Review / Tutorial de SuperMash

Um sistema, possibilidades imensas…

Uma das coisas que a gente sempre idealiza nos jogos é a imaginação de “como seria” se um sistema de jogo tivesse elementos de outro gênero…….

Então a nossa criatividade pode ser colocada em teste neste jogo, desenvolvido (e publicado) pela Digital Continue, SuperMash com certeza estaria aqui no site perante sua proposta…

Vamos então ao review deste Indie onde a criatividade e desafio andam juntos…
Código cedido pela Digital Continue para análise, versão PS4

Título: SuperMash
Gênero: Misto / Único
Desenvolvedora: Digital Continue
Estúdio: Digital Continue
Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC
Lançamento: 2019 (19 de maio)
Midia: até o momento do Review, apenas digital

Tela Título

História/Enredo

Podia não parecer, mas sim, o jogo tem uma história, incluso o fato de que toda a parte criativa não consta apenas na mistura…

Jume e Tomo estavam fazendo uma feira de vendas de suas coisas para arrecadar uma grana

No decorrer, Tomo viu uma criança que pediu para seus pais um dos portáteis que ele tinha, com a resposta negativa dos pais por não terem dinheiro, ele apenas aceitou, admirado com a postura da criança de não ser mimada e sentir nos olhos que era um desejo real, concedeu o dele de graça, fazendo assim a felicidade do menino. vendo o excelente gesto, uma vizinha próxima dali chamou Tomo e deu uma caixa de cartuchos velhos e um aparelho chamado P-System.

Não sabendo de que sistema se tratava, apenas aceitaram e voltaram pro apartamento de Jume, onde o senhorio esperava por eles para comunicar a venda do seu prédio para um novo dono, onde ele deu um prazo de 1 semana para saírem se não pagarem o que devem

Então um dos melhores amigos de Tomo resolveu testar o P-System… e isso mudaria suas vidas...

Gráficos

Os gráficos do jogo em seu conceito de progressão de história é Cartoon, onde claramente notamos um design de desenho animado tri dimensional em todo o ambiente…

Já nos jogos temos os gráficos em estilo 8 bits/pixelart.

Além de claro, todo o jogo iniciado ter sua própria “história”, tendo a artwork com as falas.

Som/OST

As músicas são em sua maioria chiptunes, mas em alguns gêneros há alternancia entre eles e sintetizadores.
As músicas presentes fora dos jogos também são agradáveis, havendo misturas de tons de chiptunes com sons mais atuais, OST que na minha opinião achei deveras agradável.

As inspirações são variantes, justamente conforme o estilo do jogo que está sendo rodado.

Jogabilidade

A jogabilidade é simples, com funções de atalho e ações variantes nos estilos dos jogos, assim como os complementos do sistema que irei explicar depois.

1 controle, diversas funções, diversos jogos…

Sistema de Jogo

Progressão de História e Mashes

O jogo é dividido em dois ambientes: o real onde você faz requerimentos de clientes da loja e a progressão da história.

Para o virtual onde você junta pontos, cartões de desenvolvedor e melhorias para o P-System conforme vender os jogos, que são definidos “Mashup

As criações

Como citado antes, SuperMash tem um criativo sistema de RNG no seu conceito, e assim você passará horas de variações nos jogos que irá experimentar…

O P-System possui duas entradas de cartuchos, onde na realidade os cartuchos são gêneros de jogos muito comuns, sendo eles:

Shoot them Up – os clássicos jogos de navinha não podiam faltar.
Platformer – clones de Marios seria uma falta de respeito de referência se não tivesse.
Stealth – jogos de espionagem ou discrição, evite ser descoberto.
Metroidvania – os clássicos jogos com fases ligadas em um ponto central.
JRPG – os RPGs japoneses clássicos na sua essência de barra de ação e turnos.
Adventure – plataformas que envolvem armadilhas e destreza.

Ao selecionar os 2 gêneros, você inicia um jogo totalmente aleatório em que será definido pelo sistema, podendo ser uma mistura muito interessante ou um total desastre. Além disso, também é possível misturar gêneros iguais pra fazer um estilo genuíno do gênero.

Conhecendo o P-System

Os Mashups tem suas próprias configurações, que também influencia no seu RNG de concepção.

Seu objetivo em cada jogo varia, onde o tempo que o jogo está sendo executado é o tempo limite para vencer ele, incluso o fato que geralmente isso é destacado enquanto lê a história na introdução ou no menu pause.

Por exemplo, os objetivos dos jogos Shoot them Up podem ser destruir uma quantia de inimigos ou coletar X quantia de dinheiro.

Isso claro variando de acordo com a duração e dificuldade do Mashup.

Ao vencer os jogos, você desbloqueia cartões de desenvolvedor, que nada mais são que os elementos dos jogos de forma separada para uma possível customização de personagens e elementos. Os cartões tem suas classes de raridade e são divididos pelos gêneros.

Além disso, você também ganha moedas para usar na máquina Gacha Gacha Pon.

O Mashup e suas Definições

Caso você prefira ter seu próprio jogo pré definido, o P-System possui 6 slots para os cartões de desenvolvedor, podendo alterar de acordo com o que tens de cada divisão deles.
Caso preferir deixar a sorte escolher, escolha ACELERAR MASHUP enquanto estiver na loja de Jume.

Caso não colocar nenhum cartão:

Todo jogo tem o sorteio de como será o seu personagem, de acordo com as possibilidades de gêneros misturados, assim como os atributos, ataques e habilidades.

Em contrapartida, por ser um sistema de protótipo único, os jogos vem com glitches e falhas que podem te favorecer ou prejudicar, e isso também é sorteado antes do jogo iniciar.

Alguns trechos das fases tem algo errado no cenário, se tratam de conectores onde pode haver transição dos dois gêneros de forma dinstinta… como exemplo vou deixar um vídeo de um mashup que fiz de JRPG + plataforma:

JRPG e Platformer… combinação linda

O Mashup Score é a sua pontuação no jogo corrente.

Salvar Mashup e Interações

Gostou do jogo criado? É possível salvar ele para ficar guardado no sistema e, assim repetir os jogos…

Fez sua personalização com os cartões e gostou da dificuldade?? Quer desafiar outros???

É possível, apesar do jogo ser, na sua essência singleplayer, pode-se interagir com outros amigos ou até mesmo seus influenciadores preferidos…

Todo jogo criado possui um código Mash, ao passar esse código pra alguém, o P-System da pessoa pode procurar e jogar seu jogo criado, tornando assim um desafio entre amigos com direito a compartilhamento.

A loja de Jume

Como comentei antes, a Gacha Gacha Pon é a máquina que está na loja de Jume (até então sem saber a função do que ela tinha dentro), e nela você faz as compras dos cartões para anexar no P-System.
São vários cartões, e cada pacote custa 100 moedas ganhas no sistema, o que lhe renderam inúmeros jogos diferentes até coletar os elementos e as possibilidades de cada jogo…

Além de claro, ter o diário de Prime Mash, onde coletando algumas das informações que lá tiver, você poder desafiar um chefe especial dos gêneros.

Troféus/Conquistas

Dificuldade: 5/10

Para platina/domínio do jogo, há o fator de terminar a história do jogo, fazer diversos Mashes, e claro, troféus específicos para cada gênero exigindo sua habilidade, além de coletar todos os cartões de desenvolvedor.

Considerações Finais

SuperMash se mostrou um jogo com uma proposta interessante e imaginativa, e que a cada criação te faz desafios novos, mesmo que repetindo as combinações genuínas ou não, o jogo mudará grande parte do tempo.

Despertando assim sua imaginação de quando idealizava gêneros e sua mistura, assim como seu auto-desafio na capacidade em lidar com cada mistura feita.
Fora o fato de que com o passar do jogo, novas funções acontecem para o console ao ponto de exigir mais de você gradualmente na dificuldade, assim como a evolução da história.

Fico pensando se há a possibilidade de um segundo jogo aparecer com mais gêneros ou até mesmo subgêneros… o quão será que a imaginação, tanto dos desenvolvedores quanto a sua, podem ir?