Review / Tutorial de Kansei: The Second Turn HD

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: sakevisual
Plataforma:  PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series S / Xbox Series X / Switch
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2022

Kansei: The Second Turn HD é um visual novel de investigação envolvendo poderes paranormais e o segundo título da franquia Green Tea Line, do estúdio sakevisual.


A franquia Green Tea Line está sendo relançada para consoles, tendo o primeiro título “Jisei: The First Case HD” sido já analisado aqui.

Você controla o protagonista que se recusa a dizer o próprio nome e é apelidado de Kangai, por possuir um kansei, uma habilidade paranormal.
Como já visto no primeiro jogo, o protagonista possui a habilidade de sentir uma morte próxima e reviver os últimos momentos da vítima caso toque no corpo.

O protagonista é apelidado de Kangai (kansei +guy)
O corredor que dá acesso à maior parte dos cômodos

Desta vez, ele é convocado junto de três “detetives” que também possui kanseis: Aki, a líder do grupo, pode influenciar pessoas com sua vontade e conversar mentalmente com elas; Naoki, o irmão gêmeo de Aki, que possui uma espécie de memória fotográfica e Li Mei, que pode sentir o humor das pessoas à sua volta.

Aki e Gurski possuem um passado complicado

Juntos, o grupo parte para a mansão de William Auten, em Edgewater, um excêntrico milionário do ramo científico sobre pesquisas genéticas.
Ele é famoso por seu envolvimento com o desenvolvimento de órgãos artificiais para transplantes.
Não fica claro durante a convocação sobre o verdadeiro assunto que William deseja investigar.

Sophia, a assistente pessoal de William explica sobre seu ramo de atividades

Chegando à mansão, o grupo é recebido por Sophia, a assistente pessoal de William e encontram o detetive Mikolaj Gurski, já conhecido do primeiro título.
Também estão na casa a jornalista Marissa, que possui hora marcada para uma entrevista com o empresário, seu sobrinho, Liam Auten, e o técnico de TI, Kevin, responsável pelos sistemas de vigilância e segurança da casa, incluindo scanner de retina para permitir acesso aos cômodos.

Marissa conhece alguns dos sombrios segredos de Auten

Pouco após a chegada, no entanto, William morre e a casa entra em lockdown. O corpo, no entanto, fica preso no escritório, onde o acesso é mais restrito.
Com um morto na residência e a casa completamente trancada, temos uma série de suspeitos e mais um crime do tipo “quarto trancado” para resolver.

Kevin, o técnico de TI responsável pela segurança e vigilância da casa
Li Mei explica a tapeçaria chinesa no Museu

É possível analisar objetos do cenário, embora a maior parte das interações seja através de conversas, cujas escolhas determinam o andamento da trama e suas variáveis, bem como seus múltiplos finais.
Um ponto importante a ressaltar sobre Kansei é que o jogo tem uma boa duração, sem enrolar com diálogos ou subtramas desnecessárias (pecado de muitos visual novels).

Uma das pistas do caso

A evolução gráfica é notável aqui, mesmo em um jogo 2D: tanto personagens quanto cenários possuem traço mais aprimorado. Os personagens agora piscam, o que dada as limitações gráficas de um visual novel, acaba por ganhar destaque.

Liam, sobrinho de William, vive uma relação tensa com o tio

A trilha sonora acompanha a ação, sendo mais suave na maior parte do tempo, mas mudando para tons mais sombrios durante algumas revelações e momentos de tensão.
Assim como em Jisei, com exceção do protagonista, todos os outros personagens possuem dublagens, o que ajuda a manter o ritmo, não dependendo apenas da leitura.

O bloco de notas registra descobertas sobre o caso
As escolhas podem mudar o rumo da trama

A platina é bem tranquila, envolvendo fazer os múltiplos finais e executar ações específicas (aqui evito maiores comentários por possíveis spoilers).
É possível acelerar conversas já realizadas em runs anteriores, facilitando o replay, e deixando marcadas em cinza as falas já utilizadas. Os múltiplos saves também ajudam quem quiser acelerar o processo, sem precisar rejogar sempre do começo.

RESUMO DA ÓPERA:
Kansei: The Second Turn HD é um visual novel dinâmico e agradável, com boa duração e um caso de “quarto trancado” sem enrolação.

Não é necessário jogar o título anterior (Jisei), embora seja interessante notar a evolução tanto gráfica quanto mecânica entre ambos os títulos.
Aqui temos um aprofundamento sobre os poderes do protagonista, com o conceito de kansei sendo explicado, algo que não ocorria no título anterior, bem como outros portadores de habilidades semelhantes.

Personagens carismáticos e diálogos direto ao ponto tornam Kansei: The Second Turn HD um visual novel palatável para todas as audiências, mesmo os novatos no gênero.
Agora é esperar pelo port da Ratalaika para o último título da franquia Green Tea Line: Yousei.
E parece que há um novo título a caminho, Shinsei