Review / Tutorial de Ginga Force

Se você curte Shoot them Up e sempre imaginou um que misturasse várias idéias com diferentes tipos de fases, isso agora é possível… SIM, É POSSÍVEL!!!!

Ginga Force foi originalmente lançado para XBox 360 em 2013, mostrando que é possível inovar no gênero e com boas doses de desafio, desenvolvido pela Qute Corporation e publicado em 2020 pela Rising Star Games para as versões PlayStation 4 e PC.

Código cedido pra Review pela Rising Star Games, versão PlayStation 4.

Título: Ginga Force
Gênero: Shoot them Up (sub gênero: Bullet Hell)
Desenvolvedora: Qute Corporation
Estúdio: Rising Star Games
Plataformas: PlayStation 4 e PC
Lançamento: 2020 (3 de julho no Japão, 24 de setembro demais países)
Mídia: até o momento, apenas digital

Tela Título

História/Enredo

Ginga Force é a continuação de Natsuki Chronicles.

O jogo se passa em um futuro distante, onde a humanidade se expandiu com sucesso até os confins do sistema solar.

Seis planetas já foram explorados e agora as pessoas migraram para lá. Além do sexto planeta encontra-se um sétimo planeta semelhante à Terra chamado Seven Tier, sendo considerado um planeta adequado para os humanos viverem. O planeta também tinha uma grande quantidade de energia chamada “Septonium”.

A empresa de energia conhecida como “Magnificence Energy Corporation”, ou Magni Company, voltou seus olhos para o Septonium e logo teve sucesso na terraformação do planeta. Assim, as pessoas começaram a imigrar para ele.

Logo depois, uma agência de aplicação da lei chamada “Serviço de Segurança Mitsurugi”, ou MSS, foi formada com o único propósito de proteger o Seven Tier e seu povo.

Personagens

MSS

Alex Heatburn/Margaret Whitetail

Ambos soldados da filial de Central City do Serviço de Segurança de Mitsurugi e pilotos da Enforcer Hound 1.

Além deles, ainda há Edward Brown que seria o seu superior, e Nina Lynn que ajuda eles com algumas informações dos suspeitos que eles têm de capturar.

Os Criminosos

Os antagonistas, apesar de aparecerem na abertura ou terem aspectos diretos, prefiro não comentar, evitando spoilers durante o Review.

Gráficos

Os gráficos do jogo são simples, sendo praticamente os mesmos de 2013, com explosões e efeitos de luz significativas, mas com texturas em planos que não tiveram tanto detalhamento.

A performance num geral é muito boa, mesmo com excesso de balas.
Os eventos acontecem in-game mesmo com o portrait dos personagens na tela.

Um dos destaques do jogo na minha opinião são as 3 variações de ângulos de rolagem que ele tem durante as fases, sendo clássica, traseira e isométrica.

Som/OST

O jogo tem conversas praticamente todo momento e as situações durante as fases, sendo dublado em japonês.

A OST é o clássico estilo de SHMUP com Techno e Trance.

Jogabilidade

A jogabilidade é simples, com um esquema de controles (selecionáveis) que não incomoda, apesar de ter funções variadas no sistema do jogo, incluso que sente a diferença em alternar os turnos da nave.

Sistema de Jogo

O jogo contém apenas 2 modos de jogo: story e score attack.
Independente do modo que escolher, o jogo sempre se constituirá em 10 capítulos principais e 2 especiais.
A diferença entre os modos (incluso nos capítulos especiais) é que enquanto no story você customiza totalmente a Enforcer, no score attack você joga com 3 protótipos já customizados.

Inicialmente, o jogo possui apenas as dificuldades EASY e NORMAL desbloqueadas.

O HUD conta com informações simples, apesar de parecer complexo:

O tempo (1) que você tem para derrotar duelos e chefes
CR e Score (1) onde CR é os créditos para usar e Score os pontos
Portrait (2) dos personagens durante suas conversas
As vidas (3) restantes e engine (3) para a velocidade selecionada
Loadout (4) da nave e indicadores de combustível, sub, special e vantagens

Pondo a ordem no caos

Pickups

A Enforcer tem algumas mecânicas que devemos saber dosar, mesmo para um SHMUP, Ginga Force requer um pouco de astuta e controle dos tiros em alguns momentos, afinal os indicadores não estão ali a toa .

Os tiros se dividem em armas main e sub, sendo possível usar ambos ao mesmo tempo enquanto estiver nas fases.

O tiro principal gasta combustível, enquanto o tiro sub gasta carga de poder, ao chegarem perto do fim duas coisas acontecem:

A nave perde estabilidade, os tiros perdem cadência e alcance em seu poder, ou seja, ficam menos frequentes e com pouco distanciamento dos projéteis.
Para isso, os inimigos dropam weapons crates para recarregar ambos os gauges (main/sub).

As caixas azuis são os weapons crates

Ah, mas então é tranquilo, Shin… se cai toda hora por que precisamos tomar cuidado????
Porque justamente tem momentos que os padrões dos inimigos variam pra chegar na tela, dependendo do seu loadout, isso vai influenciar….

Além disso, temos uma definida como Special, onde envolve equipamentos de auxílio, seja de defesa, ataque ou suporte, onde aparece no indicador, um número que também serve para lhe auxiliar quando está próximo de esgotar o gauge ou não.
Ao contrário do Main e Sub, o Special tem cooldown automático, não sendo preenchido com as weapons crates.

A defesa é o melhor ataque…

Ainda nos Pickups, temos CRs que é a moeda para gastar nas partes da nave, podendo variar em 4 níveis: bronze, prata, ouro e platina, cada um com suas variações de valores.

CR de Platina concede 500 à 1000.

E por fim, nos pickups, temos o Extend que lhe dá uma vida extra conforme derrotar um número considerável de inimigos e fazer pontos…

Até então, um SHMUP usual…………

Uma nave, muitas combinações

O fator diferencial do jogo é justamente as diversas possibilidades que a Enforcer pode ter com seu equipamento, suas vantagens e customização…

O Parts Shop contém diversos equipamentos que são desbloqueados conforme cumprir os requisitos de conclusões dos capítulos nas dificuldades e por consequência de outra compra.

Os equipamentos incluem:
Main – a arma principal
Sub – a arma secundária
Special – a arma especial
Engine – o motor usado para a velocidade e suas variações
Spare Ships – vidas iniciais (contando 0)
Extras Slots – vantagens que podem ser equipadas no seu loadout
Color Customize – esquemas de cores

Cada um tem seus atributos:

Main e Sub
ATK Power – força de dano da arma
Fire Rate – cadência de tiros
Fuel Cost – custo do combustível pra alimentar a arsenal (lembram do aviso de antes ? Pois então…….)
Special
ATK Range – alcance de ataque
Effective Range – alcance de efeito
Fuel Cost – custo do combustível
Engine
Speed 1 / 2 / 3 – efeito de velocidade no movimento da Enforcer
Extra
Aqui incluem diversos atributos, variando com a vantagem que for equipar, seja para itens de suporte, defesa, ataque e vantagens, seja diminuir custo de special, poder, e outras coisas……

Ou seja, o jogo propicia muitas combinações para você testar o loadout que achar conveniente pra cada fase…

Resultados

Os resultados são 97% iguais, com diferenças sutis em algum objetivo nas batalhas contra os chefes, variando o seu julgamento de ranking.

Trofeus e Conquistas

Dificuldade: 10/10
Para platina/domínio do jogo você deve zerar os capítulos 1 vez nas 3 dificuldades no story (e jogar 1 vez no score), sendo 1 dificuldade com menos de 1 hora (o de speedrun exige os 2 capítulos especiais), fazer os objetivos de missões, alguns acumulativos e miscelâneas.

Até o momento, ninguém pegou o troféu de zerar no HARD

Considerações Finais

Ginga Force certamente faz você relembrar muitas referências pela sua quantidade de variações na customização da Enforcer, e acredite, há muitas….
Um dos principais motivos de eu ter gostado do jogo, é que mesmo sendo um bullet hell, sua progressão é totalmente aceitável perante o costume que tu terá enquanto joga e suas habilidades de destreza forem se aperfeiçoando.
Digo isso pelo simples fato de as dificuldades serem bem distintas, enquanto no easy os inimigos são mais lentos e seus padrões também, no normal eles já são mais agressivos e relativamente rápidos, enquanto no hard, é o verdadeiro desafio, pois a maioria dos inimigos ao explodirem soltam projéteis.
Mesmo que você perca diversas vezes, o jogo te dará a possibilidade de tentar montar diferentes loadouts para cada situação, e tentar ter êxito nas diferentes formas de jogar, e acredite, o jogo lhe dá chances, pois cada morte atribuída, em 2 ou 3 tentativas, o jogo lhe fornece 1 nave inicial a mais de vida (inclusive tem um troféu relacionado à isso).

As variações de situações de fase e chefe, assim como os ângulos de perspectiva de visão, tornam o jogo bastante divertido nas batalhas. Por se tratar de um serviço de segurança espacial, diferentes criminosos tentarão atrapalhar a paz de Seven Tier, e você se vê na obrigação de analisar os padrões individuais de cada fase.

A performance do jogo é ótima, sendo constante em seu framerate, entretanto a ação frenética em alguns momentos, falando em termos de acompanhar a história, não lhe dá a oportunidade de acompanhar os textos de forma precisa, há não ser que você entenda japonês e ouça tudo que eles falarem.

Aconselho à qualquer amante de SHMUP, mesmo que o subgênero possa assustar, ele é sim possível vencer, pois é de acordo à todos os tipos de jogadores de SHMUPs.

Há não ser que você seja um platinador/caçador de conquistas, pois aí sim, você terá de usar toda sua habilidade no gênero, levando em consideração que o jogo não tem multiplayer.

Seria capaz de pôr suas habilidades em prática pra platinar o jogo?????