Review / Tutorial de Shing!

Os beat them ups tem tido cada vez mais retorno na geração atual, como vimos com o retorno de SoR4.
Entretanto a Mass Creation resolveu manter os gráficos 3D com uma mecânica 2.5D ao em vez de desenhados ou cartoon, com sistema tag team estilo Battletoads, além de uma jogabilidade diferenciada (irão ver porque).

Caso não saiba pelo nome, Mass Creation nos trouxe Draw Slasher, Run Like Hell e Corridor Z

Título: Shing!
Gênero: Beat them up (2.5D)
Desenvolvedora: Mass Creation
Estúdio: Mass Creation / NA Publishing Inc. / Whisper Games
Plataformas: Playstation 4, PC, Nintendo Switch, XBox One, Linux e MacOS
Lançamento: 2020 (28 de agosto) para PS4 e PC, SW e XB ainda sem data
Mídia: até o momento do review, apenas digital

Tela Título

História / Enredo

A premissa da história é simples:

O mundo possui essências de equilibro, cada uma com um elemento da natureza, guardados em Pináculos.
Durante seu treinamento habitual, Aiko e Tetsuo se deparam com uma explosão no pináculo que guarda a essência do elemento luz, chamado Cosmolita.
Chegando lá, descobrem que ela desapareceu e resolvem ir atrás para recupera-la, entretanto a cidade está infestada de youkais

Personagens

Nossos 4 heróis:

Tetsuo – não é muito esperto mas seu combate é o mais equilibrado
Aiko – a mais perspicaz e com gênio forte, seu combate é mais rápido
Bichiko – irmã de Aiko, vive provocando Aiko durante a jornada, é mais forte que a irmã, porém mais lenta.
Whilhelm – um experiente e engraçado herói, onde suas pistas ajudam na busca da Cosmolita.

OBS: Bichiko e Wilhelm são liberados depois de passar a primeira fase.

Gráficos

O jogo usa gráficos tri dimensionais e com personagens no formato SD / pocket, onde a mecânica de profundidade é 2.5D (jogabilidade em 2 eixos mas com semi interação de fundo)
O motor gráfico usado é a Unity, com bons efeitos de luz e colorização nos tons certos, sem exageros, apesar de ter uma saturação e contraste além do normal por padrão.

Som/OST

A trilha sonora tem variações com misturas de orquestral, temática e orientais.
Infelizmente irei ficar devendo um exemplo de trilha sonora.
O time de dubladores posso destacar Aleks Le para Tetsuo, Stephanie Southerland para Aiko, Stephanie Panisello para Bichiko e Jay Simon para Wilhelm.

Jogabilidade

Aqui talvez seja o que irá dividir a sua opinião em ser um jogo bom ou um jogo ruim…
Apesar do jogo ter uma resposta rápida para os combates (principalmente em alta escala de inimigos), o esquemático pode incomodar, pois se trata de usar o sistema dual stick, isso mesmo, você não usa os botões pra dar os golpes, mas sim o analógico.

Caso preferir inversão dos analógicos, é possível

Apesar de ser uma idéia interessante, pode ser a reclamação de alguns…

Sistema de Jogo

Uma das coisas que devo frisar é que o jogo funciona em duas maneiras, tag team ou coop simultâneo.

O HUD é simples:

Informações do Jogador (1)barra de life em vermelho, azul stamina para dash, amarela barra de raiva, essências ativas, cinza stylish chain e contador de hits
Informações de estilos e medalhões de estilo (2)estilos de morte e quantidade de medalhões de estilo
Informações dos personagens (3) – o controle do time fica aqui
Informações de chefes (4) – a barra de life dos chefes fica nesse espaço
OBS: life dos inimigos aparece normalmente em cima dele.

Combatendo os Youkais

Como já comentado, o jogo usa o combate via os analógicos.
Mas cada direção ou interação do analógico envolve golpes diversificados e direções dos ataques, sendo divididos em:
No solo: superior, neutro, inferior, lançamento para as direções, assim como investidas dinâmicas para variações e cancelamento das direções.
No salto: normal direcionado, 360º e golpe forte rápido pro chão.

Pontapé – caso estiver cheio de inimigos (e provavelmente vai ter momentos assim) e sofrer pressão, pode dar um ponta pé e deslocar inimigos para dar tempo de repensar nos combates

Berserk – a raiva tem 3 variações, sendo 1 para cima, 1 para baixo e 1 para ambos os lados (mesmo ataque).
OBS: ao ativar, o personagem não se desloca, ele aguarda seu comando para que lado irá dar a investida especial.

Essências

Alguns inimigos tem marcações de cores no lado do seu life, isso significa que eles podem dropar essências, que dão determinados power-ups para os personagens.
Não vou dizer o que são todas elas, mas posso dizer que a verde recupera life e demonstrar o poder de luz em ação da azul:
OBS: elas não tem timing regressivo pra serem coletadas, podem ser distribuídas entre o time e combinadas no personagem que pegar diferentes essências, as barras de cor indicam a quantidade de uso.

Defesa e Dash

O dash é perfeito para determinadas fugas durante os combates, sendo necessário esperar o cooldown da stamina passar para aplicar novo dash.

Mas nem só de ataque o desafio é composto, a defesa também é uma arma (principalmente nas dificuldades maiores), e o Parry faz parte da técnica defesa, mas deve ser preciso antes do impacto do dano inimigo, sendo também direcionado pra onde fará o corte rápido, sendo possível acertar todos que estiverem em linha de ataque, além de claro refletir projéteis.

Desafios e Histórias (Lore)

Durante as fases, podes encontrar desafios para ganhar um amuleto de desafio e histórias para ganhar outro amuleto, dando uma pausa e tendo momentos de relaxamento e descontração entre os heróis. (indicadas no cenário)

Combatendo os Youkais com estilo

Os medalhões de estilo são “feitos” durante os combates pela forma que você luta e interage, os medalhões de estilo aumentam o multiplicador se feito várias vezes em sequência, acertando mais de 1 inimigo ao mesmo tempo e como é feita a eliminação.
Fazendo parte assim dos desafios de completar as fases e dominar elas.

Progressão e Dominio das fases

A progressão é dividida em aventura, desafios e histórias.
Aventura é simplesmente zerar o jogo entre 4 dificuldades, os desafios que já foram comentados, caso não achar durante a fase, pode tentar ir pelo menu, caso estiverem desbloqueados e tentar fazer sem precisar cumprir a fase.

4 dificuldades e 1 amuleto por cada

Para domínio entra em consideração:
Completar a fase, tempo de fase, quantidade de estilo e dano sofrido.
Ganhando os amuletos de desafio, você libera “costumes”.
1 amuleto por dificuldade mais 1 amuleto por desafio e 1 amuleto por história.

Troféus e Conquistas

Dificuldade: 2/10
Os troféus se consistem simplesmente em: terminar e dominar todas as fases e derrotar os chefes, ter 4 essências ativadas no mesmo personagem, fazer 200 de combo, fazer todos os desafios e lores, fazer os dois finais e achar 2 troféus que envolve combate secreto (um é ler a descrição oculta e o outro prestar atenção numa fase).

Considerações Finais

Shing! é um jogo que inovou na jogabilidade do gênero, será com certeza um assunto discutido entre todos que jogarem, dividindo assim os gostos.

O humor do jogo é uma mistura de pastelão com piadas de duplo sentido, seja durante as fases ou nos eventos de lore (e acredite, tem bastante piada de duplo sentido).

A dificuldade do jogo é agradável em todos os níveis, de um jogador que não tenha habilidade até um que quer ter um desafio, variando assim na agressividade da IA na frequência de ataque, fazendo você usar mais o parry e não apelando tanto para os danos exagerados pra te fazer perder rapidamente.

Em aspecto de multiplayer, aceita 4 jogadores locais ou via shareplay no PlayStation e Steam Remote no PC de forma online, não sendo embutido de forma nativa, mas mesmo assim é plausível por poder usar recursos que permitam uma interatividade online.
Resta saber se será adicionado nativamente pós lançamento das versões Nintendo Switch e Xbox.

Sua duração é considerável por ter 7 fases, sendo divididas em 2 seções: fase e boss.
E sim, também é possível dominar as batalhas de bosses.

E você??? Tentará mostrar seu domínio no resgate da Cosmolita?

Um comentário