Review / Tutorial: Fallen Legions Revenants

Fallen Legions chamou atenção na época do seu anúncio por ser dividido em 2 jogos separados, com perspectivas de visão diferente entre os 2 protagonistas (cada um em seu próprio jogo)…

Sins of Empire, a versão de Playstation 4 e Flames of Rebellion, que era a versão de Vita. Essa última entretanto foi massivamente criticada pelo seu péssimo desempenho perante o portátil, com atrasos de animação em algumas batalhas, especificamente em alguns chefes (consegui domar esse problema e platinei no Vita mesmo assim), com o fracasso em conseguir soltar uma atualização que corrigisse isso, tiveram que relançar o jogo para Playstation 4, sendo um upgrade de forma gratuita se já possuísse a versão de Vita ou o bundle com as duas versões…
Posteriormente, o jogo foi lançado com as duas versões para Nintendo Switch e PC com o nome acompanhado por Rise to Glory.

Revenants retorna como um jogo novo, sem ligação com os dois jogos anteriores, novamente desenvolvido pela produtora YummyYummyTummy e publicado pela NIS America.
Vamos então analisar se houve mudanças significativas e ajudar os nossos novos protagonistas…

Código cedido para review pela NIS America, versão Playstation 4

Nome: Fallen Legions Revenants
Gênero: RPG / Action
Desenvolvedora: YummyYummyTummy
Distribuidora: NIS America
Plataformas: Playstation 4 e Nintendo Switch
Lançamento: 2021 (16 de Fevereiro no US / 19 de Fevereiro na EU)
Mídia: Física e Digital

A edição física é possível comprar na Play-Asia, através desse link.

Tela Título

História / Enredo

Em um mundo coberto de miasmas, um castelo flutuante é o último refúgio para a humanidade.

A terra está marcada por feras mutadas pela peste, enquanto o Castelo Welkin está em quarentena dos horrores abaixo.

Lucien, um político carismático protegido nas paredes do castelo, descobre um livro antigo onde aprende sobre os Exemplares, armas que podem se transformar em soldados sencientes.

Ele une forças com Rowena, uma revenant determinada a encontrar uma maneira de voltar à vida para criar seu filho vivo, e os dois relutantemente fazem um pacto para derrubar o tirano louco chamado Ivor, que controla Welkin.

Personagens

Os personagens serão citados conforme o site oficial do jogo, obviamente alguns personagens ficaram de fora, então seguirei a mesma idéia do site oficial para a leitura de todos.

Protagonistas / Antagonista

Rowena

A ex-chanceler de Welkin que foi vítima de traição e executada por Ivor. A vontade resoluta de Rowena de criar seu filho mantém seu espírito ligado a este mundo como um revenant.

Lucien

Um político astuto planejando um golpe para destronar um tirano. Lucien planeja usar seu charme e influência como parte do conselho de Welkin para mudar a vida de todos os que residem lá.

Ivor

Um diretor de prisão que governa o último refúgio da humanidade com punho de ferro. Ivor usou sua magia para erguer Welkin no céu protegendo e prendendo aqueles com ele do miasma venenoso abaixo.

As Influências

Os personagens abaixo são responsáveis pelas mudanças de destino da história, seja pelo lado do Lucien ou pelo lado da Rowena, por isso eles são as “influências”.

Edwin

O filho de Rowena que é cruelmente preso por Ivor para atormentar sua mãe. Bem-humorado e obstinado como sua mãe, Edwin é vigiado por Lucien, que promete a Rowena que pode ajudar a libertá-lo.

Larkin

O atual chanceler de Welkin e o braço direito de Ivor. Além de seu desdém por Lucien, Larkin é um líder taciturno.

Evie

Uma sobrevivente taciturno que trabalha dentro do armazém de Welkin. Evie recebeu uma passagem para embarcar em Welkin de seu irmão mais velho, que ficou no chão devastado pelo miasma abaixo.

Cirrus

Um artista excêntrico que vê o mundo de uma perspectiva tortuosa. Cirrus é movido por visões de criação de sua obra-prima.

Reginald

Um estadista mais velho frustrado com o sistema. Reginald sempre tenta, mas até agora não conseguiu levar o conselho a votar propostas que se opõem a Ivor.

Nigel

Membro do conselho sênior e defensor ferrenho de Ivor. Nigel foi escolhido a dedo por Ivor para servir no conselho e suspeita da lealdade de Lucien.

Opal

Uma socialite e conselheira sênior que é apática quanto às suas responsabilidades. Opala adora a influência que recebe do conselho, mas acha a política blasé.

Claro que há outros personagens, mas que não foram revelados no site, então ficarão de fora aqui também para evitar quaisquer spoiler…

Exemplares

Os exemplares são os guerreiros espectrais no comando de Rowena, alguns inclusive já conhecidos pelos jogos anteriores, como Dardanelles e Zulfiqar (com design refeito).
Enquanto no primeiro jogo eram 6 exemplares, neste são 12.

Aleister

Elemento: Fogo
Arma: Sabre

Um mestre esgrimista e aventureiro romântico que corajosamente viaja pelo mundo. A aparência arrojada e o charme natural de Aleister são conhecidos por fazer as mulheres desmaiarem por ele. Ele vagueia de coração em coração em busca de amor.

Burgundy

Elemento: Fogo
Arma: Injector

Uma alquimista presunçosa que afirma ser uma princesa de um império esquecido. Burgundy se gaba de ter matado um dragão cruel que teria engolido o mundo inteiro cem anos atrás. Armado com uma arma misteriosa de sua própria fabricação, Burgundy pode aprimorar as habilidades elementares de sua equipe.

Dardanelles

Elemento: Fogo
Arma: Cannon

Uma querida princesa que prefere as festividades às lutas. Enquanto os reinos militantes ao seu redor tinham grande alegria em conquistar uns aos outros, Dardanelles buscava a diplomacia. Sua natureza cordial e maneira brilhante de falar permitiram que ela fizesse amizade com os países vizinhos em vez de lutar com eles.

Evania

Elemento: Água
Arma: Scythe

Uma freira que dirige um orfanato para crianças que perderam seus pais durante as guerras. Maternal e atenciosa com as crianças, o sorriso suave de Evania se transforma em um sorriso diabólico quando aqueles sob seus cuidados estão em perigo.

Grimwald

Elemento: Relâmpago
Arma: Throwing Hammers

Um gigante gentil com cicatrizes de ver a brutalidade da guerra. A voz estrondosa de Grimwald irradia bondade, mesmo quando fala com seus inimigos. Em vez de ser arrastado para baixo por seu passado traumático, Grimwald acredita que é seu dever proteger a vida – o homem e os animais.

Jacquine

Elemento: Água
Arma: Shotgun

O ousado capitão do indestrutível Galleon, um navio forjado com o tesouro que Jacquine saqueou. O nome de Jacquine inspira medo através dos mares, mas também respeito por parte de sua tripulação, que a vê como uma líder admirável.

Kali

Elemento: Relâmpago
Arma: Karambits

Uma shaman de espírito livre que se sente mais confortável com felinos do que com pessoas. Kali se identifica com os gatos selvagens porque, como eles, ela ama a natureza, não está presa a um lar e é brincalhona quando ataca seus inimigos.

Marius

Elemento: Fogo
Arma: Great Sword

Um general determinado a corrigir as injustiças do mundo. Marius entra em ação ao ver a tirania e canaliza sua raiva em ataques de fogo. Os reis opressores vêem Marius como um demônio cruel do campo de batalha, mas os mansos o vêem como um vingador.

Orion

Elemento: Água
Arma: Ballista

Um solitário que segue as estrelas e acredita que as pessoas estão melhor sem ele. Enquanto Orion aspira ser um herói, sua falta de jeito natural tende a piorar as situações. O único “companheiro” de Orion é uma torre frágil e mecânica que ele criou e que acredita ser seu cachorro.

Solomon

Elemento: Água
Arma: Spear

Um rei jovem e impetuoso que tem destreza no combate para sustentar suas reivindicações. Seus pais lhe deram o nome do Rei Salomon, esperando que ele seguisse os passos do reverenciado governante, mas toda a sabedoria que Salomon ganhou veio do campo de batalha.

Valeria

Elemento: Relâmpago
Arma: Mechanical Bow

Uma inventora genial movida pela perfeição mecânica acima da fama. O conhecimento erudito de Valeria permite que ela melhore as armas que ela encontra, dando-lhe ferramentas únicas. Valeria tem muito orgulho de suas engenhocas mecânicas e é conhecida por ficar frustrada se suas invenções não funcionarem como planejado.

Zulfiqar

Elemento: Relâmpago
Arma: Sword and Shield

Um cavaleiro sob juramento que obedece lealmente às ordens de seu rei ou rainha. Como capitão da Brigada Prateada, Zulfiqar acredita que é seu dever proteger seus aliados e protegê-los mesmo ao custo de sua própria vida.

Gráficos

Os gráficos do jogo usam a engine Unity e continuam no estilo desenhado, porém com tons menos gritantes, comparado com os Fallen Legions anteriores. A paleta de cores é mais pálida e o cenário é mais obscuro, devido ao próprio enredo de destruição demoníaca que o lugar está tomado, mas dependendo do rumo que você tomar, verá alguns ambientes mais coloridos…
A arte continua sendo um show a parte na minha opinião, mostrando o retrato dos personagens nas conversas ou imagens CG estáticas…

Som / OST

A trilha sonora continua mista entre progressivo, rock e orquestral.
Os eventos são dublados, porém os exemplares não expressam palavras faladas, mas sim ruídos de expressões ou algo que eles tenham na sua personalidade…
Porém temos participações de: Xanthe Huynh, Joe Zieja, Erika Harlacher e Kira Buckland

Infelizmente não achei um lugar em que a trilha sonora está disponível para a vossa apreciação, então ficarei devendo…

Jogabilidade

O jogo mantém o seu esquema de jogabilidade em 2D, com o sistema de batalhas que lembram o Valkyrie Profile, onde cada botão de ação é atribuido à um personagem para efetuar combos.

Sistema de Jogo

Como comentei antes, Revenants tem algumas mudanças sutis comparado com os seus jogos anteriores Flames of Rebellion / Sins of Empire, porém o foco do jogo é justamente as batalhas, e isso é algo que você passará a maior parte do tempo no jogo, então se não gosta de batalhar demais, talvez não agrade muito…

Para ilustrar a evolução do jogo comparado com o anterior, vou deixar aqui uma pequena tabela de diferenças entre os títulos:

Fallen Legions Rise to Glory

Final único, diversas rotas, mesma consequência
Escolhas baseadas em moral e cartas de decisão
Batalhas consecutivas com curtos eventos para as decisões
Sem exploração para gerenciamento
Exemplares com duas evoluções possíveis
Exemplares sem equipamentos
Buff e Debuff nas escolhas

Fallen Legions Revenants

Múltiplos finais, diversas rotas e consequências
Escolhas baseadas em ações de Lucien ou Rowena
Batalhas consecutivas com eventos entre ambos os personagens
Exploração e gerenciamento
Exemplares sem evolução
Exemplares com equipamentos
Buff de Debuff nas batalhas

Todas as diferenças acima serão notadas enquanto você ler o texto, mas isso já lhe dá a percepção no que o jogo evoluiu ou não…

Explorando e interpretando com Lucien

Vamos conhecer um pouco a parte de gerenciamento e suporte com o Lucien, onde ele deve usar sua persuasão e estratégia para conseguir tentar levar a história para o rumo desejado, vale citar que algumas coisas dessa parte do jogo interferem nas capacidades de Rowena também, então a parte de batalhas falarei depois…

Lucien tem diversas alas do castelo, e cada ala é responsável por alguma ação específica no seu gerenciamento com os exemplares, suporte para Rowena e itens específicos…
Você tem os seguintes setores:

Main Hall

Aqui você pode mexer nas configurações do jogo ao falar com o Oráculo, salvar o jogo, reviver as memórias / destinos e despachar Rowena para as batalhas.

Chapel

Alguns itens denominados scrolls (pergaminhos) possuem escritura antiga e que devem ser traduzidas para a sua compreensão, caso encontrar algum e for traduzido, Rowena ganhará uma magia nova.

Library

Na biblioteca, você pode examinar as armas arcanas e aprender técnicas para os exemplares, ou até mesmo conseguir invocar novos exemplares não vistos antes.

Garden

No jardim, você pode entrar na arena e treinar com os exemplares. Caso obter vitórias seguidas poderá ganhar alguns itens.

Warehouse

No armazém você pode falar com personagens que atribuem arquéus para seus exemplares.
Mas também é possível fazer isso na preparação de batalha.

Arquéus

espírito ou força que Paracelsians acreditava que habitavam e presidiam todos os seres

Laboratory

Lucien poderá fazer alquimia com ingredientes que irá descobrir durante o jogo e fazer poções de suporte para Rowena e os exemplares.

Há outras alas que serão liberadas ao avançar no jogo, mas não irei comentar aqui.

Além do fato de ter esse gerenciamento, durante sua exploração, Lucien deverá passar por algumas partes para auxliar Rowena com puzzles, ou em forma stealth, se escondendo nos pilares da parte frontal da tela e fugindo do ponto de vista dos guardas.

Além disso, Lucien pode “furtar” itens dos guardas que estiverem com um baú ou dos próprios NPC’s que estarão sob seus momentos de persuasão.

Sempre que tiver a oportunidade, tente furtar os outros

OBS: os quadrados abaixo do tempo são as telas que você pode explorar, os slots com cadeado falarei depois do que se tratam…

Outro momento que você irá tomar controle de Lucien, é simultaneamente com as batalhas de Rowena, tendo assim um relógio regressivo em alguns desses momentos. Isso poderá lhe dar diversas possibilidades nos rumos que a história pode tomar, de acordo com seu sucesso ou fracasso.

Persuadindo os ocupantes de Welkin Castle

Seja na parte de interpretação do Lucien ou nas batalhas com Rowena, decisões deverão ser tomadas ou ações rápidas precisam ser feitas, em ambos os lados, porém a parte de Lucien tem a pressão do tempo.

Note que as decisões desse jogo são baseadas no rumo das conversas que você tem, diferente dos jogos anteriores que eram baseados nas 3 cartas de escolhas que envolviam moral, entre os intervalos das batalhas (que aliás também tinham a finalidade de buff e debuff).
As escolhas podem influenciar na postura dos NPC’s com você ou se anular dependendo das opções que você escolher (note o cadeado em uma das opções), o que também altera a ligação de um personagem para outro em cada conversa com Lucien (ou seja, conversar com alguém pode mostrar a postura de outro personagem ou até mesmo irritar a fonte da conversa ou um terceiro).

Além disso Rowena também pode dar seu livre arbítrio, seja durante ou depois das batalhas, e dependendo do que você conseguir ou fracassar com Lucien:

Combatendo o mal com os guerreiros espectrais

Agora saindo das possibilidades de rotas e indo para a parte de força bruta, vamos agora para a parte que você passará boa parte do seu tempo no jogo… as batalhas.

Noções Básicas

O jogo continua com o sistema de ação baseada em pontos que você gasta para os ataques, assim como os 4 botões de ataques sendo atribuídos à cada personagem.

Uma das coisas que iremos notar é a possibilidade de deslocar os personagens para ambos os lados, note que abaixo deles há “casas” (que no jogo se referem como TILES):

Como comentei antes, as casas servem como “evade”, isso acontece para poder evitar os debuffs pelas técnicas dos inimigos nos seus personagens, diferença comentada anteriormente também.

Para quem jogou os primeiros jogos notará um HUD mais limpo e simplificado.
Os indicadores de resistência sensitiva (“life”) dos exemplares estão acima deles, juntamente com o seu Action Point (AP), com o seu botão de ação atribuído.

Todos os exemplares terão 3 AP’s, sendo possível emendar 3 ataques em sequência.
Os AP’s são regenerados automaticamente, variando a velocidade conforme os atributos dados aos exemplares.

Rowena por sua vez tem seu ataque atribuído pelo Δ, onde consistem apenas em magias, da mesma forma que os personagens Legatus e Cecille dos jogos anteriores.

Além da possibilidade de usar as casas para desvios, você também pode defender os ataques dos inimigos, reduzindo assim o dano recebido.

Isso são apenas as noções básicas do combate do jogo… vamos agora para as noções avançadas.

Noções Avançadas

Obviamente, o sistema de batalhas é muito mais rico, e tem algumas particularidades. Comparado com os outros jogos, veremos uma mecânica mais robusta, e tudo complementada com as adições de gerenciamento pré batalha.
Isso inclui algumas das alas citadas anteriormente, o que nos leva aos seguintes aspectos:

Ao falar com Rowena para despachar os exemplares e ir pro seu próximo destino, surge isso:

Os exemplares são escolhidos para a batalha antes do destino, obviamente como estou com 3, não tenho muito o que fazer LOL…
Mas o detalhe aqui é para os ícones dos atributos dos exemplares… vamos lá:

Atributos Base

HP – aumenta o máximo de HP do Exemplar
Endurance – aumenta a velocidade de armadura depois de ser atingido
Speed – aumenta a taxa que o Exemplar ataca
Attack – aumenta a força do ataque do Exemplar
Break Damage – aumenta a habilidade do exemplar causar ‘stagger’
Critical Rate – aumenta a chance de causar um ataque crítico

Esses atributos tem influência nos equipamentos dos seus Exemplares, onde são divididos apenas em 2 tipos slots no conjunto: ataque e defesa, essa parte é gerenciada logo após escolher sua party:

Antes de falar da parte da Rowena e seus Spells, vamos continuar dando atenção aos exemplares, e por fim a party num todo.

Note que você divide os atributos anteriores entre a parte de ataque e a parte de defesa.
Você geralmente encontra um set completo com os dois conjuntos, porém não é obrigatório usar o set em conjunto, sendo plausível a mistura deles para o que lhe for mais conveniente perante os atributos dados…

As armas arcanas são conjuntos dos equipamentos encontrados durante suas ações, seja com o Lucien por meio das explorações / por persuasão com os NPC’s ou resultados das batalhas de Rowena. Caso encontrar, volte para a bilioteca e mostre para Griselda ou quem tiver lá, assim você poderá ganhar um Exemplar novo ou um Deathblow novo…

Shin, notei que o Aleister aprendeu algo ali, mas não era com as armas que aprendia deathblow?
Sim, ele aprendeu, e sim, os skills são apenas com as armas…

Mas o que ele aprendeu ali então???
Uma masterização… nosso terceiro item dos menus de exemplares, daqui à pouco será mostrado, antes vamos para os arquéus.

É possível equipar arquéus diretamente no preparo para as batalhas ou falando com Nikholas no armazém.

Os arquéus são habilidades naturais que ficam anexadas ao seu exemplar em questão, podendo ter seu nível elevado conforme progredir no jogo com o indicativo do “nome + número“. Alguns são totalmente favoráveis conforme a classe do seu exemplar, podendo ser notado conforme perceber o nome . As vantagens podem variar com relação aos danos adicionais, agilidade, entre outros.
É possível equipar até 3 arquéus, porém os slots liberam conforme você “masterizar” seus exemplares, o que nos leva ao próximo item…

Todos os exemplares possuem 4 habilidades masters + 1 oculta, para aprender é necessário realizar alguma técnica ou ação com o exemplar em um determinado número de vezes. Ao ser aprendido, é possível equipar, tornando uma habilidade natural do exemplar.
E consequentemente, liberando slots adicionais para outros arquéus…

Ainda terá mais uma parte dos exemplares, mas isso falarei nos detalhes das batalhas…
Agora, analisando a parte de Rowena e voltando para os SPELLS

Rowena pode atribur 3 magias, dividas em Support e Offensive.

Ao encontrar os pergaminhos, volte para a capela e fale com Rhiannon ou quem estiver lá, fazendo a tradução do pergaminho e permitindo que Rowena aprenda uma magia nova…

Explicado tanto os exemplares como a Rowena, vamos agora ao que diz respeito à Party e os atributos.
Note inclusive que há os ícones em alguns ataques, como da Rowena por exemplo…
Aqui é todo o controle ofensivo do seu time, fazendo a média dos seus ataques e da sua defensiva com a interatividade dos tiles, os detalhes serão notáveis mais pra frente do review / tutorial…

Atributos Ofensivos (Party)

Front – ataque frontal aos seus inimigos
Rear – ataque traseiro aos seus inimigos
All – os 4 tiles são atingidos
Tile (1 – 4) – tile referência sofrerá ataque
Max Deathblow – detalhes à seguir
Fire / Ice / Eletric – ataque com deathblow tendo um dos 3 elementos possíveis do jogo
Push – ataque causando um empurrão
Pull – ataque causando um puxão
Impact – causa alto dano de Break
Enchantment – encanta uma skill, causando um efeito adicional ao usuário
Buff / Debuff Tile – cria o tile com as condições citadas

Aperfeiçoando seus combos…

Agora que conhecemos a parte de gerenciamento entre os exemplares, Rowena e a party num todo, vamos aprender alguns dos recursos que a batalha oferece.
Fallen Legions é inspirado no mesmo sistema de Valkryie Profile, com a diferença de não ser efetivamente por turnos, e sim por ação e reação, onde o segredo do sucesso está na sua perspicácia em atacar e reagir aos ataques dos inimigos, sabendo a hora certa entre defender, desviar e atacar com deathblows devastadores na hora certa…

Note o indicador de barra do lado das magias de Rowena e note os “círculos azuis” perto dela.

Tratam-se dos mana orbs, Rowena precisa deles para atacar e os exemplares precisam deles para executar os Deathblows que nada mais são do que as técnicas de combate dos exemplares. Inicialmente você começa com 1, mas conforme progredir, uma quantia maior poderá ser usada.

Note a barra amarela abaixo dos inimigos, trata-se da resistência dos inimigos, que ao ser zerada causa o estado de ‘stagger’, impossibilitando de atacarem e ficando abertos à todo tipo de ataque.

O dano é causado pela relação 40 / 60 entre ataque e break, ou seja, se seu ataque tiver um break grande, mais fácil será para causar o stagger, deixando então o dano normal em 100% efetivo.
Entretanto, sua party também pode sofrer stagger, isso é indicado pelos escudos indicados nos seus exemplares no inferior da tela.

A defesa por sua vez possui duas variantes, além da já mostrada lá em cima.
Trata-se da Deflect e da Perfect, onde a diferença basicamente é o ganho de 1 AP para todos os exemplares e/ou devolver projéteis se fizer uma PERFECT, mas o dano será totalmente absorvido nas duas.

O Buff / Debuff / Evade trabalham juntos, pois como comentei antes, os tiles sofrem estado de buff e debuff:

Perceba que o meu dano está mais baixo por estar com a party toda em cima do tile 2, que está sofrendo um debuff com a magia WEAK SOIL.
Por isso devemos constantemente deslocar os personagens para os tiles que estiverem livres, ou tente encantar algum o mais breve possível com cura ou buff para lhe dar suporte.

Os Deathblows e Spells interagem em combinação com o que se diz Pull / Push, onde é basicamente o deslocamento do inimigo para a direção desejada pelos ataques com Front / Rear.
Trata-se de uma boa forma de montar seus combos e prejudicar todos no mesmo tile, podendo inclusive variar com outros ataques direcionais…

Os Deathblows gastam 1 de AP e 1 de mana orb, porém há uma evolução deles chamada MAX DEATHBLOW, onde gastam todos os mana orbs (independente da quantidade, porém quanto mais mana orbs tiver, maior o ataque e o dano), não irei postar GIF ou imagem deles para evitar qualquer spoiler.
O DUAL DEATHBLOW equivale ao uso de dois deathblows em curto espaço de tempo.

O Mana Chain ativa quando você faz com 1 exemplar ataque com 3 hits sucessivos e imediatamente ataca com outro exemplar, podendo emendar outro mana chain da mesma forma. Isso garante um ganho efetivo de mana para gerar mana orbs de forma mais rápida e poder criar combos seguidos de deathblows e spells mais oportunos…

Para os exemplares que forem usar armas à distância, é possível especificar qual tile quer atacar usando a aim, sendo indicada pelo tile amarelo:

Para desfazer a mira, aperte o R3 e o exemplar atacará o mais próximo…

Perceba que na ficha dos exemplares eu citei os seus elementos de ataque, assim como no quadro geral da party, estes elementos são mostrados, e conforme você leu o review, notou que aparece os indicadores de danos como WEAK nas gifs ou números coloridos como estes:

O dano amarelo indica o elemento elétrico no ataque, o dano em azul significa o elemento água no ataque, assim como o indicador de fraqueza do inimigo para aquele elemento, o que nos remete ao fato de que há 3 elementos no jogo com essas ordens de prioridade:
Fire >>> Lighting >>> Water >>>> Fire

O fato dos exemplares terem um ataque elemental, lhe dá a vantagem ao usar um Elemental Edge, que lhe concede dano maior com o adicional do seu elemento natural. Isso acontece se fizer um PERFECT na defesa e atacar com outro exemplar em seguida.

Para quem gosta de ser agressivo demais e usar ataques poderosos, independente da pouca quantidade de vida que o inimigo tenha, pode se sentir aliviado, pois o overkill recupera um pouco de vida para os exemplares, variando a quantia recuperada pela quantia de dano acusado no ataque letal. Pequenas auras verdes vão em direção do exemplar que fez o overkill.

Consegue perceber o overkill na tela????

As batalhas com chefes terão um desafio maior comparado com os outros jogos, alguns chefes terão uma rodada, outros terão 3 rodadas de lutas.
A vantagem que você tem é que poderá causar stagger nos chefes, e com um diferencial, onde causará “overbreak” e os AP’s ficarão infinitos até o término do stagger…

E por fim, uma das coisas que devo frisar perante a formação da party…
A prioridade de ataque dos inimigos para a relação da party, em linha de ataque é sempre a seguinte:
Frontal (O) ► Baixo (X) ► Traseiro (), caso o exemplar da linha de frente tiver com pouca força espiritual e você precise alterar, aperte L2 na batalha, irá trocar para o exemplar abaixo.
Claro que há exceções com relação aos deathblows da máquina ou até mesmo na hora que determinado exemplar ataque, o que tiver com a guarda baixa irá tomar dano independente da posição, principalmente se estiverem todos juntos no ataque…

Caso tomar dano demais e um exemplar perder o vínculo, Rowena deve invoca-lo novamente.
É possível aguentar a batalha e invocar diversas vezes, mas quanto mais seu exemplar morrer, mais difícil e demorado será chama-lo de volta.

O Game Over acontece quando os exemplares perdem a força espiritual com Rowena ao mesmo tempo…

Todas as técnicas ensinadas aqui são aprendidas conforme avançar no jogo, não sendo liberadas desde o início…

Troféus / Conquistas

Dificuldade: 4/10

Da mesma forma que os antecessores, a platina irá consumir um tempo considerável.
De forma resumida, você deve achar todos os exemplares, fazer todos os finais e todas as situações possíveis com suas consequências, encontrar e matar 2 chefes específicos.

O que não torna uma platina difícil por ter deduções mais fáceis de fazer, diferente do Rise to Glory, onde tinha que tomar uma postura adequada de moral para encontrar algumas rotas.

Considerações Finais

Graficamente o jogo continua sendo admirável na sua arte e traços dos personagens, a variedade da paleta de cores trazem uma boa alternância com os ambientes visitados e deixa uma notável alegria e tristeza conforme suas decisões…

A trilha sonora continua sendo um espetáculo na franquia variada entre o gênero progressivo e metal com orquestral, deixando algo mais dinâmico enquanto progride no jogo, assim como a interpretação dos dubladores, dando um tom genuíno para as suas personalidades.

O desafio do jogo é satisfatório conforme o aprendizado das mecânicas e o seu gerenciamento da party, mesmo não havendo seletor de dificuldade, algo que Rise to Glory tinha ao terminar uma vez. Outro fator de desafio é conseguir ter sucesso em todas as situações com Lucien, além de saber ser convincente e explorador.

Em contraponto, nem tudo são flores. Apesar de estar publicando o review agora, resolvi esperar algumas atualizações, pois o jogo estava com bugs que incomodavam, seja pela lentidão em voltar a ter controle de Lucien ao conversar com os NPC’s ou alguns lags de animação, problema recorrente do Flames of Rebellion no Vita. Para minha felicidade, isso foi corrigido, mas ainda há alguns bugs, como NPC’s passando pela party e saindo da tela nos eventos durante as batalhas, mas que não atrapalhe no desempenho do jogo (mas deixa cômico), ou o mais sério, que foi necessário recarregar o save porque um inimigo estava com 0 de vida e se recusou a morrer, ficando travado na tela, algo que já repassei via relatório para os contatos com o vídeo em anexo (não postei aqui por se tratar de spoiler).

Tirando isso, posso concluir que Fallen Legions Revenants evoluiu e amadureceu sistematicamente como um jogo, trazendo uma história aceitável e com diversas possibilidades e situações, o que a torna consideravelmente rica em seus desfechos, pois o jogo tem finais alternativos e finais pós game / consequências.
A dinâmica de alternância entre Lucien e Rowena, diferente do que muitos acharam de quebrar o ritmo do jogo, na minha opinião dá uma adição interessante pela pressão de um depender do outro, ou te dá a escolha de ver o que aconteceria se um falhar ou até mesmo ambos falharem nas escolhas…

Espere mais um pouco para comprar se tiver curiosidade (até realmente ver que os problemas acabaram) ou se é fã da franquia, jogue ciente do que leu aqui, pois se terminou no Vita com lag, não é NPC passando que irá te atrapalhar…

Se não gosta de batalhas consecutivas, esse não é pra você…

Ajude as pessoas de Welkin com Lucien e Rowena rever seu filho…
Ou… veja outras possibilidades que condizem com sua personalidade…

E monte seu combo devastador….