Review / Tutorial de El Hijo – A Wild West Tale

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Handy Games (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Handy Games (subsidiária da THQ Nordic)
Produtora: Honig Studios, Quantumfrog
Plataforma: PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series X / Xbox Series S / Switch / PC / Google Stadia
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2020 (PC e Google Stadia) / 2021 (consoles)

El Hijo – A Wild West Tale é um jogo de stealth sobre um menino em busca de sua mãe, no famigerado “Velho Oeste” (nome dado ao gênero Western no Brasil), onde a exploração infantil e o trabalho escravo estão por todo lado.

Sempre investigue antes de entregar seu filho para uma instituição!

No início do jogo, após um ataque de bandidos que destrói a casa de ambos, a mãe envia seu filho para um mosteiro, na esperança de vê-lo a salvo da violência.
O menino logo percebe que os religiosos estão colocando as crianças para trabalhar em diversas atividades, como cozinhar, limpar, reparar e por aí vai.

Andar devagar é sempre bom, correr pode alertar inimigos próximos

Decidido a escapar dos monges, o menino usa de sua astúcia e agilidade para passar sem ser percebido.
A princípio contando apenas com o fato de poder se abaixar ou esconder-se dentro de pequenos objetos, logo ele passa a usar pedras para desviar a atenção dos inimigos.

É possível escapar mesmo quando for descoberto, se você for rápido

Enquanto isto, vendo-se perseguida por bandidos, a mãe utiliza sua habilidade no stealth para ir atrás do filho.
Ao contrário do garoto, ela não tem a mesma facilidade de esconder-se, mas conta já de início com um estilingue, permitindo maior alcance nas pedradas.

Após a separação no trem, a mãe dará a sua melhor arma ao filho: o estilingue

Mas não espere matar nenhum adversário: El Hijo é um jogo de stealth sem violência (ok, praticamente sem).
Utilizando-se de diversos subterfúgios, o foco é desviar a atenção ou atrair um inimigo para outro ponto, enquanto assegura o caminho do personagem sem ser notado.

Usando a cacatua, é possível notar o espectro de visão de cada inimigo

Focado mais no filho (como o nome sugere) do que na mãe, o menino irá ter na jornada alguns itens, como: o estilingue (que será obtido mais à frente, substituindo a pedra manual), soldados de brinquedo à corda (que podem caminhar até um ponto pré-estabelecido para atrair inimigos), uma planta que cria uma nuvem de pólen para permitir a passagem despercebido (enquanto os inimigos tossem) e fogos de artifício (que destroem alguns objetos e atordoam temporariamente os adversários).

Fogos de artifício quebram objetos e atordoam inimigos, mas se esbarrar em um, ele sai do torpor e o pega no flagra

O sombreiro é o último item, podendo ser utilizado sem necessidade de cooldown (ao contrário das habilidades acima citadas), serve para esconder-se em plena vista dos inimigos, semelhante à caixa de Metal Gear Solid (mas aqui sem a possibilidade de mover-se enquanto usa o apetrecho).

Escravidão e trabalho infantil são os principais temas explorados no título

Ao longo das 29 fases, você foge de monges, bandidos, cães e forças da lei (também coniventes com o trabalho infantil).
É necessário aprender as rotas e comportamentos dos personagens e quais itens funcionam com quais tipos.
Caso precise visualizar uma área maior, apertando R1, uma cacatua voa, revelando os objetos interativos (indicados por uma bola azul logo acima).

O stealth não letal aumenta a dificuldade durante os tiroteios

Há diversas estratégias para se mover pelo cenário e acessar áreas diferentes: pendurar-se embaixo de um boi, abrir cadeados com o estilingue (criando escadas com as persianas de uma janela), mover-se abaixado pelo mato alto, derrubar postes para criar pontes, mudar direções de trilhos para os carrinhos de mineração, etc.

Os carrinhos de mineração servem como escudo contra o vento forte do deserto

Durante as fases em que você controla o menino, é possível inspirar crianças que estão presas e/ou trabalhando, seja pelo malabarismo com pedras, disparando fogos de artifício por diversão, batucando melodias com martelos e por aí vai.
Para inspirar as crianças, é necessário primeiro chegar até elas. Embora um objetivo secundário na maioria dos casos, elas constituem um grande desafio e podem recompensá-lo com a recarga de algum de seus itens.

Inspirar crianças é um dos grandes desafios do jogo

Além das fases tradicionais de stealth, algumas fases nos carrinhos de mineração, percorrendo os trilhos em alta velocidade, se fazem presentes.
Nelas, a aceleração e frenagem precisam ser controladas, pois durante curvas fechadas, um aviso indica os pontos em que muita velocidade pode jogá-lo para fora dos trilhos.

Perseguições em carrinho de mineração exigem calma para controlar aceleração e não sair voando fora dos trilhos

O gráfico de EHAWWT possui um estilo caricato semelhante a desenhos/livros infantis.
Com forte temática mexicana, os personagens possuem indumentária condizente e os cenários possuem o clima árido característico do gênero western.
Em alguns momentos, trechos animados mostram a aventura do filho e sua mãe.

Animações entre alguns capítulos contam a aventura da dupla (ou trio, considerando a cacatua acima)

Embora não haja narração ou mesmo vozes falando (apenas alguns grunhidos dos inimigos ou gritos de susto do menino), a trilha sonora se faz presente com predominância de cornetas, contendo até alguns trechos “cantados”, uma boa homenagem ao western spaghetti e às trilhas de Ennio Morricone.
Falando neste compositor, é possível ouvir alguns inimigos assoviando trechos dos temas clássicos dele.

Mãe e filho lutando juntos contra o trabalho escravo infantil

A platina é trabalhosa, não vou mentir pra vocês…
Além dos troféus relacionados às fases e números de uso de itens e objetos para se esconder, há troféus relacionados a não ser pego, inspirar todas as crianças e não ser visto durante o nível 10 (ao menos os desenvolvedores foram generosos e só exigem isto em UM nível).
Essa platina certamente confere um bom fator replay ao jogo.

RESUMO DA ÓPERA:
El Hijo – A Wild West Tale é uma ótima homenagem ao gênero western, contada pela perspectiva de um menino e sua mãe, de forma não letal, algo diferente do que se imagina.
A dupla luta contra o trabalho escravo infantil em um cenário onde religiosos, bandidos e a própria lei utilizam-se das crianças como mão de obra barata. Apesar disto, há um grande conflito entre bandidos e oficiais, trechos em que é necessário contornar grandes tiroteios.
Embora o tema do trabalho infantil seja sério, o jogo possui um clima ameno, com personagens carismáticos e gráficos leves, acompanhados por uma trilha sonora digna do gênero de cinema western e diversas referências.
Uma boa experiência stealth, simples e funcional, com alto desafio e diversão garantida.