Review / Tutorial: Mighty Switch Force! Collection

Pare!
Em nome da Lei!!!!

Ola, aqui é o Pena e fugindo um pouco dos RPGs, mas ainda assim fundindo os neurônios que me sobram, trago o jogo Mighty Switch Force! Collection.

A série e produzida e desenvolvida pela Wayfoward, mesma produtora da série Shantae (que temos matéria da série geral aqui e do quinto jogo aqui), além da produção do jogo jogo River City Girls, que temos um artigo aqui.

A série “Mighty Switch Force!” segue a linha de jogos de plataforma com puzzles e pensamento rápido pra conclui-los. Essa coletânea traz todos os jogos da série até o momento:

  • Mighty Switch Force!
  • Mighty Switch Force! 2
  • Mighty Switch Force! Hyper Drive Edition
  • Mighty Switch Force! Academy

Vale lembrar que “Hyper Drive Edition” é um port do primeiro jogo pra Wii U com melhorias gráficas e extras.

Mighty Switch Force! Collection foi lançado inicialmente só em mídia digital, mas recebeu uma versão física pela Limited Run Games para PlayStation 4 e Nintendo Switch.

Review feito em base da versão do PlayStation 4
(código cedido pela Wayfoward)

Titulo: Mighty Switch Force! Collection
Produtora: Wayfoward
Distribuidora: Wayfoward
Gênero: Aventura / Puzzle
Plataformas: Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e PC
Mídia: Física e Digital
Textos: Inglês
Dublagem: Inglês e Japonês

História

As histórias são bem simples e diretas, só pra ter o contexto pro jogo, já que o foco deles são na jogabilidade e nos puzzles. Não se preocupe, a diversão / desafio do jogo “cobre esse buraco“.

Mighty Switch Force! / Hyper Drive Edition

No primeiro jogo, o grupo criminoso conhecido como “Hooligan Sisters” foge das autoridades durante o transporte delas, ficando a cargo de Patricia Wagon captura-las novamente, usando todos os métodos possíveis.

Mighty Switch Force! 2

No segundo jogo, a usina de energia da cidade explode e o fogo se espalha pro resto da cidade, então Patricia Wagon, agora com o seu equipamento de bombeiro, dessa vez precisa resgatar as “Hooligan Sisters” que ficaram presas pelo fogo.

Mighty Switch Force! Academy

No terceiro jogo, acompanhamos Patricia Wagon ainda como uma cadete da academia e num dos testes, o equipamento tem uma falha e ela fica presa nos exercícios de realidade virtual, precisando finaliza-los pra escapar dali.

Patricia no 2º jogo

Patricia Wagon

A protagonista da série, é uma ciborgue do Planeta Land preparada pra realizar atividades diversas, seja capturar criminosos ou resgatar vitimas na cidade.

  • No primeiro jogo chamam ela de Cybernetic Peace Officer;
  • No segundo jogo chamam ela de Galactic Fire Brigade;
  • No terceiro jogo ela ainda é uma cadete da academia.

Gráficos

Os três jogos principais utilizam gráficos em pixel art bem legais que vão melhorando a cada nova entrada do jogo, bem caricatos e divertidos. Mesmo com a repetição de elementos de cenário e inimigos, ainda assim da pra curtir bastante ele.

Você está aqui!!!

Um detalhe pro terceiro jogo é que ele tem uma visão MUITO aberta do mapa, já que ele é feito com o propósito de partidas locais com até 4 jogadores, o que deixa a visão dos personagens e obstáculos um pouco mais difíceis de acompanhar.

No final das missões temos essas artes mais detalhadas, mostrando um ar mais engraçado justamente pra aliviar o seu cérebro, por que acredite, tem uns puzzles maldosos no jogo.

Arraste pra ver a diferença entre o original e o port

Já o port do primeiro jogo, o Hyper Drive Edition, utiliza o mesmo estilo de arte usado nos jogos mais atuais da série Shantae, que a partir do Half-Genie Hero são num formato HD desenhado, mantendo o “estilo cartoon” dos jogos da Wayfoward, que agradam bastante aos olhos.

Um detalhe também é que nessa versão a visão do cenário é mais aberta que no original, isso devido as proporções originais de cada jogo, então é mais facil ver certos detalhes no port devido a esse detalhe.

Shantae no “Officer Mode” da DLC “Costume Pack” do Half-Genie Hero

Áudio

As musicas dos jogos são bem divertidas, ajudando no estilo cômico da série.
Elas foram criadas por Jake Kaufman, que é o responsável pelas musicas dos jogos da Shantae (até o Half-Genie Hero) e dos jogos do Shovel Knight e do Double Dragon Neo.

A OST dos dois primeiros jogos estão no SoundCloud, então segue elas pra você curtir durante a leitura do review.

A dublagem da Patricia Wagon é feito pela Stephanie Komure, que também já trabalhou com a versão americana das seguintes persongens:

  • Phosphora no Super Smash Bros. Ultimate;
  • Elena no Rune Factory: Tides of Destiny;
  • Emilia Percival no Phantasy Star Portable 2.
Patricia sem a armadura

Jogabilidade

A jogabilidade dos jogos são bem parecidos, recebendo mecânicas novas a cada jogo, mas mantendo a base em todos eles, então não se preocupe que pelo menos os comando básicos são os mesmos.

Options da versão do PlayStation 4

Basicamente, temos os seguintes comandos:

  • Pulo: nada de novo, mas os pulos são bem curtos e não existe pulo duplo ou de parede;
  • Tiro: O tipo do tiro varia entre os jogos, mas não foge da regra de usar pra derrotar os inimigos;
  • Câmera: Segurando o botão de câmera você consegue ter uma visão melhor do ponto que você quer, dentro do limite de visão;
  • Switch: usado pra ativar os blocos dos puzzles do jogo

Como a base dos jogos são as mesmas, pro Segundo e Terceiro jogo, eu só irei comentar as diferenças ou acréscimos na jogabilidade, o que for igual, pode usar como base o do primeiro jogo que serve pros 3 jogos.

Mecânicas no Primeiro jogo & na edição HD

Todos os jogos são divididos em missões “curtas”, que contem diversos puzzles pra te atrapalhar na captura / resgate das Hooligan Sisters.
Um detalhe aqui é que, mesmo tendo uma marcação de tempo, NÃO É NECESSÁRIO se preocupar com ele pra finalizar o jogo, o PAR, que é o tempo estabelecido pra conquistar a estrela do estágio, não é obrigatório em nenhum momento pra finalizar o jogo.

Uma das cinco Hooligan Sisters

Como já ficou óbvio, em cada uma das missões você precisa encontrar as cinco Holigan Sisters pra só assim finalizar a missão. Algumas são bem fáceis de encontrar, mas conforme avança no jogo, algumas ficam escondidas em blocos ou cofres.

Um dos pontos principais dos puzzles é o uso do botão “Switch“, que ativa os blocos, mudando a sua posição. Isso é extremamente importante no jogo, já que em vários pontos você precisa trocar a posição deles em pleno pulo pra conseguir avançar

Durante as missões você encontra alguns monstros que te atrapalham, no geral, NÃO É NECESSÁRIO DERROTA-LOS pra finalizar a missão, só um exemplo em especifico. O modo mais básico de derrota-los é atirando neles, mas claro que nem todo inimigo é vulnerável ao seu ataque, precisando improvisar.

Ai que entra novamente o uso do “switch“, por que se um inimigo ou mesmo a Patricia estiverem na região que o bloco se move, eles são atirado pra a tela. Os inimigos morrem na hora assim, enquanto a Patricia perde um coração.

Repare que ao derrotar esse inimigo de espinhos, a porta abre, então esses você é obrigado a derrotar pra avançar.

Esse cachorro “lindo e maravilhoso” é o check point do jogo. Só que o funcionamento dele é um pouco diferente:

  • Encostar em inimigos ou nos seus ataques te arranca 1 coração ;
  • Caso Patricia for jogada pra a tela por um bloco ou cair nos espinhos (sim, por consequência clássica dos jogos de plataforma, ela tem alergia a espinhos hahaha), você também perde um coração , mas se ainda tiver corações, ela retorna pro ultimo check point;
  • Caso ela perca todos os corações, independente de qual foi o motivo, você falha na missão e é mandado de volta pra a tela de seleção;

Esses disquetes com coração recuperam 1 coração cada.
Você pode encontrar eles em pontos específicos em algumas missões ou os inimigos derrubam eles aleatoriamente.

Esse tiro só libera depois que fecha o jogo

Esses blocos verde transparentes não te permitem atravessar eles, mas os seus tiros passam, então pode ter certeza que tem muitos puzzles envolvendo isso.

Esses blocos pequenos são destrutíveis com o tiro normal, mas precisa acertar alguns antes deles cederem, o que vai te consumir preciosos segundos.

Nessa imagem tem dois detalhes pra comentar:

  • Primeiro são os blocos lilases. Eles jogam o inimigo ou a Patricia pra aonde a seta está apontando caso ela seja pego no movimento dele, em vez de joga-los na tela que nem os outros blocos;
  • Segundo são os blocos de concreto grandes. Ao contrário dos pequenos, os seus tiros normais não destroem eles, precisa explodi-los com esses inimigos bombas.
Eles agem como blocos normais…
… mas enquanto estiver ativado, ele muda a sequencia

Esse são os blocos de trava. Eles tem um funcionamento um pouco diferente do resto:

  • Enquanto você não estiver em cima deles, eles funcionam como blocos normais, movimentando normalmente ao acionar o “switch“;
  • Agora, caso esteja em cima de um deles, ao ativar o “switch“, eles continuam na posição que estavam.

Isso é muito utilizado em puzzles mais pra frente do jogo, aonde você precisa mudar a sequencia do movimentos desses blocos pra avançar.

Corporal Gendarmor ao resgate

Quando você finalmente supera todos os puzzles da missão e encontra as cinco irmãs, a missão ainda não acaba. Ao encontrar a ultima, nosso companheiro Corporal Gendarmor aparece em algum ponto pré-definido do mapa. Agora precisa achar ele pra só assim completar a missão.

Mecânicas no Segundo Jogo

Enquanto o primeiro jogo é com tema de “policia e ladrão”, o segundo é de resgate e luta contra as chamas pelos bombeiros. A base do jogo é a mesma do primeiro, mas aqui eles adicionaram umas mecânicas extras pra aproveitar o tema.

Agora, além da estrela , tem também o símbolo do bebê , indicando que você encontrou ele dentro da missão.

Agora, ao invés de atirar com uma pistola, Patrica está equipada com uma mangueira pra extinguir o fogo que se alastra pela cidade. Não se preocupe, o uso da água aqui é ilimitado.
Você pode usar ela pra apagar o fogo em alguns pontos da cidade…

(acertando inimigos)

… como também acertar os inimigos com o jato d’água. Ao contrario do tiro do primeiro jogo, aqui você precisa segurar o botão de tiro pra ganhar pressão e o jato ir mais longe.

Esse monstro rosa é novo e exclusivo do segundo jogo. Você precisa encher ele de água até explodir e tem que ser pela frente, se acertar ele pelas costas, não tem efeito.
Ele pode ter uma das irmãs dentro dele ou liberar alguma porta que nem os de espinhos.

Agora, ao invés dos blocos de concreto, temos esses de barro. Só que dessa vez, tantos os pequenos como os grandes são destrutíveis com o tiro normal.

Outra novidade são esses blocos de madeira e os monstros de carvão chamados “Torchie”. A pistola d’água é ineficiente contra esses blocos, você precisa atirar esses monstros nelas pra queima-los e liberar o seu caminho.

Temos também essas plataformas pegando fogo. Como já é de se imaginar, precisa apagar o fogo pra avançar sem tomar dano, mas tem que ser rápido, por que elas se reacendem.

Mais uma parte de puzzles são esses “blocos guias”, que direcionam o jato d’água pra outras direções que o cano está aberto.
Aqui eu estou mostrando o tipo normal que não muda com o “switch“, mas tem a versão que tem o mesmo funcionamento dos blocos de trava do primeiro jogo.
E falando deles, além das duas cores iniciais, adicionaram a verde pra quebrar a sua cabeça.

Por ultimo, temos esse teletransporte, que ativa com o uso do botão de “switch” também, te enviando pra outro ponto da tela.

Agora, além das cinco irmãs, você também precisa encontrar o bebê que está escondido nas missões. Só que eles não são obrigatórios pra finalizar a missão.

O check point dessa vez é esse hidrante, mas o funcionamento dele é exatamente o mesmo do primeiro jogo.

Mecânicas no Terceiro Jogo

No terceiro jogo temos dois modos:

  • Main game: O modo história com várias missões pra completar e chegar no final;
  • Vs. Mode: Modo de disputa local entre os jogadores. Precisa de pelo menos 2 jogadores, já que não tem disputa contra o CPU.

Em ambos os modos é possível utilizar até 4 jogadores nele.

Jogo Principal

A estrutura base continua a mesma, salvar as irmãs pra completar a missão. Só que dessa vez, em algumas das missões, tem mais de cinco delas, já que estamos num ambiente virtual.
Outro detalhe aqui é que agora tem duas contagens de recorde:

  • O primeiro é o clássico, pro jogo solo;
  • O segundo é pra 2 ou mais jogadores, o recorde não divide uma partida de 2, 3 e 4 jogadores.
Cada jogador tem a sua própria vida

A base do terceiro jogo é a partir do primeiro, usando todas as mecânicas encontradas nele, somente acrescentando a possibilidade de jogar com 4 pessoas e que o cenário é estático.

Claro, temos algumas diferenças aqui.
Uma delas é que, como estamos num ambiente virtual e a tela é estática, você pode atravessar os extremos das telas pra alcançar o outro ponto.
Que nem na imagem ai do lado, você pode cair no buraco pra sair no teto e claro que isso faz parte dos puzzles do jogo.

Também tem esses blocos gigantes. O funcionamento básico deles é o mesmo dos normais, só que o tempo de reposta dele é diferente.
Enquanto os blocos normais só tem 2 estados, o de “fundo de tela” e o “na tela”, eles tem um entre esses 2 pontos, precisando de 3 ativações pra ir do fundo até ficar acessível na missão.

Uma das missões do primeiro jogo portada pro Academy

Além dos cenários próprios do jogo, eles aproveitaram 5 cenários do primeiro jogo que já tinham um layout padrão desse Academy, dai tiraram o zoom e da pra jogar com os 4 jogadores.

Modo Vs.

A disputa entre os jogadores no modo versus seque o padrão básico do jogo, mas ele tem umas regras próprias:

  • Só da pra usar o “switch” quem esta com a prisioneira no momento;
  • Tem que alcançar o Corporal Gendarmor rápido, pois ele vai embora;
  • os cofres trazem itens e inimigos pra a tela;
  • Tem que capturar 3 irmãs pra ganhar;

Quem está com a prisioneira fica com esse rastro arco-íris, que fica fácil de identificar pelo outros jogadores.

Outro detalhe no contra é que, quando você capturou a prisioneira, você NÃO PODE USAR alguns dos extremos da tela, mais precisamente os que tem o laser, pois eles fazem você perder a prisioneira.

Extras

Como na maioria dos jogos da Wayfoward, fechar a campanha principal do jogo libera alguns extras, entre eles:

  • Mighty Switch Force! (Original): Libera missões extras e usar o “Mighty Shot“, que é um tiro que consegue destruir blocos e inimigos com mais facilidade;
  • Mighty Switch Force! Hyper Drive Edition: além dos mesmos bônus do original, além do uso da roupa de Ginásio da Patricia e uma nova versão dos estágios, nominada como Hyper, que são extremamente difíceis;
  • Mighty Switch Force!: Ao fechar e pegar todos os bebês das telas, libera a roupa de Ginásio e o “Mighty Hose“, que é um jato de água mais forte, no mesmo estilo do “Mighty Shot” do primeiro jogo;
  • Mighty Switch Force! Academy: Quando você fecha, libera o “Mighty Shot” do primeiro jogo e conforme você vai fazendo os desafios do jogo, também consegue liberar:
    • Roupa da academia;
    • Roupa de bombeiro;
    • Roupa de ginásio;
    • Versão HD da Patricia;

Conquistas

Só faltou troféu o de 4 jogadores…

Se você for jogar essa coletânea sem se preocupar com os desafios de tempo e conquistas, o jogo é relativamente curto, mas a diversão do jogo é exatamente conquistar esses desafios.
As conquistas mais complicadas são:

ConquistaDescrição
Classic FanBater todos os tempos do Mighty 1 (original)
PerfectionistBater todos os tempos do Mighty – Hyper Drive, até os estágios novos
Mission Complete!Bater todos os tempos do Mighty 2
I’m here to help!Derrotar o chefe do Mighty 2 sem tomar dano
Star Pupil!Bater todos os tempos do Mighty Academy!

Isso eu estou contando somente as conquistas que são feita no modo solo, infelizmente eles colocaram umas conquistas de multi-player local, que nem no River City Girls, só que dessa vez foram mais adiante, tendo uma conquista que necessita bater o tempo em 10 telas com 2 jogadores e outro de 4 telas com 4 jogadores…
Dá-lhe controle ou pessoal disposto pra participar da party com share play…

Conclusão

A coletânea é bem gostosa de jogar pra quem curte jogos de plataforma e puzzles e tem um desafio bem alto pra aqueles que gostam de completar os desafios propostos no jogo, dando pra passar várias horas queimando os neurônios e praticando os comandos que precisam ser usados em milésimos de segundo (não é força de expressão, isso ocorre mesmo, principalmente nos níveis “Hyper“), além de claro rir com algumas imagens e cenas que ocorrem nos jogos (principalmente quando você “salva” os bebês hahahahaha)

E pode se preparar, se for fazer tudo que a coletânea oferece (mesmo que não for atrás das conquistas ou tempos), tem mais de 70 missões no total, da pra queimar até os neurônios que você não tem mais hahahah.