Review / Tutorial de Mortal Shell

Sempre que um jogo baseado em outras franquias é anunciado, a expectativa aumenta… ainda mais se as inspirações para seus lançamentos sejam em aspectos particulares de cada jogo…

Publicado pela Playstack e desenvolvido pela Cold Simmetry Mortal Shell quando foi anunciado como um RPG de ação já deixou as expectativas altas ao ver o formato de arte no estilo “soulsborne”, e os que tiveram a oportunidade de testa-lo antes confirmaram: “é um jogo inspirado em souls”…

Mas, será que é difícil? Será que terá PvP? Será que mais uma vez será a dor de cabeça para muitos jogadores?

Vamos lá então tentar tirar essas dúvidas, em mais um jogo inspirado no subgênero…

Código cedido pela Playstack para PS4 em parceria com Solo Mode

Nome: Mortal Shell
Gênero: Role Playing Game (subgênero Action Soulslike)
Desenvolvedora: Cold Simmetry
Estúdio: Playstack
Plataformas: PlayStation 4, Xbox One e PC
Lançamento: 2020 (18 de agosto)
Midia: digital e física

Tela Título

História/Enredo

Despertando como um recipiente vazio, você entrará em um mundo destroçado e retorcido, onde os restos da humanidade pairam e apodrecem. Requisitado para cumprir as ordens do misterioso “Dark Father”, você deve atravessar esta paisagem esfarrapada e rastrear santuários ocultos de seguidores devotos.

Lá, nos terrenos mais sagrados, você deve superar adversários formidáveis e colher as glândulas sagradas.

Você não estará realmente sozinho quando os mortos se espalharem pelo seu caminho: espalhados por esta terra estão os remanescentes de guerreiros perdidos que podem ser habitados para obter suas habilidades únicas e conhecimento de armas. Dark Father está desesperado para que você conclua sua tarefa – mas para quê?

Gráficos

Os gráficos do jogo são relativamente bem detalhados, usando a Unreal Engine 4.

O tom da atmosfera do jogo é opaco e sombrio, sob efeito de Blur justamente para tentar transparecer o ambiente devastado e podre, mesmo que em ambiente diferente.
Os efeitos de luz são competentes, não são muito presentes no sentido de exagerado, mas fica em contraste com o efeito de blur.

Som/OST

As músicas são bem breves, pois como a maioria dos jogos do subgênero, você se preocupa mais em ouvir os possíveis perigos em volta de você, do que com a possibilidade de ouvir músicas enquanto morre (LOL), mas os ruídos presentes são bem competentes, seja pelos golpes dilacerando o corpo ou por você posar em corpos

Jogabilidade

Os controles são bem similares aos outros jogos, incluso o fato de não haver pulo (diferente de Hellpoint).

Os controles são bem fluídos e competentes até mesmo pra fugas rápidas, e a câmera tem bom posicionamento na maioria do tempo.

Sistema de Jogo

Pra começar….

Adivinha se tem pause? Claro que não lol……. mesmo que o menu apareça apertando options ou acessando inventário, o jogo continua rodando por trás, então não seja descuidado nesse ponto (caso não tenha jogado Soulslike ainda obviamente)

O sistema do jogo é um caso a parte em qualquer outro do gênero, onde cada aspecto dele é um caso a ser descoberto, mas não se preocupem, parte dele estaremos tratando aqui (o resto fica pra sua própria experiência). Entretanto, o sistema de vigor/stamina que prezamos muito no estilo, se mantém presente, e toda e qualquer ação feita, o vigor cai (e regenera).

As Conchas Mortais

Antes de tudo, uma das coisas que posso destacar é que o jogo não possui BUILDS, sua mera criação tem atributos em dois extremos, com pouquíssima vida mas muitíssimo vigor, e isso se alterna ao achar corpo de específico guerreiros mortos no mundo.

Sim, você deve achar eles justamente pra ser sua concha mortal de proteção (sacou o título agora né?). Cada um deles distribui o life e a stamina de formas particulares, assim como seus atributos físicos.
Toda concha encontrada, é automaticamente possuida e você toma o controle dela, entretanto para trocar de carcaça, é necessário ir ao corpo na sepultura…

Aprimoramentos

Beleza, mas Shin… como seriam as melhorias já que não definimos BUILDS, como seriam os pontos distribuídos pra quando a gente subir de level?

Oi???? Level Up???? Isso não existe… não nesse jogo…

Mas então como vou melhorar meu boneco?

Ah… bem vindo ao sistema único de conhecimento e afinidade que o jogo propicia, jovem pada-wan… se acha que domina o subgênero, esse com certeza vai te fazer reaprender as possibilidades…

Todo e qualquer ser que se preze, ao ter convivência direta ou costume, sabe que vai ter experiência e facilidade em adquirir habilidades justamente por ter essa frequência certo? (Tipo andar de bicicleta ou dirigir)

Aqui é a mesma coisa, a afinidade e conhecimento que tu for tendo com as carcaças, irão te mostrando mais detalhes da mesma, e suas potenciais habilidades, até porque antes mesmo de ter essas habilidades, você vai precisar conhecer até mesmo o nome da pessoa que usava aquele corpo, falando com Sester Genessa

Cada campo abrirá mais informações sobre o corpo que está ali, e posteriormente dará habilidades ativas e passivas pro seu personagem.

Aí entram na jogada os Tars e Essências

Tars nada mais são do que as experiências ganhas por cada inimigo e cristura derrotada, e as essências são drops em RNG que ajudará você a conhecer mais das carcaças que jogar.

No total, são 4 Mortal Shells perdidos no mundo, você deve procurar em um ambiente totalmente labiríntico, e não linear, sim, pode-se ir em qualquer parte do mundo, e alguns pontos tem os instintos, que ao serem tocados irão dar dicas e prévias do caminho que precisa encontrar para ir atrás dos objetivos de sua jornada ou até mesmo das carcaças…

Toda essa afinidade com as carcaças, também está inclusa em cada item adquirido, sim, cada item terá de ser usado em número X de vezes para que seja revelado sua função, e posteriormente, aprimoramento de seu uso.

Combate e Equipamentos

Ah, beleza Shin, entendi então sobre a afinidade e aprimoramento… e os drops dos equipamentos e sets tem raridade???

Kanyesipiration: The Life and Times of Kanye West As Told Through ...

Kanye West nem fechou a cara porque ele riu que você esqueceu que eu disse que o jogo é um outro nível, mas sobre isso explico daqui a pouco… vamos primeiro tratar do combate.

O combate do jogo eleva os pontos de estratégia, balanceamento e emponderamento. Sim, um dos fatores do combate é justamente o fato de ser comum ter 4 ou 5 inimigos ao mesmo tempo, raros casos de 6.

Então é necessário saber onde se posicionar perante a luta pois em média, a IA tenta fazer os inimigos te flanquearem, incluso casos de inimigos com arcos saírem da sua posição e virem por trás com arma branca.

Para sua defesa, podemos citar dois tipos, solidificação e parry (habilidade posterior)

A solidificação nada mais é do que um escudo improvisado, seu personagem vira uma espécie de petrificação que aguenta um golpe por vez, entretanto essa defesa precisa ser recarregada por alguns segundos.

O parry é habilidade de uso do item chave Selo Manchado, se aplicado corretamente, o inimigo sofre stun e aparece a indicação de golpe mortal por um tempo limitado, as ações podem variar de acordo com as habilidades do selo que você usar.

Entretanto, o parry usa uma barra de determinação, e ela recarrega somente acertando golpes efetivos nos inimigos (em default).

Já a parte de armas e equipamentos que começamos nesse tópico do Review… não há drops efetivamente, para as armas você precisa passar por um teste e conquista-la nos pontos da estátua do Hadern, o teste acontece ao abrir o livro dele próximo a estátua. Vale ressaltar que seu personagem só guarda itens e armas de alcance no seu inventário, as principais é uma por vez para equipar (mas não se preocupe que não há restrinções de uso entre as carcaças).
Estas mesmas armas de teste podem tentar achar uma pista delas nos pontos de segurança, usando os instintos presentes com a marca delas na parede no segundo piso.

As armas podem ser aprimoradas perante itens requeridos para afiar e aplicar alterações na arma corrente (tipo adicionar um ácido corrosivo de efeito, chamas e outras coisas).
Além disso, temos também a Ballistazooka, que é a sua única arma de alcance no jogo, e obviamente você também deve encontrar…

Ballista e Bazooka juntos, já imaginou???

Itens e Inventário

Para seu suporte, temos marchantes no jogo, que também usa os TARS como comércio…

Vlas e seu gato estarão à sua espera…

Para acessar o inventário, aperte Touchpad

Os itens e suas diversas classes com seu número de quantidade disponível.
São equipadas em 6 slots de uso rápido, entretanto, para cada item há uma diferença de requisito de uso para ser familiarizado.
Além do inventário, pode-se ir até as carcaças e verificar os atributos de cada uma.
O compendio contém todas as informações de ajuda e tutoriais repassados durante o jogo.

Punições e interações

Ao perder o HP 1 vez, você sofre uma expulsão da carcaça, onde será necessário voltar à ela antes que te matem de vez… (entretanto só pode ser expulso uma vez, na segunda você também morrerá).

A punição por morte é o mesmo estilo do subgênero, todo o montante ficará numa prévia de onde a carcaça foi morta pela última vez, se morrer antes de chegar lá, ela se extingue (e os Tars adquiridos na tentativa de busca ficam substituídos na punição).

Os inimigos irão tentar usar todos os tipos de ataques para te expulsar e te matar… fique esperto

Diferente do que se imaginaria, Mortal Shell NÃO possui interações entre outros jogadores, seja em avisos, pvp ou cooperativo, ele é totalmente single player.

Troféus e Conquistas

Dificuldade 10/10
Para platina/domínio do jogo,além de claro fazer alguns fatores da mecânica e derrotar alguns chefes específicos, 2 playthrough serão necessários, pois você deve consumir uma carcaça para um troféu, e em outro zerar sem usar uma carcaça o jogo todo.

Considerações Finais

Eu particularmente achei interessantíssimo a ideia de forçar à reaprender as possibilidades de um subgênero, pois foi além das expectativas de “ser mais um soulslike”, onde o jogo realmente mostra a sua dificuldade e porque muitos reconheceram como se tivesse jogando souls pela primeira vez…
O fato de ter que usar corpos com características particulares ao invés de montar classes foi a estratégia interessante para o nome e formato da trama recorrente…
Além disso, o jogo em cada ambiente tem variações de inimigos que vão te fazer reavaliar e esperar os momentos certos para atacar, parryar e solidificar, além de claro, seu complexo sistema de evolução de jogo, mas que aos poucos vai se tornando orgulhoso ao matar os inimigos conforme se acostuma com o jogo, elevando assim o subgênero à um novo patamar de aprendizado.
Acho até que o fato de não ter quaisquer interações em multiplayer não tirem o brilho do jogo.
Com certeza é um jogo que merece uma atenção dos amantes de Souls, ou até mesmo dos que não jogaram ainda, mas que da mesma forma que Sekiro inspirou pelo aprendizado, esse também te inspirará…

Conseguirá você ver as intenções de Dark Father ter te criado e todo o conhecimento que o mundo irá te propiciar?
OBS: eu ainda não fiz um final sequer até o post deste review… hahahahaha