Review / Tutorial de Prehistoric Dude

* Esta análise foi feita com o código cedido pela Ratalaika (versão PS4)

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: lightUP
Plataforma:  PlayStation 4 / Xbox One / Switch
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2020

Dude é um típico homem das cavernas, sempre atrás da sua próxima refeição.
Certo dia ele volta para casa com um grande e apetitoso presunto, mas é atacado por um dinossauro gigante, que rouba sua comida.

Agora Dude precisa passar por diversos locais e enfrentar inúmeros animais para recuperar seu presunto.

Prehistoric Dude é um metroidvania plataforma.
Dude começa apenas com a habilidade de pular e arremessar machados de pedra (que são consumíveis, mas podem ser recuperados após o uso).

Upgrades e novas armas estão disponíveis pelo caminho, como aumento de vida achando frangos e stamina coletando taças de “refresco”.
O tacape não é consumível, mas pede um cooldown de alguns segundos quando em terra (no ar e na água é possível aplicar múltiplos golpes consecutivos).
O tubo de bambu permite mergulhar e caminhar pelo fundo da água.
A “poção” de força permite empurrar pedras grandes, tanto para apertar botões quanto como plataformas.

A luva de alpinista permite agarrar-se nas paredes (sim, o jogo está localizado em PT-BR)


Dentre os inimigos, cobras, sapos, aranhas, piranhas e lesmas estão espalhados pelos cenários.
Nem pense em pular em cima deles, é dano na certa. Tacape ou machado são os seus amigos aqui.

Jogar inimigos na tela traz boas memórias do passado


Para recuperar a vida ou stamina, bolos, frutas e coxinhas de frango estão disponíveis em muitas moitas (as lixeiras do passado?).

Os morangos são a moeda de troca para desbloquear certas áreas com upgrades, bem como baús repletos de itens e armas, mas cuidado: ao morrer, o número deles vai reduzindo e é preciso reexplorar áreas para coletar o número pedido novamente.
Chaves são necessárias para abrir certos portões.

Os chefes gigantes, dinossauros de diversos tipos, apresentam desafio variado, de golpes aplicados diretamente a estratégias para causar dano através do cenário.

O chefe brontossauro e sua curiosa habilidade de teleporte de cabeça


Os gráficos são bastante coloridos, com um visual puxado para o cartoon, com chefes mais “arredondados”, lembrando desenhos infantis.
A trilha sonora é simples e um pouco enjoativa, com um tema que se repete em looping nas fases normais.

Gráficos bastante coloridos (o medidor de tempo serve também para o modo Time Trial)


A platina é tranquila, no padrão Ratalaika de ser, envolvendo coletar certo número de upgrades e derrotar os dois primeiros chefes.

Prehistoric Dude é uma diversão rápida para quem quer relaxar e relembrar os bons tempos de Joe & Mac.

Um comentário