Review / Tutorial de Dreaming Sarah

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Asteristic Game Studio
Plataforma:  PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series S / Xbox Series X / Switch
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2021

Dreaming Sarah é um jogo de plataforma e puzzle, sobre uma menina que precisa acordar de seu sonho, enquanto viaja por ambientes surreais.

Abra sua mente para as possibilidades

Sarah acorda em um mundo que desafia a realidade, sem saber exatamente o que está acontecendo.
Durante sua jornada, achar itens torna-se essencial para continuar avançando.

O guarda-chuva é o primeiro item a ser achado e um dos mais úteis

Um guarda-chuva para planar, uma lupa para encolher e passar por espaços pequenos, óculos que permitem enxergar objetos ocultos e um colar que transforma Sarah em um peixe e lhe permite mergulhar, são apenas alguns dos exemplos da variedade e utilidade dos itens presentes em DS.

Se quem tem boca vai à (vaia) Roma, quem tem Roma vai à boca?

Os locais visitados também variam, passando por planícies vazias, uma casa abandonada (e mal assombrada?), uma mina terrestre com lava, um deserto e um consultório médico, entre outros.
Embora os puzzles sejam de fácil progressão e a jornada seja relativamente curta, a lógica por trás da descoberta de alguns cenários pode ser complexa, dado o caráter onírico e fantasioso da aventura.

Sonhos podem ser… extravagantes

Os gráficos de Dreaming Sarah são simples, mas a arte representa bem o que é proposto, com paisagens ilógicas e fantasiosas, além de um tom mórbido que mantém uma leve aura de suspense durante diversos trechos.

Se uma mansão é assombrada, ela é mal assombrada caso seja bem assombrada?

A trilha sonora ganha destaque pelos temas sombrios e misteriosos, dando boa aura ao game.
Segue abaixo a trilha completa, direto do canal do compositor:


A platina é simples, consistindo em achar a maior parte dos itens e zerar o jogo, além de encontrar e interagir com áreas secretas (algumas opcionais) mediante o uso dos objetos apropriados.

Sarah desconfia que pode estar sendo vigiada…

RESUMO DA ÓPERA:
Dreaming Sarah é um curioso jogo de plataforma, com cenários e situações bizarras, complementados por um senso de humor negro e ácido.
O roteiro, embora praticamente impossível de decifrar de início, dada a variedade de NPC’s estranhos e paisagens mirabolantes, é melhor entendido em sua conclusão, embora haja muitas lacunas para o significado dos elementos “aleatórios” do jogo (a lata de tinta que muda a roupa de Sarah possui algum significado ou utilidade secretos? para que serve a estranha flor roxa que gira constantemente?).
Chegando aos consoles seis anos após sua estreia no PC, Dreaming Sarah é uma ótima aventura de mistério em versão reduzida, compensando sua simplicidade com criatividade no design do mundo e de suas estranhas situações.