Review / Tutorial: Saviors of Sapphire Wings

Arte do lançamento original do
Entaku no Seito: Students of Round

Ola, aqui é o Pena e voltou depois duma sumida por que estava perdido em não uma, mas duas dungeons, isso por causa do Bundle do Saviors of Sapphire Wings com o Stranger of Sword City Revisited.
Ambos jogos de RPG do sub-gênero Dungeon Crawling (comumente conhecidos como DRPG) que tem o foco na exploração de dungeons com algumas poucas interações de história fora delas, deixando bem explicito que você vai ficar perdido nessas dungeons e batalhar bastante.

Saviors of Sapphire Wings é um retrabalho do jogo Entaku no Seito, que foi lançado originalmente para PC em 2010 e depois recebeu um port para Xbox 360 e PSP como o nome de Entaku no Seito: Students of Round, mas ficou somente no Japão

Apesar de ambos utilizarem mecânicas parecidas em alguns pontos, eles tem peculiaridades próprias que necessitam explicar separados. Se esse fosse apenas um review normal, daria pra fazer dos dois jogos juntos sem nenhum problema, mas com a parte de tutorial, achei melhor fazer postagens separadas pra não confundir o pessoal, então o review do Stranger of Sword City Revisited você encontra aqui.

Review feito em base da versão pra PC (Steam)
(código cedido pela Nis America)

Titulo: Saviors of Sapphire Wings
Produtora: Experience Inc. / Codeglue
Distribuidora: NIS America
Gênero: RPG / Dungeon Crawling (DRPG)
Plataformas: Nintendo Switch e PC (Bundle)
Mídia: Digital e física
Textos: Inglês e Japonês

Links para compra do Bundle:

História

O continente de Alda está em guerra contra o Overlord Oh=Ohma, que tem o poder de subjugar os seus oponentes e transforma-los em seus fiéis serviçais. A batalha final entre ele e os guerreiros da luz está no seu ápice, só que o inesperado acontece, os guerreiros são derrotados, jogando o mundo numa era de trevas sem precedentes.

Agora o Overlord começa a expandir a sua influencia pelo mundo, tornando os seres em seus escravos. Passado 100 anos, a alma do líder dos Cavaleiros reencarna, tendo como missão juntar novos aprendizes e derrotar de uma vez o Overlord.

No geral, a história não foge muito do clássico conto da “capa e espada“, aonde temos um herói reluzente enfrentando um mal maior definido desde o começo do jogo. Apesar disso, o desenvolver da campanha, mesmo que com vários clichês, é interessante, mantendo um bom humor e algumas reviravoltas legais, faz a parte dela pra segurar o jogador até o final.

Gráficos

A arte geral do jogos são bem detalhada, mostrando áreas de fundo durante as conversas, segurando bem o clima fantasioso que temos na campanha.

Pros personagens do seu grupo temos a opção de usar artes mais puxadas pros animes ou pro estilo ocidental. Isso vai exclusivamente da preferência do jogador, ambas estão muito bem feitas e não afetam como o jogo desenrola.

Já durante as explorações, como nos clássicos DRPGs, a visão é em 1ª pessoa e o ambiente é todo 3D pra você explorar os mais diversos pontos dele, com bastante detalhes pra apreciar bem o local.

Por ultimo, durante alguns pontos do jogo temos umas artes mais detalhadas pra compor a narrativa do momento, essas sim tem um detalhamento excelente, uma mais bonita que a outra.

Arraste pra ver a comparação do antigo com o atual

As artes dos monstros, mesmo que estáticas, são muito bem feitas, equilibra o fato de não ter as imagens e movimentos dos seus personagens nos combates, algo comum no gênero.

Áudio

As músicas do jogo são agradáveis, mesmo com uma certa repetição nelas, da aquele clima de uma aventura fantasiosa que precisamos no jogo, o problema é que infelizmente durante vários pontos das dungeons simplesmente não temos uma música de fundo, somente o barulho do ambiente, como água escorrendo ou dos animais da floresta. Pra um DRPG, fica um pouco cansativo esses pontos.

Também não tem dublagem no jogo, no máximo um resmungo de dor dos personagens e inimigos durante as batalhas ou ao bater de frente com uma parede durante a exploração.

Como a ost do jogo não está no Spotify nem no Soundcloud, eu vou deixar uma das musicas aqui, a de chefes, pra ter um gostinho do que temos nele.

Jogabilidade

Antes de realmente iniciar a jogatina, aparece a escolha dos jogos e você pode trocar para o outro no menu de titulo do jogo, não precisando reiniciar tudo.

Como DRPGs geralmente tem algumas mecânicas que podem demorar um pouco pro pessoal entender como funciona, vou por partes aqui.

Criação do personagem

Apesar dos personagens que entram no seu grupo não serem genéricos, tendo toda uma história e personalidade, você tem livre controle de como você quer que eles são utilizados durante as batalhas, podendo trocar classes, parâmetros e aparecia deles, sendo que pra cada personagem tem um set de aparências própria, então não tem como deixar dois personagens com a mesma aparência.
Você também pode trocar o primeiro nome do personagem e no caso do protagonista, o sexo também.
Não vou entrar em muitos detalhes das profissões, mas vou pelo menos listar elas aqui:

  • Variant: tem acesso a técnicas de ataque e suporte, só alguns personagens pode usar essa;
  • Fighter: Especialistas em ataque frontal;
  • Paladin: Protegem os outros personagens de danos;
  • Ranger: Especializado em ataques de longa distancia com arco e flecha;
  • Wizard: Magos de ataque, poderosos mas baixa resistência;
  • Healer: Os curandeiros do jogo;
  • Druid: Consegue controlar inimigos por um período de tempo;
  • Alchemist: Consegue criar itens durante as dungeons;
  • Samurai: Especialista em usar duas armas simultâneas.

Durante a criação dos personagens, você pode escolher o tipo de ALMA que ele recebe, que determina os status base dele, dai vai de como você prefere montar cada um dos seus companheiros.
Uma lista rápida do que cada status afeta:

StatusDescrição
STRAfeta o dano por armas e as técnicas “Valiant”
INTAfeta a quantidade máxima de MP e dano de magias dos magos
MYSAfeta a quantidade máxima de MP e dano de magias dos curandeiros
VITAfeta a quantidade máxima de HP e defesa
AGIAfeta chance de acerto e iniciativa
LUCAfeta a quantidade de itens que aparecem nos baús e algumas técnicas específicas

Pra a classe secundária, existe uma restrição de QUANDO você pode ativar ela nos personagens, mas depois que libera (eu entro em mais detalhe no momento certo), você tem liberdade total de colocar qual você quer e troca-las. Só lembre-se que cada classe tem seu próprio nível e elas afetam diretamente os status e técnicas do seu personagem, então não é muito recomendado altera-las com muita frequência.

Fortaleza Aérea – Rondaer

Durante a sua aventura, sua base de operações será a fortaleza Rondaer, que além de servir de local pra se preparar pra a próxima missão, também te leva pras as outras regiões.
Vale lembrar que nem tudo que eu estou mostrando aqui aparece logo de inicio, então não estranhe de quando você tiver acesso a fortaleza não tiver todas essas opções.

Hall of the Round

Aqui é o salão principal da fortaleza, vários pontos da história ocorrem aqui pra avançar pro próximo ponto. Nela é aonde temos acesso ao Noticeboard, que marca todas as quests e side-quests liberadas.

O quadro de missões tem 3 sessões particulares:

SessãoDescrição
Missões PrincipaisQualquer missão necessária pra avançar na história aparece aqui.
Missões SecundáriasMissões secundárias que adicionam um pouco de história e tem também parte de treinamento aqui
Missões de MelhoriasAcompanhamento das melhorias de forja dos equipamentos

A parte das “missões de melhorias” tem duas divisões:

  • Quest de Monstros: conforme você derrota monstras de uma classe, a barra enche e ao completa-la, você causara mais dano naquela classe;
  • Quest de Equipamentos: é parecida cm a de monstros, mas é pra melhoria dos seus equipamentos, na seção seguinte eu entro em mais detalhe.

Antes de seguir pra a próxima seção, é bom comentar sobre 3 side quests especificas que perduram durante toda a campanha:

  • Training (Earth & Heaven): essas duas side quests são exclusivamente pra treinamento dos personagens. Cada uma delas tem no total de 5 sub-desafios com características próprias, mas em comum tem que são algumas batalhas seguidas sem tempo pra se recuperar. Claro que os desafios só liberam conforme você avança na história;
  • Locus of God: Essa seria uma “semi-dungeon” focada somente em desafios baseados nas dungeons principais do jogo. Como no treinamento, os desafios são liberados conforme avança na campanha.

Cellar

Aqui você vai produzir todos os seus itens e gerenciar o seu inventário, então se prepara pra visitar essa cozinha com bastante frequência. Temos algumas opções interessantes aqui:

Na Magic Furnance é o ponto que utiliza aquela sessão do quadro de missões de “melhorias de equipamentos”. O que você faz com aquela espada de madeira depois que você consegue a Excalibur? Vende? Joga fora? Não nesse jogo.

Aqui temos um sistema de melhorias secundário dos equipamentos usando a fornalha, ao derreter um tipo de equipamento, você enche uma barra correspondente aquele tipo de equipamento (espada pra espada e por assim vai). Quando você completa ela, TODO E QUALQUER equipamento daquela classe que você tem ou adquirir posteriormente recebe um bônus referente ao nível, então nesse jogo não é nada recomendando vender equipamentos antigos e sem utilidade.

No Alckemical Pot você vai praticar um pouco de alquimia culinária. No geral você vai preparar vários tipos de pratos pra serem consumidos junto com os outros personagens do seu grupo com um ou outro item ocasional usado pra ataque e lá pro final do jogo criar algumas joias.
Aqui não é nada difícil, basta escolher o item que deseja transformar que na tabela do lado direito mostra quanto de dinheiro vai gastar (isso será reduzido conforme avança no jogo) e qual item será o resultado.

Só lembrando, a transformação é final, não tem como retornar pro item base depois de completo (há algumas raras exceções).

Parecido com a parte de criação, você também pode combinar ou desmanchar itens. Isso é utilizado pra adquirir itens de rank maior (combine) ou menor (dismantle) dependendo da sua necessidade. Claro que também há gasto de dinheiro nessas operações, mas aqui você pode retornar pros itens bases.

Todas as transmutações que você já fez ficam marcadas nas receitas, assim você não precisa decorar todas as transmutações.

Não ache que você tem uma bolsa com espaço infinito nesse jogo hahahaha.
O limite de itens que você pode carregar nas missões é 100. Parece bastante, mas lá pro final do jogo não é muito, então você precisa usar o estoque pra guardar os itens que você não precisa no momento. O limite do estoque é de 1000 itens, isso sim é bastante coisa.

Você pode deixar um dinheiro guardado na base também e retirar quando precisar. Qual o motivo disso? Bem, se você morrer durante a exploração e não for numa batalha de chefe, caso decida usar a opção de retornar para a base, você perde TODO O DINHEIRO que tinha no momento.

Your Room

No quarto do protagonista é aonde você chama os outros personagens do seu grupo pra ter uma conversa particular, comer algo (feito lá na cozinha) e melhorar o nível de amizade entre eles (soul rank), algo que está vinculada bem a fundo no jogo.

Na hora de escolher quem você vai chamar, pode aparecer alguns ícones no avatar deles, que são:

ÍconeDescrição
Conversa novaTem uma conversa nova liberada que ganha um pouco de amizade
Conversa de históriaTem uma conversa relacionada diretamente a algum evento da história, também ganha um pouco de amizade
Subir nivelTem uma CHANCE de subir o nível de soul rank

Com o personagem já chamado, você pode conversar com ele pra ativar um dos eventos citados na tabela anterior ou dar algo pra ele comer. Se for do agrado do personagem, ele ganha um pouco de exp no soul rank e ao chegar a 100, tem a chance de subir de nível.

Eu to falando “chance” por que dependendo do ponto que você está na história, alguns personagens não podem subir o seu nível, o jogo da a mensagem sobre isso quando ocorre.

A opção de comer é limitada pro máximo de 3 vezes a cada retorno pra a fortaleza, depois disso precisa passar um tempo nas dungeons pra dar fome e poder comer de novo.

Na opção Reincarnate, você retorna a tela de customização do personagem e caso tenha alcançado sou rank 5, pode colocar uma subclasse nele. A evolução dessa subclasse é separada da principal e funciona dessa maneira:

  • Classe principal: Ao evoluir ela, além das técnicas adquiridas nos níveis correspondentes, também permite colocar pontos extras nos status;
  • Subclasse: libera acesso a todos os equipamentos e técnicas (conforme nível) da classe escolhida, mas ela não afeta diretamente os status do personagem, com exceção de alguns níveis específicos.

Além de liberar o uso das subclasses, cada nível de soul rank adiciona 10% de exp ganho nas batalhas e também libera os Union Attacks, mas esses eu entro em mais detalhe na parte das batalhas.

Na parte de Profile você tem um breve resumo sobre os personagens e aqui é atualizado conforme avança no jogo e sobe os níveis de soul rank. Use aqui como referência pra oferecer as comidas que eles gostam.

O Reincarnate Self é a versão usada pra alterar as configurações do protagonista. Ele não pode trocar a profissão principal, fora isso você tem livre acesso as outras opções dele (e é o que tem mais opções de avatares diferentes)

World Map

Aqui você viaja entre as regiões já liberadas do jogo. Em alguns momentos da história não será possível usa-la, então fique preparado de antemão.

Cidades

A interação nas cidades são bem simples e diretas, coisa mais do que normal no gênero, que já jogou outros DRPGs sabe o que eu estou falando. Você não vai passear na cidade conversando com NPCs, simplesmente volta nela pra estocar seus itens e voltar pra a exploração.
As opções aqui também são bem diretas:

  • 1ª Opção: Nome varia de cidade pra cidade, mas é a opção pra ir pra a dungeon da área;
  • 2º Opção: Também varia de cidade pra cidade, mas é o acesso a loja da região;
  • 3º Opção: Não tem em todas, mas é acesso a residência de algum NPC da história pra avançar no jogo, pegar uma side-quest ou simplesmente conversa com ele.

Nas lojas você pode comprar diversos itens pra a sua exploração:

  • Em Comprar Itens, você tem uma visão geral de todo o estoque;
  • Em Comprar Equipamento, você consegue comparar o equipamento que o personagem pode usar com o que tem a venda, mas mostra somente os equipáveis pro personagem que você está verificando;
  • Em Venda é o básico de vender o que você não precisa. Nesse jogo temos itens conhecidos como tesouros que são utilizados praticamente só pra venda, com raras exceções que são necessários em algumas quests.

Só um detalhe nesse jogo, o estoque das lojas não é infinito, então até na hora de comprar você precisa ter cuidado pra não esgotar o estoque de algum tipo de item e ficar sem ele posteriormente.

Outros Menus

(ver se o principal tem agorA…)

Como muitos menus mostram igual em diversas partes das interfaces, vou separa-los aqui.
O primeiro e mais importante é o Squire Status. É nele que você vai acessar os seus personagens e acertar qualquer coisa necessária durante a exploração. Ele libera mais opções quando você está dentro duma dungeon, então aqui já estou direto dentro duma delas.

Não vou entrar em todos os sub-menus pois alguns são autoexplicativos, mas tem uns importantes:

  • Spells: acesso as magias que o personagem conhece. Se o personagem não tem magia, essa opção não aparece;
  • Skills: acesso as técnicas especiais da classe. Se o personagem não tem magia, essa opção não aparece;
  • Items: acesso a mochila do time, podendo ordenar os itens e usar o que precisar;
  • Change Equipment: trocar os equipamentos do personagem;
  • Check Learned: Consegue verificar todas as técnicas que o personagem já aprendeu e em qual nível aprende novas técnicas;
  • Quest Info: Somente aparece na tela do protagonista, mostra exatamente aquela tela das missões, mas não da pra reportar missões completas nessa parte;
  • Change Order: Somente aparece na tela do protagonista, muda a ordem dos personagens durante as batalhas;

Na parte de equipamentos só vai mostrar na lista da direita equipamentos que o personagem pode equipar, então muitas vezes não aparece nada por causa disso.
Você consegue analisar diversos pontos do equipamento quando esta escolhendo eles, desde o tipo de dano, quantos acertos ele causa, alcance e proteção de status.

Uma coisa importante sobre o alcance das armas:

  • Short (S): Curto alcance, a arma só acerta inimigos da fileira frontal dos inimigos enquanto o personagem estiver na vanguarda do time;
  • Medium (M): Alcance médio. Se estiver na vanguarda, consegue acertar inimigos das duas fileiras, enquanto se estiver na retaguarda, só acerta inimigos da fileira frontal;
  • Large (L): Longo Alcance, acerta qualquer inimigo independente da posição que o personagem está durante a batalha.

No Check Learned você consegue ter uma noção do que as classes que você escolheu tem acesso e planejar a construção dos seus personagens a partir delas. O número na frente delas é o nível da classe que libera a técnica.

No Skills, você acessa direto as técnicas especiais das classes que te permite usa-las durante as explorações. Um grande exemplo é de alquimista, que te libera (no começo parcialmente) a criação de itens dentro das dungeons.

Library of the Round

Aqui é basicamente uma enciclopédia de tudo que você já viu e liberou no jogo, tendo informações básicas dos monstros, equipamentos e outros tutoriais.

System

Na parte de sistema você pode salvar, carregar um save, alterar as configurações do jogo e voltar pra a tela titulo. Pelo menos nesse jogo você pode salvar em qualquer lugar do jogo, isso ajuda bastante.

Exploração

Antes de partir pra a exploração, você precisa decidir quem vai te acompanhar, sendo um máximo de 6 personagens. A ordem de seleção deles também designa a posição inicial deles, mas isso pode ser acertado posteriormente no menu “order” do protagonista.

A exploração do jogo durante as dungeons é feita em um cenário 3D em primeira pessoa, movimentando por quadrados enquanto completa o mapa do local.
Em baixo você tem os status básicos dos personagens que estão no grupo de exploração e dependendo das skills que você tem, conforme anda da pra recuperar HP e MP.
As batalhas gerais desse jogo são aleatórias, mas BEM ALEATÓRIAS mesmo. As vezes você anda por várias partes sem vir uma única batalha, outras vezes a cada passo vem uma batalha (não é força de expressão, é o que realmente acontece).

As vezes um personagem pode encontrar algo durante a exploração, se aparecer essa mensagem, investique, pode ser um item ou algo necessário pra avançar na história.

Na exploração geral você encontra vários símbolos diferentes, então vamos explica-los:

SímboloDescrição
Saída da Dungeon
Teleporte pra outra parte da MESMA dungeon
Seta pra cima indica que é uma escada pro andar superior que você está.
Seta pra baixo indica que é uma escada pro andar inferior que você está.
Algum ponto de interação da dungeon. Pode ser apenas uma mensagem como algum ponto importante pra avançar na história.
Algum habitante de dungeon que tem informações e pode te ajudar de alguma maneira.
Um item jogado esperando um escolhido pra pegar ele hhahahaha
Baú com item. Alguns estão trancados e precisam de alguma ação extra pra abrir.
Área de armadilha. No estado da foto, está sem isca, enquanto tiver uma carne nela, a isca está preparada.
Uma batalha aleatória, não faz parte da história mas geralmente aparecem bem no seu caminho.
1) Se está aonde era uma armadilha, um monstro foi capturado;
2) Batalha de chefe na dungeon.

As armadilhas servem pra capturar monstros pra batalhas que garantem ter um baú junto com os inimigos. Ao passar por cima dela, você pode colocar a isca, mas cada região pede iscas diferentes e o grau de qualidade também varia.

Pra funcionar, você precisa por uma isca correta e seja NO MÍNIMO do grau solicitado, mas funciona com um grau maior, só lembre-se que quanto maior o grau da isca, mais forte é o inimigo te esperando.

Depois de colocada a isca, você precisa fazer uma batalha (tanto faz se é uma das aleatória ou se é daquelas que você encontra o ícone na área). Depois da batalha, se você a isca estava certa, o símbolo muda pra o do crânio e basta ir nele pra começar a batalha.

Um ultimo detalhe sobre as armadilhas. Ao terminar a batalha e ter pego o baú, você domina aquela armadilha. Caso você consiga dominar todas as armadilhas da área, pode receber um item extra e em vários casos do jogo, você é OBRIGADO a capturar as armadilhas duma área especifica pra avançar na história.

Outra coisa que vai te ajudar muito na exploração é o mapa, que é preenchido comforme você explora a área, aqui também tem vários ícones que dão indicações do que tem naquele campo, então vamos a eles:

Símbolo Descrição
Área de movimento comum, sem nenhum efeito extra
Saída da Dungeon
Teleporte pra outro pondo DENTRO da mesma dungeon
Armadilha pra capturar monstro. Um T vermelho indica que a armadilha ainda não foi capturada, enquanto o T azul mostra que ela já foi capturada.
Escada pra a área superior da que você está.
Escada pra a área inferior da que você está.
Ao passar nessa área, a câmera vira para um lado aleatório, pra confundir o jogador durante a exploração, principalmente em áreas que não tem mapa normalmente.
Área escura dentro da dungeon, dificultando a exploração.
Ao passar numa área com seta, você é jogado pra o quadrado em que a seta está apontada.
Área com campo anti-magia, desfaz qualquer suporte que você esteja utilizando.
Área com uma armadilha que causa dano. Da pra evitar o dano usando flutuação.
Áreas só acessíveis com flutuação, sem esse efeito não da pra passar por elas (com raras exceções), precisando seguir por outro caminho.

Os ícones que eu coloquei são as versões SIMPLES E UNITÁRIAS de cada tipo, mas é claro que pode ter parte tenha campo anti-magia junto com seta ou escuro com dano.

Algo excelente aqui é que temos o movimento automático. No mapa, se você selecionar um ponto que você já andou e que tenha caminho possível pra ele, você pode designar esse comando que o jogo te leva pra lá automaticamente, movendo no modo turbo. Alguns detalhes disso:

  • Ocorre batalha normalmente e ao termina-la, continua o movimento;
  • Os personagens podem encontrar algo no chão e parar o movimento;
  • Não é possível mover entre andares, somente no mesmo piso;
  • Se o local só é acessível via um teleporte, precisa primeiro ir pro teleporte pra depois designar o movimento final.

Em alguns pontos do jogo, o Atlas of the Round, que é o seu mapa, fica bloqueado, precisando que você utilize um item pra conseguir usa-lo naquela região.

Durante a exploração, quando aparece aquele símbolo de carne no avatar do protagonista, indica que a opção de comer lá no quarto dele está disponível novamente.
Ao sair da dungeon, todos os personagens recuperam automaticamente o seu HP e MP, além de identificar qualquer item amaldiçoado que você encontrou.

Batalhas

O que seria dum DRPG sem as batalhas, certo?
Aqui, como a maioria dos jogos do gênero, continua com a visão em primeira pessoa, mostrando somente os monstros. Os comandos disponíveis varia conforme o que o personagem pode utilizar:

ComandoDescrição
AtaqueO ataque básico usando a arma do personagem.
Fica indisponível se estiver numa posição que a arma não alcança.
DefesaColoca o personagem em posição de defesa, diminuindo o dano
TécnicasUtiliza técnicas que não consomem MP
MagiasUtiliza as magias, todas elas utilizam MP
ItemUsa um item do inventário do grupo.
FugirFoge de batalha.
A porcentagem debaixo é a chance de fugir (batalhas de chefe fica 0%)
Técnicas “Union”Utiliza as técnicas de Union, só acessível pelo protagonista

No menu de magias eles dividem em:

  • Magias de Ataque;
  • Magias de Cura;
  • Magias de Suporte;
  • Magias de efeitos variados (mais usadas fora de batalhas)

Precisa navegar entre as abas pra acessar o tipo de magia que você que utilizar.

Algo que ajuda é poder trocar equipamento durante a batalha acessando o menu de itens e o melhor, você não gasta turno nisso, assim caso a sua formação seja desmanchada e o personagem não consiga atacar com a arma atual, da pra trocar por outra.

As técnicas de Union é uma classe especial que somente o Protagonista pode utilizar.
Lembra lá do soul rank dos personagens? Bem, eles não servem APENAS pra melhorar o personagem em questão, mas também pra aprender novas técnicas de Union, que tem efeitos variados.

Pra usa-las, você gasta Union Points, que fica marcado no topo direito da tela e eles recarregam enquanto você batalha.
O limite que você tem é uma soma de todos os níveis de soul rank do seu time TOTAL (mesmo pra aqueles que não estão na exploração).

A ideia do Overlord de controlar os oponentes não é apenas na história, ele e os seus monstros podem e vão utilizar esse ataque durante as batalhas.
O jogo avisa quando o <<Ohma’s Impact>> será utilizado e a contagem de turno começa a piscar. Pra não ter seu personagens controlados, você precisa utilizar a Union “Bound”, que te protege desse ataque, então converse bastante com os seus personagens.

Um detalhe (que incomoda MUITO nesse jogo) é o excesso de ataques que acertam os pontos vitais do personagem, causando morte instantânea nele. Não seria lá grande problema SE VOCÊ TIVESSE COMO RESSUSCITAR os seus personagens com facilidade durante as batalhas, mas os itens pra isso são muito raros e magia pra isso é uma das ultimas adquiridas pela classe de curandeiro.
Eu estou comentando isso por que vários inimigos normais utilizam esse tipo de ataque, quebrando qualquer estratégia que você estivesse montando e forçando você sair da dungeon pra recupera-los.

Durante as batalhas iniciadas nas armadilhas, tem uma mecânica extra.
Além de sempre aparecer um baú, um dos inimigos é o líder do grupo e que ele tenta fugir com o tesouro. O tempo restante pra ele fugir fica marcado na nova parte “Lost”.
No inicio da batalha você não sabe quem é o líder, só depois de acertar pelo menos uma vez que aparece o símbolo da coroa . Derrotando ele, garante que o baú fique até o final da batalha.

Os baús deixados nas batalhas de armadilhas tem uma maldição. Com isso, você pode:

  • Usar uma magia que tira maldição ou uma chave que tem o mesmo efeito;
  • Abrir o baú e torcer pra maldição não ativar;
  • Deixar o baú sem abri-lo (ele não reaparece).

Os itens desses baús NÃO TEM RELAÇÃO aos itens deixados pelo inimigos, são equipamentos aleatórios. Os dos baús amaldiçoados também vem amaldiçoados, você precisa tirar a maldição dele com magia ou sair da dungeon pra identifica-lo. Os de baús normais das batalhas não são amaldiçoados, mas geralmente são itens consumíveis.

Um ponto final, depois que você especifica os comandos, você pode:

  • Apply Action: a batalha desenrola na velocidade normal, necessitando que você aperte um botão pra cada ação da batalha (aliada e adversária);
  • Fast Apply: os comandos são executados rapidamente, pulando a maioria das animações dos golpes;
  • Back: retorna pra a seleção de comandos.

Nas batalhas também tem um LOG de todos os comandos realizados em cada um dos turnos, podendo verificar o que aconteceu e montar as suas estratégias.

No final da batalha, temos os resultados. Vencer batalhas aumenta o afeto entre os personagens, mas morrer, tomar um dano alto ou o protagonista morrer faz com que eles percam afeto também, então tome cuidado.

Extras

Como na maioria dos DRPGs, temos um pós-game COM HISTÓRIA, com mais missões e outros extras que eu não vou entrar em detalhes pra não dar spoiler, mas recomendo joga-lo pra ter uma certa conclusão da história.

Conquistas

Quase desisti de pegar todas as conquistas por causa da Grand Muramasa, RGN não colaborava…

Pra a versão da Steam, ele vem com uma lista de conquistas. Mesmo que no bundle envolva ambos os jogos, cada um está bem separado, então aqui eu vou colocar somente desse jogo.

Segue uma lista das conquistas mais trabalhosas:

ConquistaDescrição
Conquerer of DragonsCompletar a side quest “Locus of God”
The Stuff of LegendsCompletar todos os treinamentos (com exceção do Ultimate)
The Demon Blade SurpassedAdquirir a Grand Muramasa

Conclusão

Mesmo com a história meio clichê, Saviors of Sapphire Wings é um DRPG competente que agrada bastante que curte esse estilo de jogo e não é muito pesado (apesar do excesso de ataques de morte instantânea que chega a incomodar bastante), com bastante mecânicas clássicas que serve bem como uma porta de entrada pros novatos do gênero conhecerem e talvez seguir pra mais explorações em primeira pessoa sem ter uma BFG em mãos XD

Como não joguei o original, não posso comparar com ele, mas comparando com o outro jogo que vem no bundle, o Stranger of Sword City Revisited, temos a impressão que o jogo foi um pouco corrido, já que o desenvolvimento no jogo anterior está bem mais polido, tanto na história como na jogabilidade, mas também posso ter essa impressão por ter jogado direto o “Revisited“, que é a versão melhorada do jogo original.

Enquanto as artes do jogo são muito bonitas, principalmente de alguns inimigos que tem detalhes lindos, os efeitos de ataques deixam um pouco a desejar, a maioria são bem simples, mas também não foge muito do geral que você encontra nos jogos desse gênero.