Descobrindo Franquias: Valis

Lux et Umbra aqui, dessa vez trazendo um pouco sobre esta “quase” esquecida série de jogos criada na década de 1980.

A série de jogos se iniciou em 1986, com Valis: The Fantasm Soldier (Mugen Senshi: Valis em japonês), criada pela Wolfteam e publicado pela Telenet Japan. Os jogos, em sua maioria, são de plataforma e protagonizados por Yuko Asou, uma estudante japonesa que recebe a espada de Valis e combate demônios através de diferentes dimensões. São jogos de plataforma predominantemente, e com uma dificuldade geral elevada.
Curiosidade: o que teria Valis e a série Tales of em comum? Pois a Wolfteam é a empresa que viria a se tornar a Namco Tales Studio, depois da aquisição de parte dela pela Namco.
O overview a seguir contém alguns spoilers, avisando aqui inicialmente, é uma série antiga, onde o gameplay é o foco, mas para fins de um overview, acho importante colocar um pouco sobre o enredo dos jogos e personagens, por isto do aviso. O foco também é diferente da ideia de Review & Tutorial, não sendo explicado aqui o gameplay, apenas apresentando um pouco sobre a série. E vamos lá.

Jogos principais

Inicialmente Valis – The Fantasm Soldier foi lançado para PC-88 e MSX, mas recebeu diversos ports, com muitas modificações, estruturação completamente diferente dos levels, alterações na jogabilidade. Pode-se considerar como versão definitiva o remake feito no PC-Engine, que expandiu as cutscenes e teve adição de dublagem aos diálogos. Tecnicamente também se sobressai, com jogabilidade e movimentação melhoradas.

Os jogos principais da série. Destes, Valis 2 e 3 receberam localizações em inglês.

E o restante? Em inglês temos, por exemplo, Valis 1 no Megadrive, e no SNES tem o Super Valis IV, que tem diferenças em relação a jogabilidade do original de PC Engine. Como tradição da época, temos algumas capas americanas peculiares hehe.

Enredo

Valis I
Yuko é uma estudante, que acaba sendo convocada a se tornar uma guerreira pela rainha Valia, de Vecanti (o mundo dos sonhos) para enfrentar o rei dos demônios, Rogles, vindo do Mundo das Trevas.

Valis II
Megas, irmão de Rogles, invade Vecanti e resolve eliminar todos que opõe ele, principalmente apoiadores de Rogles e a rainha de Vecanti. Yuko viaja para Vecanti para enfrentar Megas, que a persegue por considerar ela e a espada de Valis a maior ameaça a seus planos. Em Vecanti, Yuko descobre a sua verdadeira origem.

Valis III
Ramses (Glames dependendo da versão) resolve conquistar a Terra e Vecanti, achando que esta é salvação para o mundo em colapso que governa. Ele tem a espada de Lassas, que junto com Valis, garantiria a vitória a qualquer um. Cham, uma guerreira nascida no mundo das Trevas, mas que vive em Vecanti, rouba a espada de Valis de Yuko para tentar enfrentar Ramses. Porém é capturada por um membro do exército de Ramses e salva por Yuko. Elas partem juntas para ajudar a princesa Valna de Vecanti, e enfrentar o exército de Ramses.

Valis IV
Neste quarto jogo temos um cast de personagens diferentes como protagonistas, que são as irmãs Lena e Amu Brande, além do rei do mundo das trevas Asfal, que se unem para enfrentar o sedento de poder príncipe do mundo das trevas Galgear.

Aqui tem um vídeo de divulgação do primeiro jogo.

Personagens


Yuko Asou é uma estudante de 16 anos que recebe a espada de Valis e é evocada para enfrentar Rogles, viajando ao mundo dos sonhos de Vecanti.

Reiko Kirishima é colega de escola de Yuko, e ao início de Valis 1 de maneira estranha fala a Yuko que está de mudança.

Valia é a rainha de Vecanti.

Rogles, que tenta controlar todos os mundos com seu exército de demônios em Valis I.

Cham é uma guerreira de Vecanti, mas nascida no mundo das Trevas. Se alia a Yuko para enfrentar Ramses em Valis III.

Valna é filha de Valia e princesa de Vecanti.

Megas, o vilão de Valis II.

Ramses (ou Glames) e seu exército é o vilão de Valis III.

Lena Brande, guerreira junto com sua irmã Amu é uma das protagonistas de Valis IV.

Amu Brande é irmã mais nova de Lena, e uma das protagonistas de Valis IV.

Asfal é um antigo rei do mundo das Trevas e pai de Galgear. Junto com Lena e Amu é um dos protagonistas de Valis IV.

Galgear, o vilão de Valis IV.

Jogos e versões alternativas

Como disse antes, os jogos receberam muitos ports. Só não tem mais provavelmente porque a Telenet não existe mais hehe

Lançado como Valis Complete, esta coletânea para Windows conta com os quatro jogos e foi lançada pela Project Egg, que porta diversos clássicos para PCs modernos.

Valis: MSX, PC-88, PC-98, FM-7, Famicom, Mega Drive/Genesis, PC Engine, Windows, PSP
Em Valis 1, o jogador controla Yuko e vai enfrentar demônios e outros seres, pular obstáculos (no final tem umas partes tensas). Ao final de cada fase há um boss e normalmente uma cutscene com diálogo dublado (na versão PC-Engine), que é como o jogo desenvolve o enredo. Yuko vai adquirindo poderes mágicos ao derrotar os chefes do jogo. Dos itens encontrados no jogo, as estrelinhas carregam o MP e os corações o HP. Tem também escondidos nas fases vidas extras.
A versão PSP facilita porque deixa salvar a qualquer hora, como nos save-states de emuladores. É um port perfeito da versão do PC-Engine, onde dá para jogar com a resolução original, zoom mantendo a proporção ou com jogo fullscreen, mas esticado.
A versão do Megadrive é em inglês, porém jogabilidade é inferior, tendo em vista que a versão PSP é um remake. Hitbox não tão precisos, e com a movimentação da Yuko sendo mais lenta. Além disto, o áudio e gráficos são inferiores aos da versão do PC Engine.

Valis II: PC-88, MSX, PC-98, PC Engine, X68000, Mega Drive/Genesis (lançado como Syd of Valis), Windows, PSP
SD Valys, ou Syd of Valis é um remake re-imaginado, mas tão diferente, que quase dá para considerar outro jogo.

Valis III: PC Engine, Mega Drive/Genesis, Windows

Valis IV: PC Engine, SNES, Windows

E há mais da série? Sim, mas…

O último jogo da série, Valis X, não é de plataforma. Lançado em partes de forma episódica, consiste em uma visual novel eroge, com direito a usos alternativos da espada de Valis e tentáculos (muitos, por sinal).

Imagens

Valis 1 (PSP/PC-Engine):

Valis 1 (Megadrive):

Valis 2 (PC-Engine):

Syd of Valis (Megadrive):

Valis III (PC-Engine):

Valis III (Megadrive):

Valis IV (PC-Engine):

Valis X:

Fugir ou lutar?

E concluindo

São jogos com arte excelente, para quem curte este estilo “anime anos 80/90”, com jogos com bom level design em sua maioria e partes com dificuldade elevada, o que até é uma característica comum nos jogos de plataformas dos anos 1980/90. A versão disponível no PSP do primeiro Valis por exemplo, tem função de salvar a qualquer momento, facilitando a vida e seguindo o padrão que vemos em alguns relançamentos de platformers antigos (Megaman Collection, por exemplo). As versões de PC Engine todas são muito boas, especialmente ressalto o primeiro e terceiro jogo, são excelentes platformers, altamente recomendáveis de conhecer para quem curte o gênero. Em alguns como em Valis III e IV temos alternância entre diferentes protagonistas dinamicamente, mecânica que é obrigatório para passar certas partes das fases, pois personagens tem habilidades distintas.

Então a série acabou e nunca teremos mais um novo jogo? Bem, após o Valis X não foi lançado mais nenhum jogo novo da série. Porém em 2021 a série está completando 35 anos e no ano passado (2020) foi lançado um site para a série pela empresa Edia. Será que veremos novidades como uma coleção dos jogos em breve?
https://www.valis-game.com/