Review / Tutorial de My Big Sister

Uma menina vê sua irmã ser morta e tornar-se um espectro que a acompanha numa estranha aventura.
Agora, ela precisa descobrir como trazer sua irmã de volta à vida.

Distribuidora: Ratalaika Games
Produtora: Stranga Games
Plataforma:  PlayStation 4 / PS Vita / Xbox One / Switch / PC
Mídia: Digital
Ano de Lançamento: 2019 (2018 no PC)

Luzia tem pesadelos recorrentes sobre um local desconhecido, com um pequeno restaurante e uma vendedora de noodles. Sua irmã, Sombria, aparece em forma de um yokai (uma criatura mitológica japonesa, misto de fantasma e monstro).

Como de costume, ela acorda e procura a irmã, que está fumando, do lado de fora da casa.
A mãe trabalha em um hospital e Luzia não costuma vê-la chegar. Certa noite, ela não encontra Sombria na casa, mas entra em um caminhão, que ela acredita ser do namorado da irmã. Lá dentro, Sombria está morrendo.

A temática de terror japonês se faz presente durante todo o jogo

Esta é apenas uma das passagens que são entrecortadas por sonhos em My Big Sister.
O thriller de terror 2D, especialidade da Stranga Games, possui um clima sombrio, semelhante ao jogo Red Bow (cuja análise já foi postada no blog) e Just Ignore Them (ao qual faz várias referências).
Contudo, My Big Sister vai além no terror, conseguindo causar certa sensação de desconforto em algumas partes, mesmo com o visual simples e os personagens em formato chibi.

A trilha sonora é bastante variada, com partes mais funestas e outras curiosamente alegres, de uma maneira irônica, que casa bem com o humor negro presente durante toda a aventura.

No destaque, Sombria encarando o jogador diretamente

O gráfico, como dito anteriormente, é bastante simples, mas a pixel arte é bonita e bem trabalhada. Os personagens conseguem passar bastante emoção em suas expressões.
Tudo envelopado num pacote sangrento, repleto de gore.

O destaque maior fica por conta do roteiro que, embora (propositadamente) confuso, prende a atenção do jogador, numa trama complexa e bem escrita.
Luzia conseguirá descobrir como reverter a maldição e fazer a irmã voltar à forma humana? Quem é a Bruxa Vermelha e qual o papel de Luzia em tudo isso?
Os múltiplos finais não necessariamente se complementam, criando versões alternativas de alguns fatos.

RESUMO DA ÓPERA:
My Big Sister é o melhor trabalho da Stranga Games, conseguindo passar uma sensação constante de claustrofobia e paranoia.
O roteiro dá um show à parte, complementado por uma bela trilha sonora e uma pixel arte assustadora.