Review / Tutorial de Replica

* Esta análise foi feita com o código cedido pela PLAYISM  (versão PS4/PS5)

Distribuidora: PLAYISM / Esquadra
Produtora: SOMI
Plataforma: PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series X / Xbox Series S / Switch / PC / iOS / Android
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2016 / 2022

Replica é um jogo de investigação e puzzle que se passa na tela de um celular que precisa ser investigado para a Agência de Segurança Nacional.

PATRICIA HIGHSMITH

Aqui um pequeno adendo sobre os nomes dos personagens do jogo, uma vez que eles são inspirados nos nomes dos personagens de uma obra da autora Patricia Highsmith. Afora os nomes, não há correlação direta com os personagens da literatura e do jogo.

Patiicia Highsmith, 1921 / 1995


Thomas Ripley (ou Tom Ripley) é um jovem nova iorquino que vive dos pequenos golpes que aplica, até conhecer o milionário Herbert Greenleaf. Herbert confunde Tom por um dos amigos de seu filho, Richard Greenleaf (conhecido por Dickie), um jovem rico que abandonou a vida na metrópole americana para viver na Itália.

Uma excelente leitura!

Acreditando ser Tom amigo de Dickie, Herbert o “contrata” para ir até a Itália e dissuadir o filho a largar a vida boêmia e retornar a Nova Iorque.
Tom consegue infiltrar-se no circulo social de Dickie, que incluem a namorada, Marge Sheerwood e o amigo, Freddie Miles; no trajeto até a Itália ele conhece Meredith Longue, e para ela se passa por Dickie, ainda sem conhecê-lo.

John Malkovich interpretou Tom Ripley em 2002


Durante sua estada na Itália, Tom torna-se obcecado por Dickie, desejando assumir o seu lugar.
Ripley possui talento como falsário e um temperamento frio (muitas vezes descrito como psicopata, embora a autora discorde do fato), e acaba por arquitetar um plano para matar Dickie e assumir seu lugar, até que… isto se torna irrelevante para análise do jogo.

Dickie Greenleaf (Jude Law) e Tom Ripley (Marr Damon), na adaptação de 1999


Caso queira se aprofundar na obra, os livros são: O Talentoso Ripley, O Jogo de Ripley, Ripley Subterrâneo, O Garoto que Seguiu Ripley e Ripley Debaixo D’Água. Há também alguns filmes inspirados na obra, sendo o mais conhecido “O Talentoso Ripley”, de 1999, com Matt Damon no papel de protagonista.

O TALENTOSO RIPLEY

Você controla Tom Ripley, um estudante que se vê encarcerado em uma prisão do governo, com um celular bloqueado em mãos.
Seu primeiro passo é conseguir desbloquear a tela inicial do celular. Feito isto, uma série de mensagens de SMS e ligações perdidas podem ser verificadas.

Tudo começa com uma tela de bloqueio do celular


Você também será contatado por um número misterioso, de um agente do governo que lhe informa ser este aparelho pertencente a um terrorista.
Para evitar um atentado, você deve descobrir informações no celular, ajudando à agência de segurança a manter o país mais seguro.

Este review é feito com a aprovação do Estado!


A partir de então, cabe a você decidir ajudar ou não o governo totalitário instaurado, lembrando que há restrições quanto aos aplicativos de celular e o uso da internet.

INVESTIGAÇÃO MOBILE

Dickie Greenleaf, proprietário do celular que você tem em mãos, é suspeito de estar envolvido em atividades terroristas e cabe a você desmascará-lo.
Dickie, assim como Tom, está encarcerado; Marge Sherwood foi capturada, mas liberada; Freddie Miles está sendo procurado e o professor Fretmont é suspeito de colaboração.

Conversa subversiva com a namorada?


O jogo gira em torno de descobrir senhas e acessar informações para passar ao governo.
Tom recebe diferentes ligações e mensagens por SMS no celular, mas é instruído a só atender às ligações do governo.
Estas ligações e mensagens do agente do governo guiarão parte de suas ações, dando dicas do que procurar. Ele também irá lhe sugerir baixar dois aplicativos da Store: ToDo List e Law.

E esse amigo aqui falando em revolução? Ou eu deveria dizer CAMARADA???


A ToDo List é uma série de atividades e pistas para encontrar no celular de Tom e o Law é um aplicativo que serve para informar qual infração foi descoberta.
Outros aplicativos incluem o Like (semelhante ao Facebook) e o Follow (Twitter), mas ambos precisam de senhas e logins para acesso, que você deve encontrar em outras partes do celular.

As dicas podem estar escondidas nos locais mais óbvios…


Mas afinal, como descobrir senhas?
Bom, cada caso é um caso, dicas na galeria de fotos, nas mensagens recebidas e algumas dicas mais complexas, envolvendo código morse e codificação por números hexadecimais na calculadora estão entre os modos de investigar.

… ou onde a coisa realmente complica!

REVOLUÇÃO OU TERRORISMO?

Conforme avança pelas múltiplas runs, começa a ficar cada vez mais óbvio o totalitarismo do governo, que proíbe uma série de atos e manifestações e enquadra os envolvidos como terroristas, tentando abafar protestos e uma possível revolta popular.

Parece uma tela inocente de celular, mas…
… o que temos aqui? Aplicativo restrito, é???


Os estudantes, obviamente, são o alvo prioritário.
Tom Ripley, o protagonista, é um deles, mesmo não tendo aparente ligação com os revoltosos.
Vale ressaltar que o agente do governo deixa claro que não apenas a liberdade de Tom está ameaçada, como a de sua família.
Neste momento, você deve escolher qual caminho trilhar: você irá ajudar o governo ou tentar recorrer a outras fontes?

Redes sociais podem esconder pistas
investigue e você encontrará!


O jogo possui 12 finais (incluindo o final 0), ao menos até onde consegui ir, é possível que haja outros ainda mais escondidos, nunca se sabe…
Aqui já vou deixar claro que não farei sessão falando sobre troféus, para evitar spoilers.
Mas só para avisar, o jogo não possui troféu de platina, então você no máximo fará 100%.

Nem todos os finais são bons… dependendo do seu ponto de vista

AS CORES DA REVOLUÇÃO

O gráfico de Replica é simples e pixelado, sendo a ação toda passada na tela do celular.
A imagem de fundo mostra uma prisão e a mão o protagonista, segurando o aparelho.

Aqui temos a loja de aplicativos… e um spoiler sobre futuro review do site


Este gráfico minimalista, que seria passível de crítica em outros estilos de jogo, aqui se adequa bem, uma vez que o importante é a informação em si e a trama.

A mãe procura o filho, em desespero

O jogo não possui dublagem, sendo todas as conversas representadas em texto. Aliás, a localização para o português brasileiro está excelente, sem erros.
A trilha sonora pode ser conferida no aplicativo de música, inclusive as faixas sendo trocadas ali mesmo, consistindo em uma série de temas de fundo, com belas faixas, que não atrapalham o raciocínio do jogador, deixando um agradável clima.

As faixas podem ser verificadas no aplicativo de música

RESUMO DA ÓPERA:
Replica é um daqueles títulos indie que surpreendem pela simplicidade da execução e pela complexidade da ideia.

Uma lista de contatos pode ser culpada?


Com uma trama envolvente, o título consegue prender a atenção do jogador durante as investigação, usando para isto apenas texto e observação.
As soluções dos puzzles variam entre algumas mais simples até outras bem complexas, tornando a descoberta de todos os finais realmente desafiadora.

Lembrai, lembrai do cinco de novembro / A pólvora, a traição, o ardil /
Por isso não vejo como esquecer / Uma traição de pólvora tão vil


Tom Ripley irá ajudar o governo a desmascarar os terroristas ou irá participar da revolução estudantil?