Review / Tutorial: Haven

Ola, aqui é o Pena e hoje eu trago Haven, um jogo que meio que foge do que eu costumo postar aqui, que mistura a exploração no estilo de jogo do “Journey” com batalhas de RPG e um pouco de jogo de sobrevivência.

O jogo foi produzido e distribuído pela The Game Bakers, que também produziu o jogo Fury, que teve uma boa recepção, principalmente quando saiu na PS Plus.
Ele foi lançado inicialmente para a geração atual, PlayStation 5 e Xbox Series S/X, além de PC e agora recebeu o port para a anterior, PlayStation 4 e Xbox One.
O melhor é que o jogo é cross-buy nos seus consoles, PS4 e Ps5, quanto XONE e Series S/X, então se pegou pra uma das plataformas, recebe na outra também.

Review baseado na versão do PlayStation 4
(Código cedido pela The Game Bakers)

Titulo: Haven
Produtora:
The Game Bakers
Distribuidora:
The Game Bakers
Gênero:
RPG / Survivor
Plataformas: PC, PlayStation 5, Xbox Series S/X, PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox One
Mídia: Digital
Textos: Português, Inglês, Francês, Italiano, Alemão, Espanhol, Japonês, Russo e Chinês
Dublagem: Inglês

Links diretos pra compra do jogo:

História

A história gira em torno de Kay e Yu, um casal que fugiu duma região espacial conhecida com o “Apiário”, que mantém um controle sobre os seus habitantes tão forte que chega até o ponto de existir um sistema de combinações de casal.
Um detalhe pra aqueles que não sabem inglês, a palavra “Haven” significa “Abrigo“, que entra exatamente no tema do jogo.

Nessa fuga eles acabam no planeta “Origem”, que é um aglomerado de ilhas flutuantes inabitável. Como a nave deles, o “Ninho”, ficou danificada na aterrissagem, eles precisam sobreviver nesse novo mundo.

Tem as insinuações mas pode tirar o cavalo da chuva, não tem nada explicito no jogo

Uma coisa muito legal na história é que, mesmo ela sendo focada em amor e liberdade, não é aquele negócio meloso e artificial que vemos em muitas séries e jogos (principalmente nos JRPGs), a relação deles é bem natural e as piadas e flertes entre eles é algo constante, sem ficar forçado, dando um clima muito gostoso pro jogo.

Graficos

As piadas nesse estilo são constantes no jogo

Os gráficos gerais do jogo são em 3D puxando um pouco puxados para o “Cel Shading“, dando uma impressão um pouco mais de desenho ao jogo. Os cenários são muito bonitos, apesar de termos poucas variações no estilo dos ambientes, mas cada um tem suas próprias características e layout próprio, nenhuma das ilhas que você explora é diferente da outra.

Durante o carregamento do jogo (que infelizmente é meio constante a cada troca de ilha ou área), além do menu e avatares dos personagens, temos imagens em 2D bem no estilo anime. Muitas dessas imagens mostram bem a relação deles, algumas bem engraçadas, outras mostrando uns pontos mais triste da vida deles antes da fuga.


Uma curiosidade também é a participação de Koyourin no design dos personagens.
Ele trabalhou no jogo de tabuleiro da série RWBY e nos jogos Momodora: Reviere Under the Moonlight e VA-11 Hall-A, entre outros projetos.

Algo separado do jogo todo é a abertura, feito com uma arte no estilo aquarela, eu que não curto tanto esse estilo adorei como ela foi apresentada, até deixei ela inteira ai pra você curtir.

Áudio

As musicas do jogo foram produzidas pelo músico “Danger“, boa parte delas são eletrônicas bem mais calmas justamente pra curtir a exploração do jogo, mas mesmo as de batalha não são muito agitadas, já que o foco do jogo não são os combates

Os dubladores principais fizeram um bom trabalho, em vários pontos das conversas aleatórias ficaram muito divertidas, como alguns pontos que a Yu responde um “Claro” com o som da boca cheia de comida que ela não deveria comer naquela hora, ou do Kay e as suas interpretações de 2 personagens infantis do jogo, Muffing & Cupcake.
Vamos aos dubladores:

  • Janine Harouni: Dubladora da Yu, fez a Amy no jogo mobile Another Eden e a Newt no Xenoblade Chronicles 2;
  • Chris Lew Kum Hoi: Dublador do Kay, fez a voz de Seth no Bureiburi Deforuto II e Xing no Hotshot Racing.

Jogabilidade

Como o jogo avisa logo no começo, ele realmente não é um jogo difícil, tendo apenas duas dificuldades, o Padrão e o Mais Fácil. Isso só afeta na dificuldade das batalhas, não afeta a história ou pra conseguir as conquistas.

Um ponto na parte do Tutorial da jogabilidade, o jogo vai liberando as opções e ações dele bem aos poucos, até mesmo o uso de itens nas batalhas, então não estranhe que você pegar o jogo e não achar nem metade do que eu escrevi aqui logo de começo

Apesar dele estar na categoria de RPG, o foco total dele é na exploração, existem sim as batalhas, mas são bem simples e 90% delas NÃO SÃO OBRIGATÓRIAS, é uma ou outra que você realmente precisa fazer pra avançar no jogo.

Um detalhe é que esse jogo tem coop local, um controlando o Kay e o outro usando a Yu, mas o modo de um jogador também é bem simples, talvez dê um pequeno nó da sua cabeça no começo por controlar os dois ao mesmo tempo, mas nada demais.
Vamos explicar o jogo por partes

Menu

O menu do jogo é bem direto, não tem como ficar perdido nele, mas é bom explicar ele.
Essa parte do Status mostra os dados gerais DE AMBOS, tirando o HP atual, ambos compartilham todas as mesmas características:

  • HP: Os números presos aos personagens mostra o
    HP ATUAL / MÁXIMO;
  • Simbolo : mostra a evolução do relacionamento dos personagens;
  • Simbolo : mostra o nível de fome dos personagens;
  • Impacto e Duplo Impacto: nível dos ataques físicos individuais e em dupla;
  • Explosão e Dupla Explosão: nível dos ataques de longa distancia individual e em dupla;
  • Saúde Máxima: relacionado ao HP, quanto maior, mais HP os personagens tem;
  • Onda de Choque: usado nas explorações pra afastar animais e outras ameaças;
  • Planar: nível das botas pra planar nas linhas de fluxo (entro em detalhes na exploração);
  • Salto: mesma coisa do planar, usado nos saltos durante a exploração;

Coisas

Mostra os itens chaves que você conseguiu durante o jogo, é só pra controle mesmo, não tem interação aqui.

Inventário

Aqui mostra os itens que a dupla tem, separados:

  • Mochila: os itens que você está carregando durante a exploração;
  • Recursos: Todos os materiais recolhidos na exploração. O máximo é 99 de cada item;
  • Equipamentos: mostra os seus equipamentos e itens utilizados em batalha;

Nada é utilizável aqui, só nas batalhas ou direto no campo na exploração.

Mapa

Já adiantando, não está liberado desde o inicio.
Ele é bem simplificado, mostrando apenas as interligações entre as ilhas já liberadas e o que você encontra em cada uma, além de algumas anotações dos personagens;

Pra facilitar a locomoção:

SímboloSignificado
Local do Ninho
Local livre de ferrugem
Local que ainda tem ferrugem (a cor rosada no Losango)
Local com acampamento (o desenho no meio)
Local com rachadura, não da pra passar entre os dois lados direto

Ninho

Verifica como está os reparos do Ninho, só pra saber o que já foi feito e o que falta mesmo.

Registro de Diálogo

Aqui mantém o registro das conversas mais atuais do jogo, caso você tenha perdido algo durante a exploração.
Uma coisa boa, principalmente pros “quase cegos” (falo isso por experiência própria hahahaha), é que você pode deixar as legendas durante as conversas na exploração bem grande e com fundo, vai te facilitar bem a leitura.

Opções

Da pra trocar os comandos, mas esse jogo já deixaram bem fácil eles.

Essa parte também é acessível na tela titulo, mas ajuda a configurar qualquer detalhes, até mesmo mudar alguns comandos, no meio da jogatina.
Mostra também quanto tempo tem de jogo e também pode retornar pra a tela título.

Ninho (Base)

Eu falei que tem várias dessas durante o jogo ahaha

Dentro da base é aonde ocorre muitas das interações do casal, além de montar os itens e outras coisas durante a jogatina.

A navegação dentro do Ninho é como se fosse a visão em primeira pessoa de um drone e você encontra o casal em algum ponto dele, geralmente no local pra avançar na história.

Um geral do jogo é que, quando o nome duma interação, como no caso acima, de SAIR, está com o fundo azul, é que ele está disponível, mas quando está com um fundo rosa, por algum motivo, seja algum ponto da história, falta de itens ou outros detalhes, indica que não pode ativar no momento.

Outro ponto importante é que tem a passagem de tempo, tanto conforme realiza ações dentro da base como durante a exploração. Tirando o fato de alguns detalhes só ativarem num período do dia, no geral não afeta a jogabilidade e não existem limite de tempo pra fechar o jogo, então curta a exploração no seu próprio ritmo

Na cozinha você prepara as comidas.
No preparo, precisa segurar o o botão indicado de cada ingrediente, sendo sempre um do lado esquerdo e outro do direito.

O detalhe aqui é que, os do lado esquerdo são a base da refeição, enquanto o esquerdo é o acompanhamento. Apertando o botão de alternar ( na configuração padrão do PS4), você alternar entre os ingredientes.

Você pode combinar 2 itens base ou uma base e um “condimento”, assim por dizer e efeito do prato muda dependendo do escolhido , mas no geral é:

  • Base + Base: só mata fome e aumenta relacionamento;
  • Base + Condimento: mesmos efeitos do anterior, mas também recupera vida;

A combinação pode ser 2 do mesmo, não tem bloqueio disso, mas pra fazer cada prato precisa de 5 unidades da base mais 5 unidades do acompanhamento

Quando os personagens estão com fome ou tem uma interação pra ocorrer, a primeiro prato geralmente é consumido na hora, enquanto os seguintes pode ser guardados na geladeira pra comer depois.
Repare que tem ali em baixo um ??, qualquer prato, enquanto não foi consumido pela primeira vez, tem os seus efeitos desconhecidos. Mesma coisa pra a quantidade de vida recuperada (que fica marcado com o símbolo ).

Não fugira do “UNO” intergalático

Muitas das interações aleatórias ocorrem logo após comer e algumas depende de ter encontrado algum item durante as suas explorações.

Quando a barra de relacionamento enche, libera a opção de “Comemorar“, aonde ocorre uma cena e os status dos personagens são melhorados.

Qualquer melhoria recebida é mostrada direto no menu na hora que libera, assim você sabe exatamente o que melhorou.

Na parte de sintetizar, você cria os itens de cura usados no acampamento e na caixa de primeiros socorros do Ninho. Lembra dos “condimentos” na parte da cozinha?
Então, eles são materiais com propriedades curativas.

Parecido com a parte da cozinha, você pode misturar qualquer um dos ingredientes e a quantidade de vida recuperada varia da potencia dos ingredientes.

Você também tem como criar itens que são utilizáveis nas batalhas, dessa vez utilizando “ferrugem“, que é um material que você colhe nas explorações (e está diretamente ligado a história, então mesmo na parte de exploração não entrarei em muitos detalhes dele)

Aqui tem 4 tipos de itens:

  • Pomada pra cura ;
  • Item de ataque do tipo “impacto” pra acertar todos os inimigos da batalha;
  • Item de ataque do tipo “explosão” pra acertar todos os inimigos da batalha;
  • Item pra acelerar a utilização dos ataques;

Diferente da sintetização e da cozinha, aqui você escolhe qual tipo de item vai criar e escolhe os materiais, não da pra usar o mesmo em ambos os lados da mistura.
A quantidade utilizada varia do tipo de item criado, sendo o de cura o que gasta mais e só pode carregar até 5 do mesmo item.

Essa parte não é tão utilizada no jogo, só pra melhorar alguns itens chaves dele, mas é bom saber da existência dele pra adiantar a sua vida. Sempre que eles estiverem nesse ponto do Ninho, eles precisam criar algo pra avançar no jogo.

Nesse canto do Ninho você tem um ponto pra cultivo dos ingredientes curativos, tem que cuidar deles antes de colher.
Fora do Ninho também tem uma parte de cultivo de comida, conforme encontra sementes pros ingredientes do jogo.

Na caixa de primeiros socorros você usa os medicamentos que você criou no sintetizador.
O uso é direto nos dois personagens. Perto dele tem um painel mostrando as condições de cada um deles por cor:

CorSignificado
VerdeEntre 51% e 100% da vida máxima
AmareloEntre 20% e 50% da vida máxima
VermelhoAté 19% da vida máxima

Na cama você manda os personagens dormir e recupera um pouco de vida no processo, além de claro avançar o tempo do jogo. Também pode ativar alguma interação na cama 😛

O chuveiro e mais alguns pontos são interações sem impacto direto na campanha, apenas pra mostrar alguma conversa deles, é legal ver as piadas que sai dessas partes.

Na hora de sair pra a exploração, você pode carregar até 6 itens na mochila, isso sem contar os itens de usa na batalha, eles não ocupam espaço da mochila, mas o seu limite, como falei na hora de criação deles, é 5 por categoria.

Uma das missões principais do jogo é consertar o Ninho, isso você faz fora da nave utilizando os materiais necessários pra cada uma das partes dele.
Os materiais e partes necessárias você encontra durante a exploração, que é a próxima sessão do post.


Exploração

Um dos pontos principais do jogo é a exploração do planeta Origem (“Source” no original), que é compostos de várias ilhas flutuantes conectadas por pontes de fluxo.

Fluxo são essas correntes de energia que você encontrara no decorrer do jogo.
Quando você está planando, que usa as botas dos personagens, é possível carregar o seu estoque de fluxo. A quantidade estocada é mostrada naquela esfera no topo esquerdo.
Essas correntes, depois que você melhora a bota, também são utilizadas pra alcançar pontos mais altos do jogo.

Um detalhe aqui é que você pode trocar quem você está controlando a qualquer momento. Quem está na liderança não afeta diretamente a jogabilidade, só uma pequena disputa por sementes, mas isso eu deixo pra você descobrir quando jogar, é uma parte engraçada dele.

Ter fluxo guardado tem alguns propósitos na exploração.
Um deles é liberar uma onda de choque que deixa os animais e outras ameaças atordoadas, evitando a batalha.

Figuras de personagens de um programa infantil do jogo

Esse choque também é utilizado pra abrir algumas portas de casas que você encontra durante a sua exploração, verifique elas sempre que possível, as interações são engraçadas e você pode encontrar algo bom pra levar pro Ninho.

Outro propósito é limpar essas manchas vermelhas do solo, que eles nomearam de ferrugem.
Enquanto tiver fluxo em estoque, basta passar por cima que limpa ele, mas o ideal é já passar direto nos focos de ferrugem, assim, além de coletar partes concentradas delas (que são usadas lá no reparo do Ninho e criação de itens), também limpa uma grande área de uma só vez.
Quando você limpa todas as concentrações, o jogo avisa.

Se você tomou dano nas batalhas, ao deixar os personagens parados por um tempo, eles se abraçam e o que está com menos vida equaliza com o que está com mais.
Ex: Se Yu tem 186 e Kay tem 100, ao se abraçarem, Kay recupera 86 de vida, ficando exatamente com 186, igual a Yu.

Radar, o seu melhor amigo aqui

Demora um pouco pra achar, mas com o Radar, que libera a aba de mapa no menu, também mostra na tela durante a exploração, te ajuda na locomoção entre as ilhas.

Um bom amigo nesse mundo

Em alguns pontos você consegue chamar esse animal, que nomearam de Birdou.
Ao usar uma comida no local certo, você atrai ele e consegue fazer a viagem rápida. Só tem uma restrição, não é possível viajar pra um local que ainda tenha foco de ferrugem.

As viagens podem ser um pouco longas, mas temos pontos com esse bloco que são usados como acampamento.
Aqui você pode aplicar os medicamentos, cozinhar, comer um prato que esteja carregando ou dormir direto.
Um detalhe aqui na parte de cozinhar, é que eles não conseguem fazer pratos que recuperam vida no acampamento, apenas os que satisfazem a fome e ganha pontos de relacionamento, mas as comidas feitas aqui são diferentes das feitas no Ninho.

Depois de um ponto do jogo você consegue jogar o outro personagem em cima dos animais pra capturar eles. Alguns tem um item que deixa as suas botas mais rápidas. Claro que eu vou deixar isso no ar pra não estragar a diversão.

Uma parte extra, mais pra curtir mesmo a atmosfera do jogo, é interagir com os animais de Origem, depois que estão dóceis, claro. A reação deles variam e você cria umas amizades esse novo mundo.

Batalhas

As batalhas são simples, mas fogem um pouco do padrão, já que você controla os dois ao mesmo tempo, que mistura tempo real (pros seus personagens) e ATB (Barra de Tempo Ativo) escondida para os inimigos.

Lado esquerdo do Controle é do Kay, enquanto o direito é da Yu

Usando o controle do PS4 pro exemplo, todos os botões do lado esquerdo ficam pro Kay, enquanto o do lado direito fica pra a Yu.
Você pode selecionar os comando tanto usando os botões (Yu) e direcionais (Kay), como usar o analógico pra escolher o comando, que precisa segurar por um momento até carregar e assim ativar o comando. Uma descrição de cada comando:

ComandoEfeito
ImpactoAtaque físico
ExplosãoAtaque de longa distancia
DefesaColoca o personagem no modo de defesa
AjudaRecupera o aliado derrotado (entra no lugar da Defesa)
PacificarPacifica um animal infectado
CarregarCarrega os itens de batalha

Uma coisa que incomoda um pouco nesse jogo é que você NÃO CONSEGUE escolher o alvo, a AI do jogo que vai escolhendo quem os personagens vai atacar dependendo do comando carregado e das ações dos inimigos
O Impacto precisa esperar que o alvo volte para o ponto de espera pra executar, enquanto a Explosão é utilizada mesmo durante a animação do alvo.

A Defesa é algo que vai te ajudar bastante aqui, pois quem está nessa posição pode defender o outro completamente, além de receber menos dano. Isso funciona para ataque que acertaria os dois também, só quem está defendendo toma o dano.

A barra lá em cima é a vida dos personagens, não é mostrada por número, mas lembra lá na parte da caixa de primeiros socorros que eu falei das cores?
Bem, você vai reparar isso nas botas deles, conforme a vida vai caindo, muda a cor das linhas.

Depois de um certo ponto do jogo, você consegue utilizar ataques combinados.
Basta carregar o mesmo tipo de ataque com ambos. Assim que tiver carregado, aparece os símbolos girando. Tem que solta os comandos quando estiverem no ponto certo pra ativar o ataque em conjunto.
Isso funciona tanto pro de Impacto com o de Explosão.

Dependendo do nível que os ataques estão, você consegue carregar até 2 níveis de força extra, o ponto de acerto fica menor a cada nível, mas se acertar, o dano é maior.

Quando um animal perde toda a vida, ele fica inconsciente, mas não morre.
Pra finalizar a batalha, você precisa Pacificar o animal, tirando a ferrugem dele.
Só seja rápido, pois eles levantam se demorar muito, tendo que deixar ele inconsciente novamente pra usar o comando.

Quando um dos personagens fica com ZERO de vida, o outro pode ajudar ele.
O comando Defesa vira Ajudar e ao ativar ele você precisa acertar o ponto correto, claro que é mais difícil que o ataque em dupla.
Nele também tem a carga, tendo 2 níveis extras, deixando mais difícil, mas também recupera bem mais vida.

Pra usar os itens na batalha, primeiro precisa usar o comando Carregar.
No PlayStation 4, os botões padrões são:
ou para o Kay
ou para a Yu.

Depois de carregar, os comandos básicos são trocados pelos itens, dai que nem nos comandos normais, basta carregar o item pra utilizar ele.
Pra voltar nos comandos normais, basta ativar o Cancelar com o mesmo botão que usou pra Carregar os itens.

Conforme avança no jogo, aparecem uns robos, a batalha deles no geral são no mesmo estilo, mas tem umas pequenas diferenças:

  • Durante essas batalhas, eles usam uma interferência nos seus comando.
    Qualquer ataque que necessite do menu circular fica sem os indicadores da tela, tem que se guiar pelo vibro do controle.
  • Em vez de pacificar, você vai sobrecarregar os circuitos deles, mas nisso você precisa usar o comando em dupla;
  • Eles tem um ataque que paralisa os seus personagens. Se ambos ficarem paralisados, é Game Over na hora.

Por fim, tem como deixar as batalhas no automático, que é esse modo acelerado, mas como informa, nem sempre eles usam as melhores escolhas, vai de você arriscar ou não.

Extras

O jogo tem dois finais, mas não se preocupa que ele permite fazer ambos sem muita dor de cabeça, sendo que um deles tem um epilogo pra curtir o desfecho da história.

Em termos de extra, ele libera nada depois que fecha, mas tem 3 chefes extras que pode dar um pouco mais que dor de cabeça, nada surreal, mas é um desafio extra pro jogo que não é focado nesse tipo de mecânica.

Conquistas

Como o próprio jogo fala logo no começo, ele não é dificil e a lista de troféus também não é la muito complicada, mas tem uns que são aleatórios dentro das interações dos personagens.
Um detalhe pros caçadores é que ele tem lista separada no PlayStation 4 e Playstation 5, então se você gostar bastante do jogo, consegue fazer a platina dele duas vezes.

Dos troféus mais trabalhosos, temos:

  • Unstoppable: Fecha o jogo perdendo até 3 batalhas.
    Detalhe pra esse que no Xbox é sem perder nenhuma batalha;
  • Spring cleaning: Limpar toda a Ferrugem do mundo;
  • Self-sustainability: completar a horta do Ninho;
  • Thar she blows: Derrotar o chefe opcional “Beruberu“;
  • Back to rust: Derrotar o chefe opcional “Lorudo

Conclusão

Haven é um jogo muito agradável pra passar o tempo e curtir uma exploração e ver o relacionamento dos personagens avançar sem se preocupar com batalhas muito difíceis, isso é um cara que adora um jogo focado em batalhas técnicas falando, então dê uma chance pra ele, a experiência e humor do jogo é algo muito gostoso.