DESCOBRINDO FRANQUIAS – Shantae

Ola, aqui é o Pena e se você curte um metroidvania e jogos com um bom humor, bem vindo a série Shantae.

A série da meio-gênio mais carismática dos games começou lá no Gameboy Color pela Wayfoward em 2002 (que ajudou em muito na produção do Bloodstained), tendo 5 jogos até o momento lançado em diversas plataformas:

  • Shantae (Gameboy Color): primeiro jogo da série, tem digital para 3DS no virtual console;
  • Shantae: Risky’s Revenge (Nintendo DS): segundo jogo da série, recebeu port para Wii U, iOS e Ps4;
  • Shantae and the Pirate’s Curse: terceiro jogo da série, teve lançamento simultâneo para Wii U e 3DS, recebendo um port para Xbox One, PS4 e Switch posteriormente;
  • Shantae: Half-Genie Hero: quarto jogo da série, teve lançamento simultâneo para Wii U, PS4, PS Vita, Xbox One e PC, recebendo depois uma versão com todas as DLCs para PS4 e um port para da versão completa para Switch;
  • Shantae and the Seven Sirens: Quinto jogo da série, saiu para inicialmente para iOS e macOS, tendo laçamento pra outras plataformas previsto para o 1º~2º trimestre de 2020;

Todos os jogos tem interligação direta entre eles, mas não é necessário ter jogado todos para apreciar a história, que é bem fechada em cada jogo. Claro que se tiver jogado na sequencia de lançamento, que é a sequencia cronológica da série até o momento, a diversão será bem maior.

História

A história gira em torno de Shantae, uma meio-genio nascida de um pai humano e uma genia guardiã que infelizmente ela não teve convivência devido a ocorridos na história do jogo. Apesar disso, ela é muito bem humorada e usa os seus poderes para proteger a cidade Scuttle .
Claro que, devido ela não ser uma gênia completa, ela não tem grandes poderes, usando o seu cabelo como chicote e danças pra transforma-se em outras criaturas, além de itens mágicos que lhe ajuda nas aventuras

Shantae:

No primeiro jogo da série, Risky Boots ataca Scuttle Town e rouba o motor à vapor feito pelo Mimic. Como gênio guardiã da cidade (ela ainda não falou que é só meio-gênio hahaha), ela vai atrás da Risky em diversas ruínas para acabar com os planos dela.
É uma história bem simples, mas que serve de base pra todos os acontecimentos e piadas da série, algo que será recorrente durante todo o tempo de jogo

Shantae: Risky’s Revenge:

No segundo jogo da série, após os acontecimentos do primeiro jogo, Scuttle Town vira alvo de monstros querendo enfrentar a Shantae. Durante esse período, acontece a apresentação anual de relíquias descobertas pelo Mimic nas ruínas e uns dos itens, uma lâmpada mágica, é roubada pela Risky Boots.
Claro que a Shantae vai atrás dela e nisso embarca numa nova aventura. Dessa vez ela enfrentara os 3 barões para recuperar o selo da lâmpada e impedir os planos da Risky Boots.

Shantae and the Pirate’s Cruse:

No terceiro jogo da série, após os acontecimentos de Risky’s Revenge, Shantae perde os seus poderes de gênio, tornando-se apenas uma humana normal (apesar que o seu cabelo ainda continua forte, deve ser um shampoo dos bons hahahaha).
Logo no inicio é mostrado que o Mestre Pirata será pra ressuscitar e cabe a nossa (agora humana) Shantae evitar isso. Junto com isso, Ammo Baron consegue comprar a Scuttle Town do prefeito num momento de fraqueza dele (comprou usando chocolates hahahahaha) e após a invasão, está reformando a cidade pra virar uma fortaleza.
Com tudo isso ocorrendo, Shantae se vê na necessidade de se juntar a Risky para conseguir evitar todos esses problemas.

Shantae: Half-Genie Hero

No quarto jogo da série, como sempre, a Scuttle Town é atacada e Shantae sai ao resgate novamente. Dessa vez ela sai em viagem para ajudar o seu tio a completar um mecanismo para ajudar na guarda da cidade e é claro que enquanto você procura os itens necessários para completar esse mecanismo, muita coisa acontece.

Shantae and the Seven Sirens

No quinto jogo da série, Shantae e companhia vão para a Arena Town de férias para do “Festival das Meio-Genias”, que conta com mais 5 meio-genias alem da Shantae (primeira vez na série que aparece alguma alem dela).
Claro que não poderia ser tudo tranquilo numa viagem dela e as 5 meio-genias desaparecem no meio de uma apresentação, deixando Shantae a cargo de procura-las e desvendar os mistérios dessa nova ilha

Jogabilidade

Como todo metroidvania que se presa, habilidades que são mais usadas exploração do que nos combates são um dos pontos fortes da série.

Transformações:

A habilidade principal da Shantae é realizar uma dança mágica para se transformar em diversas criaturas, cada uma com uma habilidade diferente que é utilizada para resolver puzzles e chegar em áreas que antes não acessível

No primeiro jogo eram apenas 4 transformações, mas conforme foram saindo novos jogos, mais opções foram acrescentadas, indo de um elefante até um rato

Itens:

Alem das transformações, é possivel comprar itens de cura e defesa nas lojas, o que facilita bastante a vida durante as explorações. Entre eles temos espadas que giram em torno da Shantae ajudando no dano causado aos inimigos, como também diversas comidas para recuperar energia.
Tem também melhorias para os ataques normais dela, como shampoo e creme pro cabelo (afinal, o cabelo dela é muito importante hahahahaahahha), aumentando o dano e a velocidade dos ataques

Equipamentos Piratas:

Como foi comentado, no 3º jogo da série, Shantae não tem os seus poderes de gênio, impossibilitando que ela se transforme. Exclusivamente nesse jogo, você vai recolhendo e utilizando os equipamentos da Risky, como o canhão, pistola e até o chapéu dela.
As utilidades deles vão de pulo triplo a destruir blocos em alta velocidade, liberando caminho para continuar a exploração

Extras:

O “Half-Genie Hero” recebeu uma boa quantidade de DLCs, aonde é possivel jogar com roupas diferentes, com os amigos da Shantae, como também a possibilidade de jogar com a própria Risky Boots, uma das vilãs da série

DLC “Costume Pack!

Nessa DLC são liberadas 3 roupas alternativas, de ninja, roupa de praia e de policial (que é um cameo do jogo ” Mighty Switch Force” também da Way Foward).
Para cada uma das roupas existe desafios a serem completados e cada uma tem habilidades diferentes, tendo um save pra cada roupa diferente (não é possivel alterar a roupa durante a jogada, já que cada uma tem até uma pequena história, mais para ter piadas mesmo haha)

DLC “Friend to the End

Essa DLC acontece num momento especifico do “Half-Genie Hero”, fazendo parte da história principal da série.
Nela você controla Bolo, Sky e Rottytops pela fazes do jogo, tendo que alternar entre eles para conseguir passar os obstáculos aparentados ao jogador.

DLC “Pirate Queen’s Quest!

Nessa DLC é possivel jogar com a vilã Risky Boots, passeando pelas fases do jogo em busca de porções ma magia negra.
O jogabilidade dessa DLC é exatamente a mesma do jogo “Pirate’s Curse”, ja que nele você estava utilizando os equipamentos da Risky com a Shantae. É um modo divertido de curtir o jogo e rir mais um pouco com a história dele

New game +

Todas essas possibilidade fazem com que o replay do jogo seja bem mais prazeroso, alem de que, na maioria dos jogos, depois que você fecha a primeira vez, é possível reinciar o jogo já com todas as habilidades principais já habilitadas, ideal pra agilizar um speedrun (algo que se você gosta de troféus nos aparelhos da Sony, terá que fazer). Segue algumas imagens de algumas habilidades e transformações no decorrer da série:

Gráficos e musicas

Outro dos pontos fortes da série são os gráficos e musicas, mesmo no primeiro jogo da série, lá no GBC, já apresentava uma ótima qualidade em relação as restrições de hardware.

Todas os cenários e sprites dos personagens são bem detalhados e bem feitos, combinando bem com a temática do jogo. A evolução de graficos desdes o GBC até os consoles atuais e a produtora saber usar os recursos possiveis e não se segurarem apenas em gráficos em pixel art mostra que equipe tem uma potencia alta pra embalar essa série por muito tempo ainda.

Tema do “Half-Genie Hero”, mostrando que a Shantae também sabe cantar, alem de dançar haahahah
Sim, quem está cantando é a dubladora atual (desde o Pirate’s Curse), Cristina Vee
Tema dos chefes no Half-Genie Hero

As musicas são muito boas, sempre empolgam, tanto nas mais calmas durante os passeios pelas cidades, como durante as batalhas com chefes, sendo essas bem mais pesadas do que se é esperado dum jogo com um visual “alegre” como esse jogo tem.

Humor:

Por que a parte de humor do jogo tem uma separação própria nesse texto?
Simples, por que uma das coisas que valem mais a pena nesse jogo, alem da jogabilidade gostosa é o humor da série hahahaah

As piadas variam entre quebra da quarta barreia a uns acontecimentos que fogem do previsto, podendo ser maldosas com os NPCs, passando pelo basico fanservice com a heroina e as vilãs do jogo. Jogue esse jogo já sabendo que você ira rir bastante com todas as situações hilarias que acontecem nele

Considerações Finais

Pros amantes de metroidvania e um bom humor, a série é mais do que recomendada, tem desafio na medida certa com uma trilha sonora muito empolgante.

Pros:

  • Bela arte
  • Excelente exploração
  • Trilha sonora muito agradevel
  • Humor na medida certa

Contras:

  • Jogos curtos, mesmo na primeira jogada dá pra finalizar eles em menos de 7h cada