco com a câmera dele, mas pelo menos os combates e estratégias do jogo passam por cima desse detalhe, já que requer um pouco mais de costume do gênero, pois esse realmente precisa pensar alguns passos a frente em vez de apenas reagir aos ataques e movimentos inimigos.

No geral, se você gosta de jogos de estratégia mais puxados pro estilo ocidental e não está preocupado em ver ataques brilhantes japoneses, é um que vale a pena dar uma chance.

Única coisa que realmente poderia ter um melhor trabalho foi o final do jogo, que foi extremamente sem explicação, mas todo o resto do jogo agradou bastante.