Review / Tutorial de Tony Hawk Pro Skater 1+2

Uma das coisas mais praticadas na época dos anos 90, era o Skate, muitos tentavam fazer manobras arriscadas, se profissionalizar no esporte participando em torneios, outros queriam apenas ser ‘descolados‘, outros só queriam subir em cima pra andar mais rápido, e outros eram uma tentativa frustrada da prática do esporte / lazer… eu me enquadro neste caso.

Eu falhava até em subir no skate, ao ponto de não conseguir nem pegar um impulso (LOL)…
Felizmente, a indústria dos videogames nos propicia nos seus diversos gêneros, esportes virtuais, para tentar entender pelo menos a ideia de algo que gostaria de praticar, seja pelas regras, técnicas ou simplesmente diversão.

Acreditem, tutoriais em jogos podem parecer chatos, mas caso você tente algum gênero de algo que você sempre quis entender, é uma boa pedida… beisebol, futebol, basquete, golfe, a grande maioria nos traz o básico (ou até mesmo o avançado) das regras para termos uma noção de como funcionam esses esportes.

No caso de THPS, é mais voltado para as noções básicas e termos das manobras, claro que não vamos sair subindo em cima do skate e voar sobre as 4 rodas, mas pelo menos entenderemos mais a nomenclatura dada ali.
Originalmente o jogo foi desenvolvido pela Neversoft, publicado pela Activision e lançado em 1999 para Playstation (na Europa recebeu o nome de Tony Hawk’s Skateboarding), foi uma febre… locadoras viviam cheias com o pessoal jogando e disputando pontuações, isso quando não alugavam para usufruir em casa… tamanho sucesso fez o jogo ser portado para outras plataformas, como Nintendo 64, Dreamcast, Gameboy Color e N-Gage

Eis que Activision, aproveitando seus revivals como Crash, nos traz de volta a franquia, que não saía jogo desde 2015, com o primeiro e o segundo jogo juntos, com o desenvolvimento da Vicarious Visions
Vamos então analisar e tentar aprender juntos (sim, JUNTOS, sou péssimo nesse jogo e meu caro amigo BatisuEX me ajudou na parte de combos altos hahahaha) os mistérios do jogo??

Código cedido pela Activision para Review, versão Playstation 4

Nome: Tony Hawk’s Pro Skater 1+2
Gênero: Esportes (subgênero: esportes extremos)
Desenvolvedora: Vicarious Visions
Publicadora: Activision
Plataformas: Playstation 4, XBox One e PC
Lançamento: 2020 (4 de setembro)
Mídia: Física e Digital

Tela Título

História / Enredo

Não tem, simplesmente seja um skatista profissional e mande ver nas pistas hahahah

Gráficos

Um verdadeiro remaster (como podem ver no próprio trailer) com aparência de remake… todo o motor gráfico do jogo foi refeito.
Comparado com o original você vê um excelente trabalho no quesito “retoque”, onde vemos a preocupação em deixar o jogo no aspecto de engines gráficas atuais, usando a Unreal Engine.

A gente sempre assimila um remaster como algo retocado de fato, com apenas filtros aplicados mas mantendo o gráfico HD em resolução maior como vimos em alguns remasters… no caso de THPS foi praticamente um novo nível do termo.

Som/OST

Outro fator interessante é que a trilha sonora conta com músicas de ambos os jogos unificadas, as músicas dos 2 jogos originais somariam 25 músicas no total, porém, há adições específicas com bandas dos outros jogos, no caso posso citar como Less than Jake, bandas de estréias, ou até mesmo em forma de tributo como Charlie Brown Jr, totalizando 59 músicas.
A lista abaixo contem 53, criada pelo Spotify.

Jogabilidade

A jogabilidade se mantém no mesmo estilo do original, com sua mecânica aperfeiçoada pelas mudanças na pressão dos gatilhos, principalmente.

Sistema de Jogo

O HUD é exatamente o mesmo do original: pontuação, barra de truque especial, tempo restante e truques em combo na parte inferior.

O retorno às ruas e ambientes abandonados

Antes de tudo, devo recomendar entrar neste link do site Skate Positive Vibration, onde ele contém um dicionário/glossário bem aplicado dos termos usados tanto pelos skatistas e que encontraremos no jogo.

Menu Central

Vamos começar dizendo que o jogo possui 3 modos de jogo: Skate Tour, Multiplayer e Criação.

O Falcão pronto para seu retorno…

O Tour com sensação de deja-vu

Ao selecionar o Tour, você deve escolher qual dos jogos vai querer jogar, sendo 3 possíveis:
Os 2 jogos e uma sessão livre nas pistas.

O progresso de cada jogo é isolado por sí, assim com seus números de pistas devidamente rastreados.

Ao escolher o jogo, vemos o sumário da pista com todos os objetivos nela, levando em consideração que você queira desbloquear todas as pistas, é necessário cumprir um número X de objetivos (ascendentes) de cada fase para liberar as próximas. Ao confirmar sua escolha, o jogo faz um foco em cada objetivo na câmera:

As tarefas variam de acordo com as fases, mas podemos classificar em forma geral da seguinte maneira:
Pontuação – variada em 3 níveis, alcance a pontuação sinistra para cumprir os 3
Combo Alto – seu combo deve alcançar o valor dado nos objetivos
S-K-A-T-E – ache as letras na fase e complete a palavra
Objetos Coletáveis – Um número X de objetos deve ser encontrado
Interação – objetos que devem sofrer algum dos truques ou serem destruídos ao passar
GAP’s – distância entre objetos específicos, sendo necessário alguma manobra/truque específico em algumas fases.
Fita Secreta – a fita secreta
Colecionáveis – são os pontos de atributos para a melhoria do seu skatista, sua identificação é dada pelo formato do logotipo do jogo.
Tendo em vista que a física do jogo foi modificada comparada com o primeiro, recomendo fortemente que colete todos para aplicarem pontuações maiores.
Além disso, há 1 colecionável em forma de V um acima do outro, seria a referência para a Vicarious Visions, pega-los é um desafio maior, mas não fazem parte dos objetivos das fases em si, mas fazem parte do desafio do jogo na parte de desafios que veremos à frente, desbloqueando outros itens para o jogo.

Uma das coisas interessantes, é que as fases tiveram uma espécie de expansão no seu remake, tendo alguns ambientes novos e que não eram exploráveis no jogo original.

Cair, levantar e cair faz parte

Agora a parte de aplicar a manobra… a parte do trabalho árduo, a parte do sofrimento (o meu principalmente)…
As manobras são aplicadas por meio de 3 termos (rever esquema de controles):
 – flip, manobras que envolvem o giro do skate
Δ – lip, bordas no topo das superfícies
X – ollie, o salto do skate com as possíveis colisões da prancha
O – grab, agarrar a prancha

Além disso, há outras manobras como manual que podem continuar seu combo para aplicar nas 3 mecânicas acima enquanto estiver no chão.
Cada manobra pode ser feita de diversas formas baseada na postura do personagem no skate, sendo os termos:
Switch – postura inversa à sua postura base
Nollie – salto do skate com a frente da prancha
Fakie – manobras executadas na inversão do eixo

A premissa do jogo é basicamente efetuar o máximo de manobras e ações no cenário no tempo estimado, sendo também algumas fases relacionadas à campeonato.
No campeonato você irá concorrer com os outros profissionais em 3 ondas e ser analisado entre 5 juízes, onde as 2 piores notas são descartadas, obviamente quanto menos você cair e mais manobras fizer, melhor será sua avaliação nessas fases.
Basicamente o combo do jogo se consiste em montar o manual e prosseguir com as diversas variações com o ollie, todas as manobras que exigem força ou equilíbrio terá o indicador no lado do personagem, demonstrando as condições, tente manter o máximo que der, ou saia antes de cair, para não perder o combo.
As manobras de cores diferenciadas são relacionadas à manobras comuns e variantes, gaps e especiais.
Ao acabar o tempo, você ativa a prorrogação, onde termina se cair ou perder impulso e força durante os combos.

Já as especiais são manobras um pouco mais demoradas e arriscadas, você precisa ter noção de tempo em cumprir antes de potencialmente bater com a cara no chão….

Não há muito o que ensinar nesse aspecto, apenas que você treine bastante e faça suas combinações progressivamente, além de ter uma percepção exata do que tá acontecendo no seu personagem para não cair e cancelar tudo…

Customizações e Desafios

Voltando pros menus, aperte Δ para escolher os diversos profissionais disponíveis, além da opção de criar o seu próprio personagem, cada um com seus atributos iniciais.

Voltando pros menus, vamos na guia skatista:
Aqui temos 3 sub categorias:
Aparência – customize seu skate ou seu personagem

Manobras – veja a execução de todas as manobras e defina os atalhos para os especiais em até 10 slots.

Atributos – melhore seu personagem com os colecionáveis disponíveis nas fases.

Um profissional acima do profissionalismo……. (LOL)

Como comentei antes, a física tá bem diferente do original, por isso aplicaram o sistema de atributos (original do 2) para ambos os jogos.
Aéreo – altura dos saltos nos objetos de cenário (tubos, corrimões, etc)
Voo – o tempo que você permanecerá no ar
Ollie – altura dos saltos do chão
Velocidade – velocidade máxima no chão (segurando o ollie, o personagem se encolhe para ganhar impulso)
Giro – velocidade de giro no ar
Switch – performance da sua base contrária
Velocidade flips – velocidade do giro dos flips
Equilíbrios – destreza de se equilibrar nos diversos aspectos mostrados ali.

Isso é tudo do seu personagem… empenhe-se em melhora-lo.

Na guia loja de skate é todo o conteúdo pra você torrar sua grana (anexa ao seu perfil) conforme jogar e cumprir os desafios.

Na guia desafios, você terá o rastreio de todos os desafios e suas categorias, assim como as recompensas dadas, porém você deve entrar nesse menu para resgatá-las.

E por fim, na guia perfil, você customiza suas insígnias, vê seus recordes e rastreia o progresso.

Multiplayer e Criações

O jogo conta com modo multiplayer online e local, onde você pode escolher em que nível quer jogar, no online, definido como rolê e competitivo.

Além disso, você pode criar sua própria pista ou jogar a pista de outros jogadores, sendo definida em diversas categorias…
Pode-se criar 50 pistas localmente e fazer upload de 40… ponha sua criatividade em ação.

Troféus / Conquistas

Dificuldade: 9/10
A dificuldade pro domínio e platina do jogo é bastante alta, onde consiste em pontuações de 10M, fazer 1M em combo, fazer todos os desafios, e algumas miscelaneas.
outros entretanto vem naturalmente ao jogar.

Considerações Finais

A volta do Antonio Falcão e sua turma certamente foi um agrado à muitos, seja pelo seu legado e pela forma que o jogo chegou neste remake.

A performance do jogo, mesmo no PS4 FAT, é muito boa, rodando em 60fps e sem nenhuma variação, inclusive pro seu detalhamento gráfico.

A adição da trilha sonora com músicas de estreias e tributo foi uma excelente forma de agradar diversos públicos, inclusive no Brasil, onde muitos gostariam de ver Charlie Brown Jr no jogo.

O fator diversão com valor de replay é bem aplicável à todo tipo de jogador, mesmo aqueles que não tem habilidade no jogo, vão se divertir tentando alcançar os objetivos das fases, mesmo caindo diversas vezes do skate.
A mudança na física implica e instiga até mesmo os que já são familiarizados com o jogo antigamente à tentar reaplicar sua jogabilidade e ver se não estarão enferrujados.

Bugs acontecem em alguns momentos, e de forma favorável, sendo até risível ver o personagem subir repentinamente tentando fazer um wallride ou até mesmo em uma queda.
Inclusive algumas frases ao cair em algumas fases tiram sarro de você em frases referência como “errou rude” no português Brasil.

Com certeza se você é fã e está com dúvidas se ficou bom, garanto que vale a pena, seja pelas diversas adições e pela essência do antigo estarem juntas neste remake.
Espero que este review tenha ajudado você a decidir se arrisca comprar o jogo ou tirar as dúvidas que tinha, mesmo eu sendo uma falha técnica na aplicação dos combos hahahahaha…

Agradecimentos ao amigo BatisuEX por me ajudar no tutorial de gameplay e ao Skate Positive Vibration por deixar um dicionário bem compreensível pra todos.

Agora fica ao seu critério e faça seu personagem voar sendo skatista virtual profissional…