Review / Tutorial: Cotton Fantasy

Aviso do editor-chefe: novamente estamos com mais um daqueles reviews/tutoriais repletos de GIF’s e que deixam o artigo mais pesado para carregar, portanto se estiver usando sua rede móvel de telefonia e possuir franquia de dados, recomendo que leia apenas se estiver no Wi-Fi, para não consumir todos seus dados e te prejudicar.

E cá estamos com mais um jogo da nossa querida bruxinha, que evidentemente faríamos de tudo para aparecer aqui no site, tendo em vista meu vício e carinho pela franquia… hahaha

Cotton Fantasy: Superlative Night Dreams nada mais é que a localização para o ocidente de Cotton Rock n Roll: Superlative Night Dreams, original do Japão e lançado no ano passado. Eis que mais uma parceria entre ININ Games / United Games Entertainment GmbH com a Success / Studio Saizensen fazem com que nossa bruxinha venha para o ocidente, tendo sua história localizada para o inglês em mais um jogo comemorativo dos 30 anos, sendo totalmente novo.
OBS: Studio Saizensen fez uma parceria de licenciamento com a Success para os seus personagens serem usados no jogo, da mesma forma que o contrário foi feito em Umihara Bazooka.

Caso ainda não tenha visto, temos os reviews dos jogos anteriores que fazem parte dos lançamentos comemorativos dos 30 anos de Cotton, além do Cotton Reboot, onde você pode conferir todos eles aqui.

Vamos então analisar o que nossa bruxinha ruiva de manto azul irá encarar dessa vez…

Código cedido para review pela ININ Games / United Games, versão Playstation 4
Jogo baseado no Playstation 5, por meio da retrocompatibilidade.

Nome: Cotton Fantasy: Superlative Night Dreams / Cotton Rock n Roll: Superlative Night Dreams
Gênero: Shoot’em Up (subgênero: cute’em up / bullet hell)
Desenvolvedora: Success & Studio Saizensen
Distribuidora: Success & Studio Saizensen (Japão), ININ Games & UGE (América e Europa)
Plataformas: Playstation 4, Nintendo Switch
Lançamento: 2021 (23 de Dez / JP), 2022 (20 de Mai / US & EU)
Mídia: Física e Digital

Edições Físicas

Novamente temos a loja Strictly Limited, parceira da ININ GAMES para versões box e limitadas dos jogos, para as versões Nintendo Switch e Playstation 4 em opções Standard e Collector’s.

A Collector’s Edition estará disponível por 109,99€, limitada a 2.000 cópias para Nintendo Switch e 1.000 cópias para PlayStation 4.
A Edição Standard Limitada custará o mesmo que a próxima versão de varejo ININ, a 39,99€ e com 3.000 Nintendo Switch e 1.500 Playstation 4 cópias disponíveis.

Os cálculos são feitos apenas com o valor de venda do jogo adicionado ao valor de frete para sua residência. Caso for preciso o pagamento de importações adicionais no seu serviço postal, deverá ser feito por sua total responsabilidade.

Tela Título

História / Enredo

Algo sinistro está em andamento, os Willows estão desaparecendo do País das Fadas e a Rainha das Fadas pede a Silk que procure a bruxa Nata de Cotton para obter ajuda. Para um suprimento vitalício de Willow, já que ela tem um desejo insaciável por eles, Cotton está disposta a ajudar sua velha amiga fada e embarcar em outra aventura juntas.

Mas, para a alegria de todos que não conhecem nihongo, o jogo foi localizado, e nada mais justo que pôr a introdução do enredo aqui, além de conferir as diversas caretas e animações das nossas carismáticas personagens.

Personagens

O jogo conta com 6 personagens iniciais jogáveis, sendo 1 desbloqueável e 1 bônus de pré venda exclusivo. Os detalhes serão dados conforme o review/tutorial.

Nata de Cotton

Uma bruxa gulosa que adora chá e doçura. Não tem olhos para os doces fantasmas chamados Willow feito pelas fadas. Usa 3 tipos de magia: fogo, relâmpago e vento.
Seiyuu:

Luffee / Ruffee

Uma garota energética e honesta.
Da mesma forma que Cotton e Appli, ela voa sobre vassouras.
(“Estou feliz que meu sonho de voar em vassouras se tornou realidade!”)
Jogo: Dokidoki Poyatchio

Fine

Antropomorfizou sua própria máquina ‘Sanvein’.
Ao contrário de outras personagens, tem um sistema de tempo que não será derrubado, há menos que o tempo restante se torne zero.
Jogo: Sanvein

Psyva Ria

Antropomorfizou sua própria máquina Psyvariar. Fortaleça-se ao passar perto de inimigos e seus projéteis sem ser atingido. Excelente personagem.
Jogo: Psyvariar

Kawase Umihara

Eu costumo usar uma corda elástica com isca, mas desta vez, ela irá voar sem a ajuda dele.
Jogo: Umihara Kawase Fresh

Appli

Feiticeira e princesa do reino da abóbora.
Uma garota alegre e forte. Needle, seu chapéu, tem o peso de um papel.
Jogo: Cotton 2 / Cotton Boomerang

Silk

Usa Willows como isca para convidar Cotton para as aventuras.

Ainda há uma personagem desbloqueável, mas deixarei para vocês descobrirem ao jogar…

Trívia: para questão de curiosidade, vou mostrar um pouco de alguns jogos.

Dokidoki Poyatchio (Cortesia: The VideoGames Museum)

Sanvein (Cortesia: World of Longplays)

Psyvariar (Cortesia: Longplays Land)

Umihara Kawase Fresh! (Cortesia: MonroeWorld)

Gráficos

O jogo conta com gráficos totalmente tridimensionais, e com os modelos das personagens usando cell shader mais leve. As texturas dos cenários são mais simples, dando a imersão de um mundo cartoon / anime. A paleta de cores continua intensa e o jogo é cheio de efeitos luminosos devido às magias e explosões.
A artwork novamente está com outro artista, mantendo um traço mais anime / super deformado.

Som / OST

A dublagem do jogo ocorre durante as fases, com as personagens falando expressões e magias.
As cenas de história também são totalmente dubladas.

Na trilha sonora, o jingle clássico da franquia continua presente, e as músicas são com arranjos mais variados entre pop e rock, além de algumas músicas recorrentes dos jogos antigos e das personagens convidadas estarem refeitas.

Achei a trilha sonora no YouTube por cortesia do canal Pcah.

Jogabilidade

O jogo conta com apenas 2 botões de funções e um auxiliar, mantendo de volta a simplicidade da jogabilidade.

Um detalhe que iremos notar é que cada personagem terá seu estilo de jogo, o que irá variar bastante a forma de jogar, sendo apenas Cotton e Appli, as personagens que mantém o estilo antigo, enquanto as outras terão elementos dos jogos antigos de Cotton, trazidos como referência na jogabilidade das outras personagens.

Sistema de Jogo

O jogo conta com 10 fases possíveis, sendo 2 bônus, e permite você escolher entre 6 personagens de 7 possíveis (+1 bônus).
As fases mantém o segmento de midboss na primeira metade e boss na segunda metade.

Uma Fairy Land Expandida

Uma das novidades é a opção de criar sua própria rota e ordem de conclusão, a fim de tornar a experiência apenas em aspecto de preferência de fases, não alterando o rumo da história, visitando diversos lugares do mundo das fadas e expandindo a aventura para outros ambientes.

Entretanto, ainda temos alguns extras que irei mostrar mais para frente.

Let’s Rock n Roll, baby

Agora a parte divertida, aqui vou mostrar alguns aspectos sutis entre a jogabilidade do jogo e das personagens, em vez de fazer como os reviews anteriores onde eu explicava os cristais, magias e tudo mais, vou focar diretamente no estilo de cada uma, já que a essência da franquia se mantém na sua grande parte, tornando assim a leitura mais agradável e dinâmica.

Experience / Ranking

As personagens continuam com sua barra de experiência e com limite de nível para a sua maioria. A barra aumenta destruindo inimigos e coletando cristais amarelos.
Rank é o sistema dinâmico de dificuldade progressiva, da mesma forma que vemos em Soldner X2 e SineMora, relativo à dificuldade escolhida antes (Normal / Hard / Extra).

Chain Combo

Mantendo o estilo de combos do Cotton Reboot, o contador abaixo da barra de experiência é o multiplicador de combos, que irão aumentar sua pontuação e com limite de x99. Para aumentar, basta coletar os guizos que aparecem na tela usando ataques fortes nos inimigos.
Os disparos normais não causam combos.

Cotton

O gameplay de Cotton se mantém da mesma forma que os estilos antigos, antes do Cotton 2.

Os cristais continuam presentes e com com a mesma função, amarelos darão experiência e aumentam o poder de disparo, vermelho para a magia de fogo, verdes para a magia de vento e azuis para a magia de relâmpago. O nível máximo para o poder de Cotton é 5.
OBS: ainda há um cristal adicional que mostrarei mais abaixo.

Cotton mantém suas 3 magias possíveis, com os disparos elementais alternados conforme a magia carregada da esquerda pra direita no seu estoque de elementos, situado no canto inferior esquerdo da tela.
As magias mantém os efeitos diferenciados no seu disparo.

Ao manter o botão de disparo normal pressionado, Cotton irá carregar a magia correspondente e soltar os clássicos Flame Dragon, Whirlwind e Lightning Bolt.

Silk continua sendo a companhia de Cotton, e sua função é exatamente como os jogos clássicos da franquia, podendo aumentar o número de fadas e auxiliar Cotton nos disparos, coletando o cristal branco com uma fada dentro (máximo de 5)…

… além de usar ataque kamikaze e destruir todos da tela.
De forma resumida, o sistema de Cotton é inspirado nos jogos antigos, com instant kill se tomar dano, variação de elementos com os cristais, além do seu próprio disparo de magia (caso não tiver nenhuma magia em estoque) e com a Silk tendo função de suporte.

Luffee / Ruffee

Luffe por sua vez terá um gameplay mais simples, possuindo apenas o elemento luz nos seus disparos.

Os lasers perfuram os inimigos e podem acertar diversos inimigos na linha de tiro.

A magia carregada porém é um canhão de laser que dispara em proporção ao tempo carregado, além de variar o tamanho, ou seja, quanto maior o tempo carregando, maior e mais longo será a duração e o tamanho do tiro (máximo de 3 níveis).

A bomba está presente na jogabilidade de Luffee, sendo um dos ataques devastadores, porém com a mesma explosão de Silk.
De forma resumida, o gameplay de Luffee se concentra em um elemento apenas de magia, com um poder perfurador e com disparos de magias com efeito perseguidor, não possuindo suportes adicionais e sem cristais elementais, apenas o amarelo.

Fine

Fine por sua vez tem 3 tipos de disparos:

Spread – tiros com alta cadência e raio de disparos, porém com baixo dano
Direct – tiros em horizontais e com alta cadência de tiros, dano mediano
Explosive laser– tiro com menor cadência e alto dano, explodindo ao ter impacto em alvos.
Os tiros são alternados com o botão de special, ou seja, não há um ataque bomba.

Da mesma forma que os tiros normais, os charges são diferenciados em:

Homing Missiles(Spread) – misseis grandes irão ao encontro dos inimigos.
Laser Saber(Direct) – sabre de luz capaz de destruir projéteis inimigos e cortá-los
Mine(Laser) – minas ficam na tela aguardando inimigos se aproximarem para explodirem

Com relação ao life, Fine tem mais resistência aos tiros, possuindo o chamado R.O.T (Remain of Time), que é o contador do canto inferior direito. Esse contador é o tempo de funcionamento de Fine, sendo regressivo.

Para sua destreza ser testada, Fine deve coletar os cristais brancos que irão recuperar o R.O.T e estender seu tempo de vida, mas que diminuirá consideravelmente ao ser atingida por projéteis, inimigos e sair da tela em sequências das fases.
De forma resumida, o gameplay de Fine é mais estilo “tanque”, porém com diversas limitações, como a falta de uma bomba especial e focada em estratégia com tiros que irão alternar seus disparos e locomoção, além de desafiar sua atenção em manter ela ativa.

Psyva Ria

Ria tem sua locomoção mais rápida e que varia conforme seus ataques de charge (que não são bem charge), como veremos a seguir.

Ao fazer disparos consecutivos (ou autoshot), sem segurar o botão, os disparos de Ria são em maior raio e com variada cadência (conforme seus disparos manuais).

Ao fazer um charge, Ria diminui o raio dos tiros e aumenta o dano.
Algo que também ativa enquanto Ria girar, é o BUZZ mode.

Ao passar próximo de tiros e inimigos, um buzz ocorre e aumenta consideravelmente a experiência de Ria.

Ao subir de nível, Ria ativa um campo magnético que irá proteger ela por um tempo limitado.
Ria não tem level cap, podendo chegar em níveis acima de 5.

E por sua vez, Ria tem o special de bomba, com a mesma animação das outras personagens.
De forma resumida, Ria tem um gameplay mais focado em evasão e poder, usando seus desvios à seu favor na defesa automática que seu campo magnético cria, e com uma alta cadEncia de disparos, não possuindo cristais para coletar.

Kawase Umihara

Kawase tem um gameplay equilibrado, com alto poder de disparos e estratégia de especial.

Kawase lança tubarões nos seus disparos, tendo sentido espalhado (spread) com um raio de dispersão mediano. Os elementos de magia estão presentes nos disparos de Kawase, porém com menor intensidade que Cotton e Appli, por exemplo.
OBS: curiosamente o elemento de vento é representado por lulas teleguiadas…

Os carregamentos de Kawase são mais sutis, comparados com a maioria das personagens.
Detalhe para as lulas que aumentam apenas o número.

Como não podia faltar, o special de Kawase é seu gancho, capturando o inimigo que ao ser disparado como o seu tiro “Bazooka” irá eliminar todos que estiverem na frente.
De forma resumida, Kawase possui o uso dos cristais elementais de forma sutil e seu gancho mantém a forma estratégica de combate para ser usado em momentos certos.

Appli

Gameplay de Appli é 90% parecido com o de Cotton, o uso de cristais e magias estão presentes, sendo as mesmas magias de Cotton.
Entretanto, a mudança se dá em apenas dois aspectos:

Os disparos de Appli são mais efetivos que os de Cotton, mantendo o estilo de disparos de Appli no Cotton 2 / Boomerang. Vale ressaltar que Appli solta mais projéteis em seus elementos.

E por sua vez, Appli traz de volta o uso do grab, sendo possível criar um chain combo explosivo como era em Cotton 2.
De forma resumida, Appli traz elementos de um dos melhores jogos da franquia, causando danos devastadores se usado na forma correta, não causando nem a falta de não possuir uma bomba
Apesar de seu gameplay parecido com Cotton, Appli continua sendo uma das melhores personagens da franquia na minha opinião.

Aqui encerro a jogabilidade das personagens, uma vez que meu código não trouxe a Silk para uso, e no caso da personagem desbloqueável, deixo pra vocês descobrirem.

Uma singela homenagem…

Ao terminar com cada uma das personagens regulares, abriremos rotas alternativas.
Cada personagem terá um estágio em sua homenagem, com seus bosses relativos e seu universo trazido para o mundo das fadas.
Caso não tenha percebido a casa na gif da Appli, é a casa do nível Town Outskirts do primeiro jogo da franquia (e do Reboot).

Além disso, há duas fases bônus com a perspectiva de Panorama Cotton.

Troféus / Conquistas

Dificuldade: 1/10
Mantendo a simplicidade dos troféus, a Success não quis abusar da sua habilidade e fez troféus simples que, de forma resumida, exigem apenas que você termine o jogo (em qualquer dificuldade) e use específicas habilidades das personagens um número X de vezes, além de descobrir o bonus secreto do Tea Time.

Considerações Finais

Graficamente o jogo agrada bastante na intensidade de suas cores e efeitos de luminosidade. Entretanto, pessoas sensíveis com epilepsia ou visão mais sensível, podem se incomodar com a frequência que esses efeitos ocorrem, uma vez que os chain combos são essenciais para se dar bem no jogo, e eles correm justamente com as magias ou especiais.
O carisma das personagens discutindo e interagindo mantém o humor clássico da franquia, seja pelas distorções de suas artes como as situações que são impostas.

A trilha sonora possui músicas agradáveis, mas não tão memoráveis como os jingles clássicos (que aliás o do Tea Time não está presente, tamanha tristeza para mim). A dublagem dá um toque mais dinâmico enquanto joga, com as personagens falando os especiais e interagindo com o jogador.

A jogabilidade apesar de ter se tornado simples novamente, possuiu um adendo interessante em trazer as diversas personagens do Studio Saizensen em sua colaboração, reabrindo o leque de sistemas e mecânicas dos diversos jogos, uma total viagem nostálgica, seja pelos collabs ou passandopela mistura com a franquia Cotton desde o primeiro jogo até o Reboot.

O desafio do jogo se mantém alto para os que são veteranos na franquia, a adição do ranking dinâmico visto em outros jogos shmups deixa o jogo à beira do hardcore para quem gosta da franquia, além de trazer a opção da dificuldade EXTRA, que torna o jogo um verdadeiro bullet hell (todos os inimigos derrotados soltam projéteis). A durabilidade em 10 estágios mantém agradável a duração do jogo, somado ao fato de ter rotas extras conforme termina com cada uma das personagens e lhe dá a vontade de testar o próximo nível de homenagem.

A performance do jogo é impecável, não tendo fechamentos repentinos e nem slowdown, mesmo com as intensas quantidades de elementos na tela, guizos, inimigos e magias.
O load no Playstation 5 é mínimo.

Em contra partida, apesar das personagens enriquecerem o sistema e jogabilidade, minhas expectativas com elas em relação à história deixou a desejar, uma vez que podiam usar do humor da franquia para criar perspectivas diversas para cada uma das personagens. Sim, a única perspectiva vista na história é a de Cotton, independente da personagem escolhida.
Outro ponto que decepcionou um pouco, foi o fato de jogabilidade traseira de Panorama Cotton ser apenas para as fases bônus, seria interessante terem misturado os estilos com fases normais também, seja vertical, horizontal e traseira… (talvez num próximo jogo?!)

De forma resumida, Cotton Fantasy mereceu o meu selo de recomendação por trazer diversas personagens ao universo da nossa bruxinha, aumentando o replay value do jogo e a variedade de estilo de jogo, em um único shmup, mantendo parcialmente o reconhecimento que a franquia tem em cada jogo lançado: um mashup das inovações de todos os jogos com as possíveis novidades que eles trazem em um novo lançamento.

E você??? Pronto pra se unir com Cotton, Silk e cia para salvar mais uma vez os Willows?????

2 comentários sobre “Review / Tutorial: Cotton Fantasy