Review / Tutorial de Override 2: Super Mech League

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Modus Games (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Modus Games
Produtora: Modus Studios Brazil
Plataforma: PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series X / Xbox Series S / Switch / PC
Mídia: Digital e Física
Ano de Lançamento: 2020

A competição entre Mechas está de volta!
Escolha o seu gladiador de metal e esteja preparado para competir nas arenas contra outros mechas e contra os famigerados Xenotypes, os “kaijus” do primeiro jogo.

Override 2: Super Mech League é um jogo de luta 3D, com foco em combate rápido entre Mechas (robôs gigantes) em arenas destrutíveis e modulares.
Diferentemente do primeiro jogo, Override: Mech City Brawl (2018), não há modo história aqui, sendo o jogo focado na evolução de níveis dentro da Liga de Mechas.

A Minha Carcaça Continua A Mesma, Mas A Minha Fuselagem… Quanta Diferença!

A diferença notável em relação ao jogo anterior é a melhora considerável tanto em gráficos quanto em gameplay.
A fluidez dos controles torna a pilotagem de robôs gigantes muito mais agradável e intuitiva.
Os gráficos são bastante coloridos e brilhosos, tanto na lataria dos robôs quanto nos cenários repletos de neons e hologramas.

O upgrade gráfico e na jogabilidade são consideráveis


A trilha sonora conta com um rock leve e músicas mais “dançantes”, com alguns elementos de música tradicional japonesa mixados, identificando bem a inspiração no mundo Tokusatsu.

A Liga Retoma Suas Atividades Normais

Após os eventos do primeiro jogo, onde um jovem piloto da Liga foi integrado ao UDF Rapid Response Team para combater uma invasão de Xenotypes (kaijus*) que ameaçavam as principais cidades do mundo, os pilotos podem finalmente se dedicar à Liga.

*Kaiju significa Besta Estranha ou Animal Incomum em japonês e corresponde a monstros gigantescos, famosos em produções tokusatsu e supersentai (respectivamente séries sobre heróis e times de heróis combatentes de monstros). O termo é mais conhecido através da série de filmes Godzilla, sendo este o mais famoso dos kaijus.

O Rei dos Kaijus em ação


Ave Imperator, Morituri Te Salutant (Ave Imperador, Aqueles Que Estão Prestes A Morrer Te Saúdam)

Os quinze mechas originais do primeiro jogo retornam, acompanhados de outros cinco. Além destes, a versão Deluxe inclui o season pass com quatro personagens do universo tokusatsu: Bemular, Black King, Dan Moroboshi (Ultra Seven) e Ultraman.

Embora seja um Metal Warrior e não um Mecha, Ultraman faz sua participação no jogo


Cada mecha conta com quatro ataques especiais (combinações dos gatilhos) e um Ataque Supremo, acionado quando o personagem enche a barra e fica piscando em amarelo, ao carregar a energia embaixo de raios vindos do céu ou recebendo bastante dano.

Subindo Na Liga

Você começa nas categorias de base dos pilotos, agora sem um avatar, sendo agenciado por Zoe, uma ex-piloto.
Conforme vence os eventos, você avança em cada categoria, começando em E e subindo até o ranking S.

Zoe é a sua agente na Liga


O dinheiro obtido nas lutas pode ser usado para comprar novos Mechas (você ganha o primeiro) ou comprar apetrechos para o robô, como chapéus, “armaduras” (puramente estéticas), pinturas e outras perfumarias.

Ao subir alguns rankings, você chama a atenção de patrocinadores, que oferecem contratos por tempo, com um desafio específico: defender, agarrar o oponente, acertar o golpe final, cada um por um determinado número de vezes.

Nada como arremessar um robô de toneladas a quilômetros de distância


Subindo mais, é possível entrar em Clubes: neles você ganha influência lutando em partidas rankeadas contra outros jogadores. O ranking dos clubes é resetado toda semana.

Tiro, Porrada e Bomba

Os combates se dão nas seguintes modalidades:

– Solo  – o famoso x1, até a destruição de um dos robôs;
– Em Dupla – duas duplas se enfrentam até sobrar apenas um dos times, completo ou parcial;
– Grupo – quatro robôs entram, um robô sai;
– Xenoenxame – sobreviva sozinho contra uma horda de kaijus (eles foram derrotados, mas ainda servem na Liga);
– Provações – três partidas seguidas com quatro mechas, com objetivos aleatórios;
– Controle – permaneça mais tempo dentro de um círculo de energia que vai pouco a pouco diminuindo o tamanho;
– Duelo de Clube – duelos online entre os Clubes (apenas online )

Todas as lutas da Liga podem ser disputadas online (com exceção do Xenoenxame) ou single-player (exceto Duelo de Clube).

Ultraman enfrenta um Xenotype utilizando um questionável senso de estética…


As arenas possuem variados formatos, de cidades a usinas nucleares, algumas com grande verticalidade, outras mais planas, algumas com partes móveis, mas todas destrutíveis!
Prédios e silos nucleares podem ser destruídos, bem como pedras e algumas construções podem ser arremessadas.

Espero que esta cidade tenha sido evacuada…


Além das construções, as arenas recebem armas de tempos em tempos: marretas, espadas, lanças, garfos gigantes, lança-mísseis, shotguns, armas laser, entre outras.
As armas possuem uma curta durabilidade, geralmente seis usos.
Os cenários contam ainda com armadilhas como lava, eletrocução ativada através de dispositivos e canhões-laser.

As armas podem ser uma boa ajuda em momentos de sufoco, mas quebram facilmente


Modos e Platina

Além do modo Liga (a campanha propriamente dita), existe o Treinamento, Partida Rápida (podendo ser disputada contra outro jogador ou em modo aleatório contra outros três jogadores online).
Já o modo versus permite partidas de até 4 mechas, com a possibilidade de jogo contra bots, online ou local com outros jogadores.*

*No Nintendo Switch as partidas locais ficam limitadas a dois jogadores (contra quatro no Playstation e Xbox).

A platina envolve atingir alguns níveis da Liga, executar determinado número de ações/golpes com mechas específicos, desbloquear todos os mechas (15 ao total, não incluindo os dlcs), comprar 50 acessórios e outros troféus de miscelânia.

As partidas entre 4 Mechas são um dos destaques do título

O troféu mais problemático e consumidor de tempo envolve chegar ao nível máximo de influência em um Clube, o que significa 1000 pontos durante uma semana.
Considere que apenas membros de Clubes podem competir nos Duelos online, sendo que o ranking reseta uma vez por semana e cada vitória dá 2 pontos e cada derrota 1

RESUMO DA ÓPERA:
Override 2: Super Mech League é uma belíssima evolução em relação ao primeiro jogo, tendo recebido refinamento na jogabilidade e upgrade visual consistente.
Embora não haja mais modo História propriamente dito, Zoe adiciona um pouco de lore do universo no modo Liga (Carreira).

As arenas também receberam melhorias e o frame rate se mantém estável na maior parte do tempo (com exceção de uma arena mais problemática).
A mira automática pode desorientar o jogador, mas é passível de desligamento nas opções.
Além de um vasto elenco de 16 mechas disponíveis no jogo standart, o season pass baseado nos tokusatsus foi uma bela adição, com destaque para Ultraman jogável.

Uma excelente opção em termos de “jogo de luta/party game”, Override 2 escapa ao clichê “continuação indie não sobrevive ao sucesso do primeiro”, tendo evoluções consideráveis em um pacote mais robusto que o título original.
Um dos pontos fracos fica pela pequena comunidade online de jogadores.