Review / Tutorial: Rise of the Third Power

Uma das artes durante os descansos

Ola, aqui é o Pena e hoje vamos com um RPG que tem um excelente humor e personagens carismáticos, o Rise of the Third Power.

O jogo foi produzido pela Stegosoft Games, mesma produtora do Ara Fell (que você encontra o review aqui), enquanto a publicação dele ficou a cargo da DANGEN Entertainment, da qual já fizemos alguns reviews, entre eles do Ultra Age, Lost Ruins e Batbarian (a lista de todos você encontra aqui)

O jogo foi iniciado por um projeto do Kickstarter e foi lançado para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e PC.

Review feito em base da versão do PS4 (código cedido pela DANGEN Entertainment)

Titulo: The Rise of the Third Power
Produtora: Stegosoft Games
Distribuidora: DANGEN Entertainment
Gênero: RPG / Turno
Plataformas: PlayStation 4 , Nintendo Switch, Xbox One e PC (Steam, Epic Games e GOG)
Mídia: Digital
Textos: Inglês e Japonês

História

Começamos a história com Corrina e Rowan, dois membros da resistência, invadindo o castelo de Cirinthia para raptar a princesa antes do seu casamento. A partir dai as informações do que ocorreu anteriormente são passadas para o jogador.

Vai sim e vai gostar XD

O motivo disso tudo é por que, anos atrás houve a primeira grande guerra envolvendo os 3 reinos que após os vários acontecimentos eles terminaram numa trégua bem frágil e por trás dos panos existem planos para iniciar um novo combate e trazer a princesa para a resistência é uma das partes chaves pra evitar esse confronto.

Enquanto a história geral tem bastante clichês, o seu desenvolvimento é bem gostoso de acompanhar e tem um bom humor, além de que vários pontos ocorrem certos eventos que não dá pra esperar, principalmente perto do final do jogo, ali realmente tem umas reviravoltas que eu não esperava.

Gráficos

O jogo em sua maioria é feito utilizando pixel arts, que variam entre os básicos mais conhecidos com algumas customizações pros personagens da história como também uns sprites mais bem trabalhados nas batalhas, aqui com misturas de objetos em 3D e outros efeitos pra variar bem a jogatina.

Também temos umas artes diferentes pros personagens mais importantes da trama, umas bem engraçadas dentro do contexto das conversas, tudo isso usando a Unity Engine.

Áudio

Enquanto não temos nenhuma dublagem (o que não afeta nada a diversão do jogo), as musicas dão um toque especial pra ele. Aqui elas não são em chiptunes e tem uma variedade de instrumentos bem legal, além de mudar bastante os temas de batalha dependendo da região que você está.

As de chefes e eventos mais importantes tem um peso bem legal pra quem curte rock, então aproveita que eu achei a maioria delas no Youtube pra ver do que eu to falando (não tem a do ultimo chefe, essa ficou excelente, diga-se de passagem).

Jogabilidade

O jogo é cheio dessas piadas com clichês XD

Como todo RPG que se presa, temos bastante coisa pra fazer aqui dentre missões paralelas, batalhas e configurações dos personagens. Se você já jogou o Ara Fell, vai reconhecer diversas mecânicas, que apesar de não seguir o padrão básico dos jogos, não é nada complicado de entender, mas vamos por partes.

Como nesse jogo não tem troféu de fechar no Expert, fui tudo no normal mesmo.

Quando você iniciar uma nova partida, pode escolher o nível de dificuldade que preferir, dai vai do quanto você quer apanhar no jogo hhahahaa. Mas não se preocupe, é possível alterar a dificuldade durante a partida, então caso esteja muito fácil / difícil, é só adaptar pro que preferir.

Menu

O menu principal é bem simples e direto e sempre tem indicações nele. Quando tem algo novo pra interagir em qualquer dos sub-menus, temos um “+” na frente, assim você não precisa ficar entrando toda hora neles a toa.

Outro detalhe que da pra reparar aqui é uma barra única de Level. Isso por que o nível dos personagens aqui é geral, então não precisa se preocupar com personagens com níveis muito discrepantes. Também é possível salvar em qualquer momento da campanha, mas sempre tenha um save separado, por tem várias parte que você não pode retornar.

Ainda na parte inicial é possível ver quais os bônus adquiridos nos hoteis estão ativos e quantas batalhas faltam pra finalizar esses efeitos.

Na parte de quest sempre temos a missão principal no topo com o que você precisa fazer pra avançar na campanha e as inúmeras missões paralelas que encontramos no jogo, o que te facilita pra completa-las e conseguir as suas recompensas.

Na área de items você tem acesso a todo o seu inventário, podendo utilizar os itens pra curar os seus personagens a qualquer momento.

Uma das categorias que vale comentar separado é a de Relíquias. Itens dessa categoria adicionam o bônus delas em todos os personagens durante as batalhas simplesmente por tê-las, então corra atrás delas.

A área de Crafting serve pra criar os novos equipamentos dos personagens. Assim como no Ara Fell, aqui funciona um pouco diferente do normal, enquanto a criação do item em si segue os padrões normais, precisando dos itens base pra cria-los, uma vez criado, o item fica equipado permanentemente e adiciona o bônus dele aos outros que já estão equipados.

Na área “Character“, além de conseguir as informações dos ataques de cada personagem, você pode escolher qual das armas o personagem utilizará (sempre tem a básica inicial e uma extra escondida no jogo com um efeito novo), além de escolher um acessório pra eles.

Já em Talents é aonde os personagens aprendem novas técnicas e melhoram os seus status. Toda vez que sobe de nível, além de melhorar o geral dos seus personagens, você recebe pontos pra adquirir essas técnicas, mas esses pontos são gerais, então você precisa decidir bem quem vai melhorar, isso sim vai desbalancear o grupo.

Em Map temos acesso ao mapa geral do jogo, que vai colorindo conforme avança na campanha e libera as novas localidades, ele ajuda bastante pra se encontrar no jogo.

Exploração

Nas explorações das cidades que você encontra várias vezes encontrará NPCs com um ponto de exclamação verde na cabeça (!), indicando que ele tem uma nova missão paralela pra você e qualquer continuação dessas missões ou da principal tem um ponto de interrogação neles.

Cada hotel e restaurante do jogo tem comidas com bônus diferentes e você pode pegar várias ao mesmo tempo pra um combo mais forte. Vale lembrar que toda vez que descansa num hotel, a exaustão dos personagens (eu comento disso durante as batalhas) é zerada e todos os inimigos do jogo são renovados nos mapas.

O funcionamento geral das lojas é o mesmo dos outros jogos, mas quando um novo item é liberado, você tem acesso a eles nas lojas anteriores também. Outro ponto aqui que é bem interessante é a opção de comprar de volta qualquer item que você tenha vendido PELO MESMO PREÇO que você vendeu e isso fica em todas as lojas do jogo, então se vendeu algo que não queria sem querer, tem como recuperar o item.

A navegação entre as cidades e dungeons gerais é feito no clássico mapa mundial, aqui você vai encontrar vários pontos não obrigatórios e até uns baús, então investigue bem nessas horas.

Dentro das dungeons você tem a visualização dos inimigos, o que facilita bastante a vida caso não queira fazer as batalhas. Outro detalhe é quando tem humanos no local, eles tem um campo de visão no melhor estilo “Metal Gear” e se passar na frente deles, aciona a batalha na hora, mas se conseguir surpreende-los, inicia a batalha com vantagem de turno.

Batalhas

No inicio da batalha, caso você tenha mais de 3 personagens no grupo e não foi pego de surpresa, você escolhe qual o trio inicial da batalha, podendo ver como eles estão no momento.

Aqui as batalhas são por turno e você tem uma visão geral da ordem de quem ataca no turno atual na sequencia de icones no canto superior esquerdo e uma PREVISÃO do turno seguinte, caso não haja mudança de velocidade ou outros detalhes.

Você também consegue ver as informações dos inimigos e aliados e verificar pra que serve cada efeito, assim você não precisa ficar decorando símbolos.

No meio da batalha você pode trocar até 3 vezes os personagens, o que aumenta bem o leque de estratégia do jogo. O personagem que entra na batalha agirá no final do turno, assim como se o personagem tivesse escolhido a opção “wait”.

O uso das técnicas de cada personagem usa MP, mas como cada personagem recarrega e tem um limite dele varia do estilo de cada um deles, mas temos 3 estilos gerais:

  • Padrão: Personagens com a barra de MP amarela segue o padrão de sempre ter 100 MP limite e recarregam 10 MP por turno e podendo iniciar a batalha com o MP totalmente carregado;
  • Rage: Personagens com a barra de MP vermelha são focados em atrair os ataque inimigos, tendo um limite de 50 MP e iniciando as batalhas com 10 MP. Eles recarregam MP conforme causam e recebem dano;
  • Magos: Personagens com a barra de MP azul aumentam o limite de MP conforme sobem de nível e a recarga é variável, além de ter como iniciar as batalhas com MP totalmente carregado.

Conforme os personagens batalham juntos eles aprendem os golpes combinados. Esses usam Friend Points (FP), que é aquela barra lilás no lado da foto dos personagens. Eles demoram pra carregar, mas tem efeitos que ajudam demais nas batalhas e mantém carregado até usar, mesmo depois da batalha.

Foi na sorte que consegui tudo que é informação num único print 😛

No final da batalha, além dos itens e exp adquiridos, qualquer acessório equipado (mesmo que o personagem não participe da batalha) também recebe exp que ao completar a barra desse acessório liberar bônus extras dele.

Dependendo de como foi a batalha, se o personagem tomou muito dano, usou muito MP ou foi nocauteado, começa a encher a barra de exaustão. Quando chega a 100%, eles começam a acumular machucados atrapalham nas batalhas, mas caso ele não participe da batalha, essa barra diminui, então se não focar no uso de somente um trio, não terá esse problema tão facilmente.

Conquistas

Você não precisa exatamente FECHAR o jogo, mas precisa chegar a beira disso pra conseguir tudo, então não fuja perto do final :p

O jogo segue mais ou menos a linha do Ara Fell, não sendo muito complicado, mas exige um bom tempo extra pra ir atrás de todas as conquistas, só que dessa vez a dificuldade não afeta essa lista, o que já facilita bastante a vida. Entre os mais complicados temos:

ConquistaDescrição
PatienceCompletar todas as missões paralelas
Master CrafterCriar todos os equipamentos
GearedEncontrar todas as armas
Empyrean ChampionDerrotar todos os Eldritch Horrors

Conclusão

Sim, você é obrigada a ajudar todo mundo XD

Rise of the Thirnd Power traz um RPG que mistura bem mecânicas de batalhas por turno com uma boa estratégia e humor durante toda a campanha, agradando bastante quem curte o gênero.

Todas as artes em pixel, desde as mais padrões encontradas ma exploração até as mais detalhadas durante as batalhas ficaram muito boas, deram uma boa caprichada nesse ponto, ainda mais aproveitando a chance de aplicar efeitos em 3D durante alguns ataques, da uma boa variação nas batalhas.

Algo que agrada muito aqui são as musicas, a variedade instrumental nela e as diferentes musicas de batalhas dependendo da região prendem bem o jogador, principalmente nas mais pesadas, essas pegam de surpresa e deixam uma excelente impressão.

A história, apesar de usar diversos clichês dos jogos de JRPG, mantém um bom humor durante toda a campanha, mas ainda assim consegue surpreender com certos desenvolvimentos que não esperamos, ainda mais se você fizer as missões paralelas, ali temos uns pontos que realmente não da pra esperar.

As batalhas é outro ponto forte do jogo, já que cada personagem tem estratégias especificas e saber misturar os seus usos da pra fazer combos bem interessantes, além de poder trocar de personagem no meio da batalha ajudar ainda mais no dinamismo delas.

No geral, se você jogou o Ara Fell e gostou do que viu lá, pode jogar esse sem medo algum, já que usa praticamente todas as mecânicas visto lá e algumas melhoras. Caso não tenha jogado mas goste de um RPG mais leve mas ainda assim bem caprichado, de uma chance pra ambos, dificilmente vai se arrepender.

3 comentários sobre “Review / Tutorial: Rise of the Third Power

    1. Eu gostei bastante dele, não é muito dificil no normal, mas mesmo assim precisa de uma boa estratégia pra passar certos pontos, além do bom humor de sempre XD