Review / Tutorial de New Super Lucky’s Tale

A ideia de jogos com visual de animais sempre atraí o público infantil, ainda mais se eles forem plataformas com aventura…

New Super Lucky’s Tale é uma versão revisada, redesignada, com adição de câmera, melhorias e extras do original de 2017 para Xbox, que saiu posteriormente no Switch ano passado, e agora chega ao PlayStation, Xbox (incluso no Gamepass) e PC

Vamos então analisar como o jogo funciona e, definir se é um jogo para qualquer público?

Código cedido pela PQube para análise, versão PS4

Nome: New Super Lucky’s Tale
Gênero: Plataforma / Aventura
Desenvolvedora: Playful Studio
Estúdio: PQube / Playful Studio (NSW)
Plataformas: Xbox, Nintendo Switch e PlayStation 4
Lançamento: 2019 (8 de Novembro) Nintendo Switch / 2020 (21 de agosto) Playstation 4, PC e XBox One
Midia: física e digital

Tela Título

A arte nova…

História/Enredo

Nesse review, farei diferente, em vez de mostrar a história de forma escrita, resolvi pôr o vídeo de introdução do plot do jogo para apreciarem, assim fica mais fácil porque as artes de desenho são bem bonitas:

Gráficos

Os gráficos usam o motor Unity, e simplicidade faz parte do visual “cute”.

Apesar dos poucos detalhes em texturas, o jogo possui um agradável visual no design e coloração das fases, incluso os bons efeitos de luz.

Som/OST

Os animais que falarem com Lucky não tem necessariamente um diálogo normal, apenas ruídos e grunhidos habituais, alternando entre os que tem as vozes infantis ou vozes maduras (como a própria irmã de Lucky).

As músicas é um ponto forte por serem bastante variadas e temáticas conforme o mundo que se encontra, dando uma boa concepção de trilha sonora, sendo os compositores Aaron Brown e Romain Gauthier.

Jogabilidade

Lucky tem 3 ações simplificadas, baseando-se na clássica jogabilidade de plataforma de matar inimigos, interagir e precisar de destreza durante as suas fases, evitando assim quaisquer funções exageradas no controle.

Sistema de Jogo

O HUD não tem mistério algum, sendo apenas:
Número de vidas, life (mesmo se houver quedas de fora do cenário, Lucky não tem instant kill), as 4 páginas adquiridas nas fases (ou o total das páginas na Central do mundo), o número de moedas (na Central é o total).

Progressão e Mundos

O sistema de Lucky para sua progressão envolve o estilo dividido de mundos, cada um com sua ambientação, onde as fases todas estão na Central do Mundo corrente.

A progressão envolve recuperar um número X de páginas trevo, ao conseguir a porta do chefe do mundo abre pra você enfrentar.

A central e as fases possuem tocas, as tocas se consistem em páginas trevo extras do mundo, sendo geralmente fases bônus e suas variações:

As Fases

O design das fases num geral achei bem competente, onde qualquer jogador dificilmente irá se perder nas fases 3D…

Mas por que fases 3D Shin??? O jogo não é só 3D??

Sim, tem 3D…. mas também tem variações de fases com seu design de gameplay e conceito de cumpri-las… posso citar como exemplo:

Entre outras que só jogando pra ver……..

Os marcadores são os checkpoints, funcionam 1 vez por pontos e recuperam sua vida se tiver machucado.

As fases são as portas já abertas na Central, e possuem elementos para seu 100%.

Toda fase, tem 4 páginas disponíveis pra recuperar, onde se consistem em:

Terminar a fase

Coletar 300 moedas

Pegue 300 moedas e ganhe uma vida extra, além de uma página trevo

Achar a página oculta

Achar as letras L, U, C, K, Y

Com exceção das duas primeiras onde na sua maioria você consegue sem problemas, a página oculta e as letras envolvem eventos bônus durante a fase, seja via toca ou por sidequests para ajudar os outros.

As variações de ambientes e mecânicas de cada fase dão um ponto positivo em não se tornar tão repetitivo, pois cada mundo é diferente e as situações que Lucky encontra são divertidas.

Ações de Lucky

Para sua defesa, Lucky pode saltar em cima dos inimigos para derrota-los ou acertar com a cauda para atordoa-los, mas necessita de um segundo golpe para então derrotar.

Cavar faz com que Lucky não seja visto, ou tome dano por alguém da superfície, pegar as moedas cavadas ou ainda atravessar alguns locais para alcançar e eventuais bônus.

Mas fique esperto, Lucky NÃO pode cavar em concretos e pisos, só lugares com terra.

Interações

Lucky pode conversar com os animais e carregar objetos, seja para resolver puzzles bônus ou progredir (caso de progressão será indicado o ! na cabeça do personagem que deves conversar.

Outras interações de cenário podem envolver a calda e outros segredos:

Moedas, Diamantes e vidas invisíveis

Objetos

E o que fazer com as moedas???

Mude o visual de Lucky e combine roupas (ou não) com as moedas no shop de roupas….

Troféus e Conquistas
Dificuldade: 4/10

Para platina/domínio do jogo, envolve achar todas as páginas, zerar o jogo e algumas ações específicas por sidequests ou habilidade.

Considerações Finais

Lucky se mostrou um jogo bem equilibrado, mesmo que nessa versão tenha mais mundos que a original, é um jogo variado no estilo das fases e no design dos mapas, mas que na sua concepção será sempre a mesma (afinal de contas quem fez tudo em jogos antigos não vai reclamar de repetitivo agora né?), porém com boa duração e adições nesta nova versão.

Quem gosta de explorar tudo, achará fácil os segredos do jogo, e os puzzles de estátuas talvez tirem alguns minutos de queima de neurônios conforme avançar no jogo, mostrando que é um plataforma que honra elementos antigos dos plataformas, com a essência da diversão, e não de se preocupar em impressionar com atributos visuais (que mesmo assim ainda acho um ótimo gráfico).

Se tiver filhos, é um jogo que recomendo jogar com eles, pois a dificuldade para eles será gradativa de forma que não fique abusiva, dando um bom empenho para os pequenos terminarem (porque como falei, aumenta a dificuldade com o passar do jogo, talvez terá que ajudar eles se jogarem).

Então, chame seus pequenos e acompanhe Lucky na sua jornada pelas páginas trevo…