Review / Tutorial de Micetopia

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika (versão PS4/PS5)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Ninja Rabbit Studio
Plataforma: PS4 / PS5 / Xbox One / Xbox Series X / Xbox Series S / Switch PC
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2020

Micetopia é um metroidvania sobre um rato que parte em uma jornada para resgatar os habitantes de seu vilarejo.

Como todo metroidvania que se preze, coletar habilidades faz parte do desenvolvimento do personagem.
Começando apenas com a espada e o pulo simples, ao resgatar os habitantes o pulo duplo, o arco e flecha e o rolamento são obtidos.

O vilarejo funciona como HUB do jogo, conectando as outras áreas, como as Cavernas e a Floresta.
Ao se avançar bastante nas dungeons, é possível achar portais para retornar diretamente ao vilarejo, o que ajuda encurtando as viagens pelos mapas, que são relativamente extensos, divididos em pequenas áreas.

O combate é simples, mas funcional.
Enquanto apenas com a espada, Rich fica bastante vulnerável, mas o rolamento para evitar ataques e o arco e flecha facilitam a sobrevivência, apesar das limitações: não há defesa no jogo e as flechas só podem ser disparadas em linha reta, de uma base sólida, ou seja, não podem ser disparadas durante saltos.
O arco e flecha também serve para incendiar teias de aranha e desbloquear passagens.

Resgatar os habitantes é parte importante para adquirir novas habilidades

Falando nos inimigos, eles variam de morcegos gigantes (ou o rato que é pequeno?), crustáceos com cristais nas costas, lagartos bípedes com espadas em punho, coelhas com lanças, sapos-cogumelo, entre outros.
Há também lutas contra chefes, como um dragão e um touro gigante. Lutas bastante simples nos padrões de ataque, embora a barra de vida dos chefes seja grande e o protagonista possa receber apenas três golpes.

Ao enfrentar os chefes, lembre-se que sua vida é pequena, a deles não!

Nos barris, caixas e vasos espalhados pelos cenários é possível coletar pequenos cristais verdes que servem para fazer upgrade nas habilidades, corações e flechas.
Existem ainda teleportes para áreas secretas, dez ao total, ao final das quais uma peça do poço do vilarejo é encontrado.

Os portais ajudam a atalhar a navegação


RESUMO DA ÓPERA:
Micetopia é um pequeno metroidvania com um certo charme.
O desafio é relativamente alto pelas limitações do personagem, mas o jogo possui um clima ameno pelos cenários bastante coloridos e com várias camadas de profundidade (ainda que no estilo pixelado).
A trilha sonora em chip tune é agradável (exceto pelo tema repetitivo das cavernas).
Uma aventura curta indicada para quem gosta do gênero, mas não tem paciência para mapas gigantescos repletos de segredos e quer um jornada mais enxuta.